Dicas importantes para a hora do desmame - Complexo Pequeno Príncipe

Complexo, Doe, Faculdades, Gols Pela Vida, Hospital, Instituto de Pesquisa

Dicas importantes para a hora do desmame

Na 10ª live do Hospital Pequeno Príncipe, o médico pediatra Eduardo Gubert trouxe orientações essenciais aos pais e responsáveis para essa importante fase de transição no desenvolvimento das crianças

A introdução da papinha e a adoção de frutas no cardápio são fundamentais para assegurar o desmame. Fora isso, são medidas necessárias para o desenvolvimento das crianças.

A hora do desmame é um desafio para as famílias e para as próprias crianças. Por conta disso, a 10ª live do Pequeno Príncipe, dedicada a assuntos pertinentes à saúde infantojuvenil, teve como tema “Introdução Alimentar – Principais Dificuldades dos Bebês e dos Pais”. O bate-papo virtual é realizado a cada 14 dias e transmitido pelo perfil do maior hospital pediátrico do Brasil no Instagram, sempre às quartas-feiras, às 17 horas.

Para esse painel, promovido no dia 18 de novembro, o convidado especial foi o médico pediatra Eduardo Gubert. Durante a conversa, além de responder às perguntas enviadas por meio das redes sociais, o especialista fez questão de reforçar a ideia de trazer tranquilidade para esse processo tão importante no desenvolvimento de meninos e meninas.

“O leite materno, por melhor que ele seja, sozinho não dá conta de atender às necessidades de micronutrientes”, diz o médico pediatra Eduardo Gubert.

Gubert explicou que no Brasil, seguindo recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), o desmame começa aos seis meses. Para tanto, é fundamental observar o desenvolvimento das crianças e alguns sinais para iniciar a mudança de fase. “Sem nervosismo e ansiedade, as famílias têm que entender que cada criança tem o seu jeito. É importante fazer uma transição, como se fosse um treinamento, trazendo alimento com consistência pastosa”, completou.

Para a introdução de papinhas e frutas, o médico diz que é essencial observar, por exemplo, a parte motora. “Tem que avaliar se a criança faz movimentos voluntários com a língua, verificar se ela consegue fazer a deglutição da fruta e também se ela não se engasga com a papinha. O leite materno, por melhor que ele seja, sozinho não dá conta de atender às necessidades de micronutrientes”, reiterou.

O médico pediatra Eduardo Gubert foi o convidado especial da 10ª live promovida pelo Hospital Pequeno Príncipe.

Lives

Também participaram das lives o vice-diretor técnico do Pequeno Príncipe, o infectologista pediátrico Victor Horácio de Souza Costa Júnior, que esclareceu dúvidas importantes no painel “Retorno às Aulas e Pandemia – Quais as Perspectivas em Meio ao Cenário Atual?”, a médica imunologista pediátrica do Hospital Pequeno Príncipe e pesquisadora do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, Carolina Prando, que abordou o tema “Seu Filho tem Infecções de Repetição?”,  o gastroenterologista pediátrico Mário Vieira, que falou sobre “Alergias Alimentares”, e a médica oncologista pediátrica do Pequeno Príncipe, Ana Paula Kuczynski, comandou o bate-papo sobre  “A Importância do Diagnóstico Precoce nos Casos de Câncer Infantil”.

No Setembro Amarelo, o painel “Prevenção ao Suicídio na Infância e Adolescência: Precisamos Falar Sobre Isso” trouxe importantes orientações da psicóloga Daniela Prestes. No fim do mês (23/9), o médico e chefe do Serviço de Otorrinolaringologia do Pequeno Príncipe, Lauro João Lobo Alcântara, discutiu os cuidados com o sono na infância e adolescência no bate-papo intitulado  “Ronco: Quando Levar Meu Filho ao Otorrino?”.

Em outubro, o painel “Vacinação: Tudo o que Você Precisa Saber”, realizado no dia 7, contou com a presença da médica pediatra Heloisa Ihle Garcia Giamberardino, coordenadora do Serviço de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar do Hospital e responsável pelo Centro de Vacinas Pequeno Príncipe. No mesmo mês, em comemoração ao 101º aniversário do maior hospital pediátrico do Brasil, o médico Donizetti Dimer Giamberardino Filho comandou, em 21/10, a live batizada como “Pequeno Príncipe: Hospital Único”.

No dia 4 de novembro, a live abordou o tema “Como o Pequeno Príncipe une assistência e pesquisa em prol da vida” e contou com a participação da diretora executiva do Hospital Pequeno Príncipe e diretora-geral do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro. Para saber a programação completa e conferir as edições anteriores, basta acompanhar as redes sociais da instituição.

Programe-se

Nesta quarta-feira, dia 2/12, a 11ª live do Hospital Pequeno Príncipe tem como tema “Como Cuidar dos Olhos das Nossas Crianças”. O painel conta com a participação da médica oftalmologista pediátrica Pérola Grupenmacher Iankilevich.  As perguntas podem ser enviadas pelo Instagram da instituição e a transmissão começa às 17 horas. Participe!

+ Notícias

A vacinação é a principal ferramenta de combate à pandemia

Em um vídeo especial, a médica pediatra Heloisa Ihle Garcia Giamberardino, coordenadora do Serviço de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar do Pequeno Príncipe e responsável pelo Centro de Vacinas da instituição, reforça a importância dos imunizantes liberados pelo Anvisa no combate à COVID-19

Faça sua doação