Nossa história

  1. 2019
    Hospital Pequeno Principe -

    O Hospital Pequeno Príncipe comemora o seu centenário. Para marcar a data, foram realizadas muitas ações que envolveram pacientes e suas famílias, médicos, enfermeiros e outros colaboradores da instituição, apoiadores dos diversos setores da sociedade, voluntários e a comunidade em geral.

  2. 2018
    Hospital Pequeno Principe -

    É assinada a licença prévia do Pequeno Príncipe Norte, a ser instalado no bairro Bacacheri. Com isso, a instituição inicia uma nova fase. O projeto prevê a construção de dois hospitais, as sedes próprias da Faculdades Pequeno Príncipe e do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, e de um centro cultural, além de um jardim botânico.

  3. 2018
    Hospital Pequeno Principe -

    A instituição conquista o Prêmio de Excelência em Higienização das Mãos 2017-2018, cujos trabalhos foram avaliados por representantes da Organização Mundial da Saúde (OMS). A instituição já havia sido finalista na edição do prêmio de 2015-2016.

  4. 2017

    O Pequeno Príncipe é habilitado pelo Ministério da Saúde para a realização de transplante de medula óssea não aparentado.

  5. 2016
    Hospital Pequeno Principe -
    O Hospital Pequeno Príncipe é habilitado pelo Ministério da Saúde como serviço de referência para o diagnóstico e o tratamento de doenças raras.
  6. 2015
    Hospital Pequeno Principe -

    Inauguração da biblioteca O Pequeno Príncipe. A estruturação do espaço tem o apoio da marca de alta relojoaria suíça IWC Schaffhausen e da Fundação Antoine de Saint-Exupéry.

  7. 2015
    Hospital Pequeno Principe -

    Ampliação e revitalização do ambulatório de Oncologia do Hospital, que mantém o maior serviço de Oncologia do Paraná destinado exclusivamente a crianças e adolescentes.

  8. 2015
    Hospital Pequeno Principe -

    O Pequeno Príncipe realiza o Criança 2015 – 4º Congresso Internacional de Especialidades Pediátricas, que conta com a participação de mais de 2 mil pessoas.

  9. 2014
    A Faculdades Pequeno Príncipe inicia a sua primeira turma do curso de Medicina.
  10. 2013

    Realização do primeiro transplante alogênico de medula óssea, um procedimento de alta complexidade em que as células sadias da medula são retiradas de um doador e transferidas para o paciente por meio de transfusão de sangue. Desde 2011, a instituição realizava o transplante autólogo, quando a medula vem do próprio paciente.

  11. 2012
    Hospital Pequeno Principe -

    A Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro recebe em comodato da Associação Eunice Weaver do Paraná (AEW-PR) um terreno com 166 mil m², no bairro Bacacheri, em Curitiba. O local abrigará o Pequeno Príncipe Norte, um centro integrado de saúde, ensino e pesquisa.

  12. 2011

    Após a implantação de um programa integrado de gestão, o Pequeno Príncipe inicia uma série de ações para conquistar a Acreditação ONA, certificação da Organização Nacional de Acreditação (ONA). Em 2019, a instituição conquista o Nível 3, o máximo de excelência em gestão, qualidade na assistência e segurança aos pacientes.

  13. 2011
    Hospital Pequeno Principe -

    É inaugurada a nova ala do Serviço de Oncologia e Hematologia e a nova unidade de Transplante de Medula Óssea (TMO).

  14. 2011

    O Pequeno Príncipe assume a presidência do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Curitiba (Comtiba), articulando a elaboração de um plano municipal contra a exploração sexual de crianças e adolescentes.

  15. 2011

    É realizada a primeira cirurgia de implante coclear da instituição pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

  16. 2011

    Começam as aulas da primeira turma do curso de Psicologia da Faculdades Pequeno Príncipe.

  17. 2010
    Hospital Pequeno Principe -

    O Hospital Pequeno Príncipe organiza, com a participação ativa das demais unidades do Complexo Pequeno Príncipe (Faculdades e Instituto de Pesquisa), o Criança 2010 – 3º Congresso Internacional de Especialidades Pediátricas, com a participação de 3 mil pessoas.

  18. 2010
    O Pequeno Príncipe chega ao 200º transplante renal.
  19. 2010

    Os programas de mestrado e doutorado em Biotecnologia Aplicada à Saúde da Criança e do Adolescente, oferecidos pela Faculdades Pequeno Príncipe em parceria com o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, mantêm a nota 5 na avaliação da Capes (em uma escala de 1 a 7).

  20. 2010
    É adotada uma técnica inovadora no Brasil para a retirada de apêndice.
  21. 2009

    O Serviço de Hemodinâmica, implantado em 1988, alcança a marca de 10 mil cateterismos, que são um exame e procedimento terapêutico minimamente invasivos usados para o diagnóstico ou a correção de problemas cardiovasculares. O serviço torna-se um dos maiores do Brasil.

  22. 2009
    Hospital Pequeno Principe -
    O Hospital Pequeno Príncipe completa 90 anos.
  23. 2008
    Hospital Pequeno Principe -

    Inauguração da ampliação do Hospital Pequeno Príncipe, com quatro novos andares.

  24. 2007

    Início da pós-graduação stricto sensu da Faculdades Pequeno Príncipe em parceria com o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe. São ofertados os programas de mestrado e de doutorado em Biotecnologia Aplicada à Saúde da Criança e do Adolescente, avaliados com nota 5 pela Capes.

  25. 2006
    Hospital Pequeno Principe -

    Criação do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, sendo a única iniciativa do mundo que leva o nome do “Rei do Futebol”.

  26. 2005
    Hospital Pequeno Principe -

    O Hospital Pequeno Príncipe organiza o Criança 2005 – 2º Congresso Internacional de Especialidades Pediátricas.

  27. 2005
    Anunciada a parceria com Edson Arantes do Nascimento, o Pelé (melhor jogador de futebol de todos os tempos), para a implementação de uma unidade de pesquisa no Pequeno Príncipe.
  28. 2004

    Conquista do Top Social – Prêmio Zilda Arns de Responsabilidade Social, concedido pela ADVB-PR.

  29. 2004
    Lançamento do Projeto Dia Mundial da Saúde, em consonância com o tema anual eleito pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
  30. 2004
    Inserção formal do Pequeno Príncipe no sistema de garantia de direitos, por intermédio da eleição como membro do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA).
  31. 2004
    Realização do 100º transplante hepático no Pequeno Príncipe e do 1º transplante cardíaco.
  32. 2003
    Criação e inauguração do Instituto de Ensino Superior Pequeno Príncipe (IESPP), que depois se chamaria Faculdades Pequeno Príncipe. O Instituto de Ensino passa a oferecer seu primeiro curso de graduação, com habilitação em Enfermagem.
  33. 2003

    O Centro de Imagem e o Serviço de Prontuário do Paciente conquistam a certificação da ISO 9001:2000, que reconhece a gestão pela qualidade.

  34. 2002

    Lançamento do Projeto Vida – Contra o Câncer Infantojuvenil, com o objetivo de reduzir os índices de mortalidade.

  35. 2002
    Hospital Pequeno Principe -
    O Pequeno Príncipe ganha uma série de prêmios em reconhecimento aos seus programas de humanização, como o Criança 2002, concedido pela Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente.
  36. 2001

    Estruturação dos programas de voluntariado Criança Abraça Criança e Jovem Abraça Criança, que proporcionam o protagonismo infantojuvenil.

  37. 2001
    É inaugurada a UTI Cirúrgica da instituição.
  38. 2000

    O Hospital Pequeno Príncipe realiza o primeiro transplante hepático.

  39. 2000
    Hospital Pequeno Principe -

    Realização do Criança 2000, o 1º Congresso Internacional de Especialidades Pediátricas. Com a presença de especialistas em saúde pediátrica dos principais centros mundiais, o evento de multiespecialidades e humanização atrai mais de 4 mil participantes.

  40. 1999

    É inaugurada uma ala exclusiva para a UTI da Cardiologia.

  41. 1996

    É implantado o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) no Hospital Pequeno Príncipe.

  42. 1991

    O Programa Mãe Participante é reestruturado e passa a se chamar Programa Família Participante.

  43. 1991
    Hospital Pequeno Principe -
    O Hospital inaugura a sua UTI Neonatal.
  44. 1990
    O Hospital de Crianças César Pernetta é definitivamente transferido para a Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro, oficializando a administração integral e definitiva da instituição. Completa-se assim o processo de integração dos dois hospitais em uma única instituição hospitalar sob a marca Hospital Pequeno Príncipe.
  45. 1989
    É realizado o primeiro transplante no Pequeno Príncipe – um transplante renal.
  46. 1987
    O Hospital inicia um projeto pioneiro de educação para crianças hospitalizadas, que é modelo em todo o Brasil – Educ.
  47. 1987

    Inaugurados o terceiro e quarto andares do Pequeno Príncipe, além da construção do quinto andar, que é destinado à clausura das irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus.

  48. 1986

    Novos serviços são implantados no Pequeno Príncipe, como o funcionamento de um setor completo de diagnóstico por imagem.

  49. 1986
    A UTI Pediátrica do Hospital Pequeno Príncipe aumenta para 12 o número de seus leitos.
  50. 1986
    As visitas aos pacientes tornam-se diárias.
  51. 1986

    É realizada a primeira cirurgia cardíaca no Hospital.

  52. 1983

    O Pequeno Príncipe começa uma nova ampliação do seu espaço físico.

  53. 1982

    Criação do Serviço de Psicologia Hospitalar. A humanização hospitalar começa a ser implantada, desdobrando-se em diversos programas pioneiros, como a iniciativa que viria a se tornar o Programa Família Participante.

  54. 1979

    O Hospital de Crianças César Pernetta é cedido em comodato pelo governo estadual à Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro, que assume a administração dos dois hospitais, César Pernetta e Pequeno Príncipe. As duas instituições de saúde passam por um processo de integração e seus serviços são unificados.

  55. 1976

    Inaugurada a Unidade de Terapia Intensiva considerada a primeira do Paraná voltada exclusivamente para cuidados pediátricos. Antigamente, eram quatro leitos. Hoje, a instituição conta com as UTIs Geral, Cirúrgica, Neonatal e da Cardiologia, que somam 68 leitos.

  56. 1971

    Inauguração do novo prédio do Hospital Pequeno Príncipe. Com autoria de Luiz Forte Netto, o projeto arquitetônico é considerado o primeiro totalmente voltado para o atendimento infantil. O Pequeno Príncipe é construído pela Associação Hospitalar em um terreno anexo ao Hospital de Crianças César Pernetta.

  57. 1968
    Criação do Serviço de Oncologia e Hematologia. Desde 1962, a instituição já contava com atendimentos dessas especialidades, porém agora o serviço é formalizado.
  58. 1966
    Hospital Pequeno Principe -

    O médico Plínio de Mattos Pessoa convida Ety da Conceição Gonçalves Forte para se tornar presidente voluntária da Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro, cargo que ocupa até hoje. A artista plástica e ceramista aceita o convite e passa a colaborar para a manutenção do Hospital, que enfrentava muitas dificuldades em virtude da falta de recursos. Sua chegada representa um novo olhar para a saúde infantojuvenil, marcado pelo cuidado integral, digno e humanizado.

  59. 1964

    A Associação Hospitalar passa a ter nova diretoria. Desta vez, um homem assume o cargo, o médico Oswaldo Faria da Costa.

  60. 1962

    Yeda Alves Camargo é a nova diretora da Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro.

  61. 1959
    Rosita Macedo assume a diretoria da Associação Hospitalar.
  62. 1956
    Voluntários fundam a Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro, com a finalidade de contribuir com a manutenção do Hospital de Crianças César Pernetta, sob a liderança e presidência da senhora Raquel Carneiro do Amaral.
  63. 1955
    Inauguração do Pavilhão de Ortopedia do Hospital, onde também começa a funcionar o serviço de Hemoterapia. Verbas governamentais tornam-se cada vez mais insuficientes frente às necessidades de atendimento.
  64. 1951
    Hospital Pequeno Principe -
    O então Hospital de Crianças passa a se chamar Hospital de Crianças César Pernetta, em homenagem a uma das maiores referências da Pediatria brasileira. O médico atuou como diretor da instituição entre 1937 e 1939. O Hospital César Pernetta foi integrado ao Hospital Pequeno Príncipe nos anos 1980.
  65. 1949
    Inauguração do Pavilhão das Doenças Infecciosas e outras obras de ampliação do Hospital.
  66. 1941
    O Hospital tem nova ampliação e passa a ter 72 leitos.
  67. 1940
    Hospital Pequeno Principe -

    O famoso “soro caseiro” é criado pelo médico César Pernetta. Ao modificar a fórmula do soro de Ringer, produz o soro citrocloretado, que se difunde por todo o Brasil.

  68. 1940

    A unidade ganha mais duas enfermarias e amplia a sua capacidade, passando de 50 para 60 leitos.

  69. 1937

    Controle governamental do Hospital de Crianças. Na época, o interventor federal no Paraná era Manoel Ribas. O médico Orlando Sprenger Lobo, da Inspetoria de Educação Sanitária e Puericultura, da Diretoria-Geral da Saúde Pública, assume o cargo de diretor do Hospital.

  70. 1937

    As missionárias zeladoras do Sagrado Coração de Jesus (hoje apóstolas do Sagrado Coração de Jesus) começam a atuar no Hospital, colaborando com os serviços de enfermagem. São quatro religiosas no início.

  71. 1936

    Criação do curso de Enfermagem no Hospital, sob a direção do médico João Alfredo Silva.

  72. 1935

    A Cruz Vermelha cede o Hospital para a Faculdade de Medicina, mediante contrato de usufruto.

  73. 1934
    Hospital Pequeno Principe -
    As religiosas do Sagrado Coração de Jesus começam a atuar no Hospital.
  74. 1934

    Médicos do Hospital de Crianças fundam a Sociedade de Pediatria do Paraná, em 25 de março daquele ano. Os encontros ocorriam mensalmente no próprio Hospital.

  75. 1933

    A primeira grande cirurgia é realizada no Hospital. Trata-se de uma laparotomia, feita pelos médicos Oswaldo Faria da Costa e Reinaldo Machado. O procedimento é um marco na Pediatria paranaense, pois ainda não existiam unidades de terapia intensiva.

  76. 1932
    Hospital Pequeno Principe -
    São inauguradas as três primeiras enfermarias do Hospital, que ficam sob a responsabilidade dos médicos César Pernetta, Raul Carneiro e Osíris Rego Barros.
  77. 1930

    Inauguração do Hospital de Crianças, que passa a ser administrado pela Cruz Vermelha e pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Ao longo da década, as especialidades começam a ser oferecidas e o Hospital torna-se campo de estágio para aulas de Medicina e Farmácia.

  78. 1922
    Hospital Pequeno Principe -

    Início das obras do Hospital de Crianças. O projeto do edifício é do engenheiro João Moreira Garcez, prefeito de Curitiba na época. A Cruz Vermelha realiza campanhas e eventos para arrecadar fundos para as obras.

  79. 1919

    Criação do Instituto de Higiene Infantil e Puericultura da Cruz Vermelha, oferecendo em endereço fixo consultas e remédios gratuitamente para crianças de famílias de baixa renda. São 100 anos de cuidado com a saúde de crianças.

  80. 1917

    As primeiras sementes para oferecer assistência em saúde infantil no Paraná foram lançadas pelas voluntárias do Grêmio das Violetas, em articulação para trazer a Cruz Vermelha para o Paraná.