Farmácia - Hospital Pequeno Principe

Farmácia

O Serviço de Farmácia do Hospital Pequeno Príncipe está dividido em gestões técnica e clínica, com o objetivo de promover a segurança na cadeia terapêutica medicamentosa. Assim, conta com diferentes áreas de atuação, como as de dose unitária, as farmácias-satélites, a farmácia clínica, a farmácia de quimioterapia e a dispensação.

Função e participação clínica do farmacêutico

No Pequeno Príncipe, o farmacêutico tem um papel diferenciado, pois presta assistência farmacêutica à beira do leito. Seu trabalho consiste na atuação junto às equipes de saúde, acompanhando todas as prescrições medicamentosas e a evolução do paciente. O farmacêutico oferece, por exemplo, informações às equipes sobre a dosagem adequada dos medicamentos para cada paciente e o horário para ministrar o medicamento.

O profissional da Farmácia também cruza a prescrição com o resultado dos exames para avaliar o efeito do medicamento e sua efetividade, orientando a respeito da sua troca, quando necessário. Todo esse trabalho tem como objetivo garantir a segurança do paciente e a efetividade medicamentosa.

Dose unitária

Cerca de 75% das prescrições do Hospital Pequeno Príncipe são fracionadas, ou seja, já saem da Farmácia na dose exata que o paciente precisa tomar. Isso garante segurança, visto que todas as doses corretas dos medicamentos administrados são conferidas por um farmacêutico. Por mês, são fracionadas cerca de 68 mil doses de medicamentos.

Farmácias-satélites

O Pequeno Príncipe conta com três farmácias -satélites, que estão localizadas nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), Pronto Atendimento (Emergência) e Centro Cirúrgico. Essas farmácias garantem uma dispensação mais ágil a essas unidades assistenciais.

Farmácia clínica

A farmácia clínica consiste na atuação do farmacêutico junto às equipes de assistência,prestando suporte à beira do leito. Dentro desse trabalho, diariamente, o farmacêutico acompanha as prescrições de medicamentos feitas a pacientes que estão internados nas UTIs do Hospital, assim como a pacientes do Serviço de Oncologia. Comisso, o profissional repassa às equipes de assistência informações a respeito dos medicamentos, sua dosagem, interação medicamentosa e com alimentos, e reações adversas, entre outros.

Além disso, todas as prescrições de antibióticos, antifúngicos e antimicrobianos feitas pelos médicos aos pacientes internados são avaliadas por um farmacêutico, com o objetivo de evitar a resistência bacteriana, considerada uma ameaça global à saúde pública pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Diante das análises, quando há a necessidade, os farmacêuticos sugerem aos médicos alterações na prescrição.

Dentro da farmácia clínica funciona, ainda, o serviço de farmacovigilância, cujo trabalho visa a identificar problemas que possam comprometer a qualidade e a segurança do uso de produtos médico-farmacêuticos.

Farmácia de quimioterapia

É o setor que manipula e fraciona todos os medicamentos quimioterápicos e imunobiológicos que são administrados aos pacientes do Hospital. Por mês, são feitas cerca de 1,5 mil preparações, todas elas analisadas e conferidas por um farmacêutico.

Dispensação

É o setor que dispensa aos meninos e meninas os medicamentos que não são fracionados pela farmácia e os materiais necessários para o cuidado dos pacientes; ou seja, que são enviados à equipe de enfermagem diretamente na ampola do próprio medicamento. Eles correspondem a 25% dos medicamentos prescritos aos pacientes do Pequeno Príncipe. Nessa categoria estão os medicamentos que oferecem menos riscos aos meninos e meninas internados.

Residência Multiprofissional

O Hospital Pequeno Príncipe conta com a atuação de residentes de Farmácia, que se dedicam essencialmente à farmácia clínica, passando pela gestão e pela farmácia hospitalar. Eles participam do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Criança e do Adolescente, oferecido pela instituição em parceria com a Faculdades Pequeno Príncipe.

A residência–que também tem vagas oferecidas para profissionais das áreas de Psicologia e Biomedicina–faz uso de metodologias que abrangem as competências essenciais à formação dos farmacêuticos, com a atuação dos residentes no próprio Hospital. Clique aqui e saiba mais sobre o programa de residência multiprofissional.

Ver menos

Equipe

  • Farmacêutica Responsável

    Julliana Bianco Giuriatti Bassani

    CRF-PR 11-757

A Farmácia em números

  • 2,3

    mil doses

    de medicamentos são dispensadas por dia no Pequeno Príncipe

  • 68

    mil doses

    são fracionadas por mês no Hospital

  • 1,5

    mil manipulações

    de medicamentos quimioterápicos e imunobiológicos são feitas ao mês no Pequeno Príncipe

  • 370

    mil materiais

    entre soros, seringas, agulhas e demais insumos de cuidados dos pacientes. Ao dia, são dispensados 12 mil materiais