Teste do olhinho e cuidados com o uso excessivo de telas protegem a visão das crianças - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Teste do olhinho e cuidados com o uso excessivo de telas protegem a visão das crianças

A 11ª live do Pequeno Príncipe, dedicada a assuntos pertinentes à saúde infantojuvenil, abordou o tema “Como Cuidar dos Olhos das Nossas Crianças”
14/12/2020
Os cuidados com a visão começam no nascimento e primeiros meses de vida com o teste do olhinho. No primeiro ano, é fundamental a avaliação oftalmológica completa.

Os cuidados com a visão das crianças já começam no nascimento e – em tempos de pandemia – o assunto também merece atenção especial devido ao uso demasiado das telas. Por conta disso, a 11ª live do Pequeno Príncipe, dedicada a assuntos pertinentes à saúde infantojuvenil, teve como tema “Como Cuidar dos Olhos das Nossas Crianças”. O bate-papo virtual é realizado a cada 14 dias e transmitido pelo perfil do maior hospital pediátrico do Brasil no Instagram, sempre às quartas-feiras, às 17 horas.

Para esse painel, promovido no dia 2 de dezembro, a convidada especial foi a médica oftalmologista pediátrica Pérola Grupenmacher Iankilevich. Durante a conversa, além de responder às perguntas enviadas por meio das redes sociais, a especialista reforçou a importância do teste do olhinho para assegurar a prevenção de possíveis problemas.

O uso de telas exige atenção especial.

De acordo com a médica, o exame, obrigatório por lei, permite avaliar se os olhos estão bem formados e se há qualquer alteração que exija um acompanhamento mais específico. Fora isso, ele deve ser repetido aos 3 meses de vida, momento em que os bebês já apresentam grande evolução, sendo capazes de prestar atenção em luzes e rostos. “Ele é muito importante e tem prevenido doenças sérias e até a perda da visão”, reitera Pérola Grupenmacher Iankilevich.

A médica lembra que, ao completar o primeiro ano de vida, é fundamental que a criança faça o exame oftalmológico completo e tenha, desde então, acompanhamento anual. Fora isso, por conta da fase de isolamento social e prevenção contra o coronavírus, aumentou o uso de eletrônicos – como celulares e tablets – entre meninos e meninas. “Tudo serve como estímulo de visão, mas é preciso estabelecer limites de tempo e distância”, pondera.

A médica oftalmologista pediátrica Pérola Grupenmacher Iankilevich trouxe importantes orientações na live.

Lives

Também participaram das lives o vice-diretor técnico do Pequeno Príncipe, o infectologista pediátrico Victor Horácio de Souza Costa Júnior, que esclareceu dúvidas importantes no painel “Retorno às Aulas e Pandemia – Quais as Perspectivas em Meio ao Cenário Atual?”, a médica imunologista pediátrica do Hospital Pequeno Príncipe e pesquisadora do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, Carolina Prando, que abordou o tema “Seu Filho tem Infecções de Repetição?”,  o gastroenterologista pediátrico Mário Vieira, que falou sobre “Alergias Alimentares”, e a médica oncologista pediátrica do Pequeno Príncipe, Ana Paula Kuczynski, comandou o bate-papo sobre  “A Importância do Diagnóstico Precoce nos Casos de Câncer Infantil”.

No Setembro Amarelo, o painel “Prevenção ao Suicídio na Infância e Adolescência: Precisamos Falar Sobre Isso” trouxe importantes orientações da psicóloga Daniela Prestes. No fim do mês (23/9), o médico e chefe do Serviço de Otorrinolaringologia do Pequeno Príncipe, Lauro João Lobo Alcântara, discutiu os cuidados com o sono na infância e adolescência no bate-papo intitulado  “Ronco: Quando Levar Meu Filho ao Otorrino?”.

Em outubro, o painel “Vacinação: Tudo o que Você Precisa Saber”, realizado no dia 7, contou com a presença da médica pediatra Heloisa Ihle Garcia Giamberardino, coordenadora do Serviço de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar do Hospital e responsável pelo Centro de Vacinas Pequeno Príncipe. No mesmo mês, em comemoração ao 101º aniversário do maior hospital pediátrico do Brasil, o médico Donizetti Dimer Giamberardino Filho comandou, em 21/10, a live batizada como “Pequeno Príncipe: Hospital Único”.

No dia 4 de novembro, a live abordou o tema “Como o Pequeno Príncipe une assistência e pesquisa em prol da vida” e contou com a participação da diretora executiva do Hospital Pequeno Príncipe e diretora-geral do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro. Para fechar o mês, no dia 18/11, o médico pediatra Eduardo Gubert trouxe importantes orientações no painel “Introdução Alimentar – Principais Dificuldades dos Bebês e dos Pais”. Para saber a programação completa e conferir as edições anteriores, basta acompanhar as redes sociais da instituição.

Programe-se

Nesta quarta-feira, dia 16/12, a 12ª live do Hospital Pequeno Príncipe tem como tema “Fim de Ano em Tempos de Pandemia: Como Proteger Nossas Crianças”. O painel conta com a participação do vice-diretor técnico do Pequeno Príncipe, o infectologista pediátrico Victor Horácio de Souza Costa Júnior.  As perguntas podem ser enviadas pelo Instagram da instituição e a transmissão começa às 17 horas. Participe!

+ Notícias

05/08/2022

Cirurgia de correção de malformação rara é realizada por Pequeno Príncipe

A correção da extrofia de cloaca foi realizada pela técnica de Kelley, considerada inovadora
04/08/2022

Cientistas estão desenvolvendo gel bucal para tratar mucosite

Principal reação adversa da quimioterapia, a mucosite oral causa intensa dor e pode ser porta de entrada para outras infecções
02/08/2022

Doenças raras é tema de mesa-redonda organizada pelo Pequeno Príncipe

A iniciativa fez parte da programação da 74.ª reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC)
01/08/2022

Aleitamento materno favorece desenvolvimento da inteligência e estrutura da face

Especialistas do Hospital Pequeno Príncipe explicam ligação entre o neurodesenvolvimento e o crescimento ósseo adequado da face
28/07/2022

Hepatites A e B podem ser prevenidas por meio da vacinação

O Centro de Vacinas Pequeno Príncipe disponibiliza imunizantes contra essas duas formas da doença, que ocorrem de forma endêmica no Brasil
27/07/2022

Único hospital do Brasil com 35 especialidades pediátricas atrai estudantes de todo o país

Com 50 anos de existência, a residência em pediatria do Pequeno Príncipe ajuda a melhorar o déficit de especialistas em diversos estados brasileiros
Ver mais