Setembro Amarelo: mês de conscientização sobre prevenir o suicídio

Notícias

Setembro Amarelo: mês de conscientização sobre prevenir o suicídio

O Hospital Pequeno Príncipe apoia a iniciativa e reforça a importância do cuidado com a saúde mental desde a infância
02/09/2022
Setembro Amarelo
Em 2022, o Setembro Amarelo tem como tema “A vida é a melhor escolha!”, com o objetivo de mostrar que é fundamental falar sobre o assunto.

 

Por que falar sobre prevenção ao suicídio? No Brasil, são registrados cerca de 14 mil casos por ano, e essa é a quarta causa de morte entre os jovens de 15 a 29 anos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Considerado um problema de saúde pública, o tema, apesar de ainda ser um tabu, precisa ser falado. Para abrir o Setembro Amarelo, mês em que se coloca o assunto em destaque, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância do cuidado com a saúde mental desde a infância.

A tentativa de suicídio normalmente ocorre após a pessoa já ter manifestado sinais de depressão, ansiedade ou outra questão de saúde mental. Por isso, é tão importante manter um canal aberto de comunicação entre as crianças e os adolescentes. “As dificuldades e os transtornos mentais existem e são genuínos. Incentivar para que seja falado sobre o assunto é assumir que esse tipo de problema existe na sociedade, inclusive na infância e adolescência”, discorre a psicóloga Angelita Wisnieski da Silva, do Hospital Pequeno Príncipe.

Existem diferentes situações que podem ser um fator de risco, como bullying na escola, violência doméstica, perda de um ente querido, uso de drogas e outras substâncias, divórcio dos pais e dificuldade no aprendizado. Entretanto, segundo a OMS, 90% dos casos de suicídio poderiam ser prevenidos pelo simples fato de se ter alguém com quem conversar. Por isso, informar-se para aprender e ajudar o próximo é a melhor saída para lutar contra esse problema tão grave.

É muito importante que as pessoas próximas estejam atentas às mudanças repentinas de comportamento e alterações de humor dos meninos e meninas, ajudem oferecendo uma escuta ativa sem julgamentos e auxiliem no encaminhamento a um psicólogo ou psiquiatra sempre que necessário. “Cada fase da vida tem seus conflitos, dúvidas e questões que podem gerar sofrimento, por isso é preciso olhar para essas questões e buscar estratégias de abordagem e tratamento”, reitera a psicóloga.

Setembro Amarelo

A campanha é promovida anualmente pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM). Em 2022, o Setembro Amarelo tem como tema “A vida é a melhor escolha!”, com o objetivo de mostrar que é fundamental falar sobre o assunto para que as pessoas que estejam passando por momentos difíceis e de crise busquem ajuda e entendam o valor da vida.

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – Facebook, InstagramTwitterLinkedInYouTube

+ Notícias

08/02/2023

Gravidez na adolescência: a prevenção começa com educação e diálogo

Um ambiente acolhedor e de confiança é fundamental para o desenvolvimento saudável de meninos e meninas  
07/02/2023

Nota de pesar pelo falecimento do pediatra Danilo Cerqueira Leite Junior

O médico, com mais de 50 de formação, atuou no Pequeno Príncipe e contribuiu com cuidados a milhares de crianças e adolescentes que passaram pelo Hospital nas últimas décadas
06/02/2023

ALTA COMPLEXIDADE | Serviço de Cirurgia Vascular

O Hospital Pequeno Príncipe tem equipe especializada no tratamento de doenças do sistema circulatório em crianças e adolescentes
03/02/2023

Gravidez na adolescência: quais são os riscos?

A gestação nessa fase, que compreende dos 10 aos 19 anos, gera uma série de consequências para a vida da mãe e do bebê
01/02/2023

Volta às aulas e a imunização de crianças e adolescentes

As medidas de higiene das mãos, etiqueta ao tossir e uso de máscara também auxiliam a evitar a disseminação de doenças
27/01/2023

Hanseníase: atenção aos sinais e sintomas auxilia diagnóstico

Neste Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de se buscar os serviços de saúde logo no aparecimento dos primeiros sinais e lembra que a doença tem cura
Ver mais