O que não pode faltar na bolsa de viagem das crianças?

Notícias

O que não pode faltar na bolsa de viagem das crianças?

Confira as dicas de itens úteis para levar na mala em uma descida à praia, que é o destino mais buscado pelas famílias no verão
21/12/2022
bolsa de viagem
Organizar a bolsa de viagem dos pequenos com os itens essenciais garante que as férias sejam ainda mais tranquilas e felizes.

 

Nas férias, as crianças ficam expostas a situações que não são habituais. Por isso, pensar na bolsa de viagem de acordo com as necessidades dos pequenos e também em relação ao destino é imprescindível. Antes de começar a organização da mala, vale fazer uma listinha para não deixar nada passar. Confira, a seguir, as dicas do que não pode faltar na bagagem para a praia – destino mais buscado pelas famílias nesta época do ano no Brasil. As orientações são do pediatra Luiz Renato Valério, do Hospital Pequeno Príncipe.

1) Termômetro

A temperatura é um fator de alerta para quando algo não vai bem. Os casos em que a febre não baixa com o uso de antitérmico precisam de atenção. Além disso, se a criança estiver mal de forma geral (com sonolência excessiva, crise convulsiva, dificuldade respiratória, vômito e diarreia persistente), é muito importante que seja encaminhada a um atendimento médico emergencial.

bolsa de viagem
O boné e uso de tecidos contra raios ultravioleta são úteis para proteção solar de todas as idades.

2) Filtro solar

O filtro solar, de fator 30 a 50, é muito importante e deve ser repassado quando sair da água. O uso de tecidos contra raios ultravioleta também é muito útil para todas as idades. Além disso, vale ficar atento ao horário de exposição ao sol – sempre antes das 10h e após as 16h. O médico alerta ao tempo de praia, que fique em torno de uma pela manhã e uma hora no período da tarde.

3) Repelente

O principal meio de prevenção a picadas de insetos é o repelente, que pode ser usado a partir dos 6 meses. O médico alerta que o produto seja aplicado em locais nos quais o bebê ou criança não tenha acesso à boca, como nuca, cotovelo, atrás do joelho e calcanhar. Além do repelente, outras medidas podem ser adotadas, como a utilização de telas e mosquiteiros de proteção e repelente elétrico (sempre possibilitando a circulação do ar do ambiente).

4) Itens de higiene

No verão, é comum que as crianças transpirem muito e fiquem mais suscetíveis às alergias. Por isso, o médico recomenda que sejam dados dois banhos por dia, com água morna e com os produtos de higiene já utilizados, para retirar as impurezas e bactérias. A orientação é que a família leve xampu, condicionador, hidratante, lenço umedecido, escova de cabelo, pasta e escova de dente, sabonete, hidratante pós-sol e cortador de unhas.

5) Roupas, calçados e acessórios

A quantidade de roupas e os itens precisam ser escolhidos de acordo com a temperatura do local e conforme a quantidade de dias de viagem. Num geral, camisetas de manga curta e longa, regatas, shorts, calças, agasalhos leves, pijama, meias, calcinhas ou cuecas, biquíni, maiô ou sunga, além de chinelo e tênis, são alguns dos itens do vestuário que não podem faltar na bolsa de viagem. Especialmente na praia, o uso de boné ou chapéu se faz essencial para proteção da nuca, testa, olhos e cabeça.

6) Medicamentos de uso contínuo

Para as crianças que já fazem uso de medicações de acordo com prescrição médica, é importante que a família leve a quantidade necessária para todos os dias de viagem. A automedicação dá a falsa sensação de alívio imediato de alguns sintomas, mas pode gerar consequências muito graves. Por isso, caso o pequeno apresente sinais desconhecidos, procure um pediatra para auxiliar no diagnóstico e tratamento corretos.

Cuidados com recém-nascidos e bebês

O pediatra Luiz Renato Valério pontua ainda que os recém-nascidos devem permanecer em casa com todos os cuidados, pois são frágeis e o sistema imunológico deles não tem experiência com o mundo. A partir dos 6 meses, a família deve ter o mesmo cuidado que teria com o bebê dentro de casa – mantendo a rotina de alimentação e sono.

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – FacebookInstagramTwitterLinkedIn e YouTube.

+ Notícias

27/01/2023

Hanseníase: atenção aos sinais e sintomas auxilia diagnóstico

Neste Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de se buscar os serviços de saúde logo no aparecimento dos primeiros sinais e lembra que a doença tem cura
25/01/2023

Gastrosquise: diagnóstico é possível pelo ultrassom na gestação

O Hospital Pequeno Príncipe é referência no tratamento cirúrgico da doença, que é uma malformação rara da parede abdominal ocasionada ainda na formação do feto
23/01/2023

Saiba tudo sobre viroses em crianças

Hospital Pequeno Príncipe chama atenção de famílias para quadros virais comuns durante o verão
20/01/2023

Como cuidar da saúde mental na infância e adolescência?

O Hospital Pequeno Príncipe chama atenção para o tema e sugere atitudes de pais e responsáveis para contribuir com seus filhos
18/01/2023

Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe atende de forma integral crianças e adolescentes com deficiência

A unidade conta com laboratório de marcha, parque adaptado e sala de realidade virtual
16/01/2023

ALTA COMPLEXIDADE | Serviço de Radiologia Intervencionista

A especialidade trata doenças complexas em procedimentos minimamente invasivos. Saiba mais sobre o serviço na série de alta complexidade
Ver mais