O verão também pede cuidados especiais com a alimentação e a hidratação - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

O verão também pede cuidados especiais com a alimentação e a hidratação

Confira algumas orientações necessárias para curtir as férias sem dor de cabeça
27/01/2021
No verão, além dos cuidados epidemiológicos por conta da pandemia, é precisa reforçar a hidratação das crianças.

O verão de 2021 chegou com a necessidade de seguir à risca medidas preventivas contra o coronavírus e também de fortalecer os cuidados tradicionais adotados nesta época do ano. Além de evitar aglomerações e adotar o uso de máscara e álcool gel, a alimentação e hidratação devem ser prioridades de pais e responsáveis para assegurar a saúde das crianças.

Ter uma lancheira de viagem é importante, por exemplo, para evitar a desidratação. Nela, deve haver uma variedade de alimentos que não sejam nem muito gordurosos, nem que contenham uma quantidade muito grande de açúcar. “Se possível, um alimento que seja à base de leite, um cereal junto com um iogurte, sempre colocar uma fruta e, como carboidrato, além do cereal, a gente pode oferecer um pãozinho ou uma bolacha integral. Devemos cuidar com os sucos industrializados, que contêm muito açúcar, e preferir a água”, indica a nutricionista Maria Emília Suplicy, que atua no Hospital Pequeno Príncipe.

Para a profissional, uma das primeiras preocupações tem que ser com a temperatura dos alimentos. “Em viagens e passeios é melhor optar por produtos que não tenham a necessidade de estar refrigerados, mas caso seja preciso, o uso de bolsas térmicas é fundamental”, afirma.

De acordo com a nutricionista, mesmo que os alimentos industrializados não sejam a melhor opção, eles são indicados por terem como garantia a marca e seu processo de fabricação. “Na praia, por exemplo, não sabemos a procedência das comidas comercializadas e precisamos evitá-las. É mais confiável optar pelos produtos industrializados”, disse. Fica a dica: mesmo com tantas alternativas, Maria Emília garante que nada substitui as frutas e os alimentos saudáveis no verão.Maria Emília também falou sobre algumas comidas que devem ser consumidas frescas. “É aconselhável que a mamadeira, por exemplo, seja preparada na hora do consumo e o leite em pó esteja armazenado separadamente da água”, alerta.

Uma lancheira saudável é recomendada para as viagens.

Hidratação
Outro cuidado que os pais e responsáveis devem ter com os pequenos são com os líquidos que prometem hidratar, mas na verdade desempenham uma função contrária. “Na hora da sede é muito comum dar às crianças refrigerante e suco de caixinha, mas por serem ricos em açúcar e sódio, esses líquidos trabalham na desidratação do corpo”, reitera a nutricionista.

A água, completa a especialista, é essencial e precisa ser ingerida durante todo o dia. “A água com certeza é o mais importante”, afirma. A profissional ainda deu dicas de sucos e refrescos para o verão. “Ao invés de utilizar frutas que possuem muito açúcar, uma opção é fazer os refrescos que misturam a fruta com a água. Laranja, limão e acerola são ótimas opções”, indica.

A água deve estar ainda mais presente na rotina das crianças no verão.

Sorvetes podem fazer parte do cardápio

O sorvete é sempre uma boa pedida nos dias de verão. O doce, não recomendado às crianças menores de 2 anos, pode fazer parte do cardápio de forma moderada. Os picolés à base de frutas, por exemplo, são ideais, pois trazem vitaminas e minerais. Além disso, são menos gordurosos que os cremosos, que muitas vezes podem conter gordura trans.

Sorvetes à base de frutas são uma boa pedida.

Alguns cuidados, no entanto, são fundamentais para evitar alergias e intoxicações alimentares. “O ideal é procurar por produtos mais naturais, com pouco ou nenhum aditivo ou corante alimentar, que em excesso podem desencadear um processo alérgico na criança”, completa Maria Emília Suplicy.

É importante lembrar que o excesso e as coberturas extras, como chantilly, caldas e balas, é que podem fazer mal à garotada no consumo de sorvete. Uma vez por semana é o ideal. Uma dica fundamental é saber a procedência do produto. Opte por marcas conhecidas, assim não se corre o risco de que a água e os ingredientes usados para prepará-lo possam estar contaminados.

+ Notícias

16/04/2024

COVID-19 e dengue são ameaças à saúde das crianças no Brasil

Primeiro trimestre de 2024 foi marcado pela elevação do número de casos e de mortes provocadas pelas duas doenças
11/04/2024

Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
08/04/2024

Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
07/04/2024

Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
02/04/2024

TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
30/03/2024

Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial
Ver mais