Ministra da Saúde visita área onde será o Pequeno Príncipe Norte

Notícias

Ministra da Saúde visita área onde será o Pequeno Príncipe Norte

Nísia Trindade de Lima destacou a importância do projeto e da instituição para a saúde infantil do país
09/05/2024
Ministra da Saúde conhece Pequeno Príncipe Norte
A ministra da Saúde, Nísia Trindade de Lima, conheceu com detalhes o projeto do Pequeno Príncipe Norte.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade de Lima, visitou, nessa quinta-feira, dia 9, o espaço que vai abrigar o Pequeno Príncipe Norte, projeto de expansão do Complexo Pequeno Príncipe, no bairro Bacacheri, em Curitiba (PR). Em março deste ano, as obras para a construção de um hospital-dia começaram. Será a primeira edificação do projeto, que prevê ainda a construção de um hospital de alta complexidade, a transferência das sedes da Faculdades Pequeno Príncipe e do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, um centro cultural e um jardim botânico que visa o enriquecimento biológico do bosque, onde também serão realizadas ações de educação ambiental.

A secretária de Saúde de Curitiba, Beatriz Battistella Nadas, que acompanhou a visita, deu as boas-vindas em nome do município. “A vinda da senhora junto com a sua equipe em nossa cidade sempre é muito importante, porque pode entender que aqui estamos sempre muito unidos para superar todas as dificuldades e, naturalmente, sempre contamos muito com o apoio do Ministério da Saúde e toda a sua equipe. Seja muito bem-vinda, sempre”, disse.

O diretor-técnico do Hospital, o médico Donizetti Giamberardino, falou da importância do apoio de todas as instâncias em prol do futuro da infância. “O Pequeno Príncipe Norte é um sonho que está sendo concretizado. Ainda temos um percurso grande a percorrer, mas uma continuidade de toda a nossa história, em prol da pediatria, em prol da saúde das crianças e dos adolescentes, em prol do nosso futuro que visa a uma ampliação dentro desse conceito de ensino, pesquisa e assistência. Nós queremos, sim, levar um atendimento integral para a criança paranaense e brasileira no sentido de provermos cidadãos capazes, humanistas, reflexivos para um futuro melhor. Nós dependemos das pessoas para um futuro melhor. Por isso temos de ter muito investimento em todos os sentidos em nossas crianças”, destacou.

Diretora-geral da Faculdades Pequeno Príncipe, Patrícia Forte Rauli também agradeceu a presença da ministra e comentou sobre perspectiva do projeto. “Nossa instituição sempre acreditou na igualdade, na equidade, na dignidade para todos. Acho que a própria concepção do projeto do Pequeno Príncipe Norte reforça a sinergia entre assistência, ensino e pesquisa, que é um diferencial do Pequeno Príncipe. Sempre tendo a pessoa como centro do processo, ou seja, a criança, o estudante, o nosso público. Na Faculdades trabalhamos para garantir o protagonismo dos nossos estudantes, futuros profissionais, para que eles possam cuidar dentro de uma perspectiva integral e humanizada. O ensino da faculdade tem como prioridade formar para o SUS, formar um aluno crítico, ativo e que seja capaz de problematizar a realidade para transformar. Nos propomos a atuar incansavelmente para alcançar cada vez mais para as nossas crianças e todos os seres humanos, por isso agradecemos profundamente a presença da ministra para nos auxiliar nesse compromisso”, ressaltou.

Representando os parlamentares presentes, a deputada federal Gleisi Hoffmann também agradeceu a presença de Nísia Trindade e sua equipe e parabenizou o Pequeno Príncipe. “É um prazer muito grande recebê-los aqui na nossa cidade. E gostaria de cumprimentar o pessoal do Pequeno Príncipe. Acho que a articulação e o esforço de agregar a bancada federal, a Assembleia, o Governo do Estado e o governo federal foi muito importante, porque reuniu os recursos necessários e também teve um apoio político importante ao projeto, tão necessário. E ainda bem que nós vamos tê-lo aqui na nossa cidade, então queria parabenizar”, considerou.

Investimento

Custeada com recursos da própria instituição, a terraplanagem da área de 20 hectares já está em andamento. A primeira fase da obra engloba ainda a execução da infraestrutura que dará apoio ao hospital-dia, que conta com recursos da ordem de R$ 70 milhões. O valor composto por R$ 22 milhões do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), R$ 20 milhões da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), R$ 15 milhões da bancada federal do Paraná (deputados e senadores) e mais R$ 15 milhões da Itaipu Binacional.

Com três pavimentos, a edificação, que vai ocupar 7,2 mil metros quadrados, será voltada exclusivamente para atendimento diurno. A unidade terá 36 leitos, seis salas de cirurgia, 12 leitos de terapia infusional, além de ambulatórios. Essa ampliação vai permitir a realização de um maior número de cirurgias eletivas de crianças e adolescentes, permitindo também o aumento nas cirurgias complexas no atual Hospital Pequeno Príncipe.

“Esse projeto aqui é um projeto de várias mãos, e nós vamos precisar do Ministério, porque esse hospital aqui ele não é de Curitiba, ele não é do Paraná, ele é do Brasil. E a necessidade de atendê-lo não é de atender à estrutura do outro hospital, é de atender toda criança que vem buscar aqui o seu tratamento. É por isso que é uma alegria poder participar desse momento, olhando para a frente, construindo bons caminhos para o SUS”, pontuou o secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, que também participou da visita.

Ex-secretário municipal de Saúde, o médico sanitarista Adriano Massuda, atual secretário de Atenção Especializada do Ministério da Saúde falou da satisfação de voltar a sua cidade para ver uma obra tão esperada. “Estou muito feliz de estar aqui na minha cidade. Tive a honra de ser secretário de Saúde de Curitiba, onde aprendi muita coisa. Tudo o que eu penso de sistema de saúde eu vivi aqui, com uma rede que funciona. O estado do Paraná também é um estado que tem muita estrutura e esse hospital aqui é um sonho antigo que a gente já discutia lá em 2013. O Pequeno Príncipe Norte pode ser uma grande referência, não só para Curitiba, para o Paraná, mas para o Brasil. ”

Reconhecimento da ministra da Saúde

“Já foi dito aqui, no sentido da importância de um projeto como esse, e isso não é por acaso, é pelo trabalho realizado. E, além da contribuição para o estado do Paraná, é uma contribuição muito grande para o Brasil, e em várias frentes. Isso agora vai avançar mais ainda, eu tenho certeza. Que vocês possam ser uma referência importante para nós nessa linha de cuidado integral da criança e na formação de pediatras. Acho que vocês poderão contribuir de uma maneira muito efetiva. Então, nós estamos vindo aqui para nos somarmos a esse esforço. Eu acho que vocês têm tudo e por isso quero cumprimentar, parabenizar e reforçar a ideia de que nós possamos estar atuando juntos, apoiando o Pequeno Príncipe, e vocês também nos apoiando”, finalizou a ministra.

Filantrópicos

Ainda nessa quinta, o Pequeno Príncipe acolheu ainda o encontro da ministra com hospitais filantrópicos do Paraná, promovido em parceria com a Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Estado do Paraná (Femipa) e Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado do Paraná (Fehospar). Na ocasião, Nísia Trindade agradeceu o apoio dos filantrópicos – responde por pelo menos 60% da atenção de média e alta complexidade – e ressaltou que essa agenda é algo de alta prioridade para o Ministério da Saúde. Segundo ela, o Ministério da Saúde em conjunto com a Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB), instituiu um grupo de trabalho para regulamentação da lei que define o repasse de R$ 2 bilhões para o setor, via PAC da Saúde, e que beneficiará instituições de mais de 1,7 mil municípios.

Ministra da Saúde visita Pequeno Príncipe Norte
O evento agregou a bancada federal, a Assembleia, o Governo do Estado e o governo federal.

O Pequeno Príncipe é signatário do Pacto Global desde 2019. A iniciativa presente nesse conteúdo contribui para o alcance do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Parcerias e Meios de Implementação (ODS 17).

Acompanhe também as redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade!
FacebookInstagramTwitter, LinkedInYouTube e TikTok.

+ Notícias

22/05/2024

Qual é a importância do vínculo afetivo na Primeiríssima Infância?

A ligação entre a criança e seus cuidadores se estabelece ainda na gravidez e se estende por um longo caminho após o nascimento
18/05/2024

Aumentam registros de violência contra crianças e adolescentes

Nas últimas duas décadas, foram mais de nove mil pacientes atendidos no Hospital Pequeno Príncipe por maus-tratos; violência sexual predomina
17/05/2024

Pequeno Príncipe mobilizado pelo Rio Grande do Sul

Iniciativas vão desde teleconsultas a crianças e adolescentes em parceria com hospital gaúcho até mobilização de profissionais
15/05/2024

Como falar sobre as enchentes com as crianças?

Hospital Pequeno Príncipe destaca a importância de agir com sensibilidade e estar atento aos sinais de sofrimento manifestados pelos pequenos
13/05/2024

É normal a criança ter amigos imaginários?

A criação desses personagens é comum no desenvolvimento infantil, mas veja alguns sinais que indicam atenção a essa prática
09/05/2024

Ministra da Saúde visita área onde será o Pequeno Príncipe Norte

Nísia Trindade de Lima destacou a importância do projeto e da instituição para a saúde infantil do país
Ver mais