Pequeno Príncipe Norte: R$ 70 milhões garantem construção de hospital-dia

Notícias

Recursos de R$ 70 milhões garantem construção de hospital-dia do Pequeno Príncipe

Montante é composto por verbas do Governo do Estado, da Alep, bancada federal e Itaipu Binacional. Anúncio do repasse foi realizado nesta segunda-feira
11/12/2023
Pequeno Príncipe Norte
Valor para construção do Pequeno Príncipe Norte é composto por verbas do Governo do Estado, Alep, bancada federal e da Itaipu Binacional.

O Complexo Pequeno Príncipe celebra o início das obras de seu projeto de expansão: o Pequeno Príncipe Norte. Nesta segunda-feira, dia 11, em evento no Palácio Iguaçu, foi anunciado um repasse de R$ 70 milhões, valor que garantirá a execução da edificação do hospital-dia, com recursos oriundos do Governo do Estado (R$ 20 milhões), da Assembleia Legislativa do Paraná (R$ 20 milhões), da bancada federal paranaense, deputados e senadores (R$ 15 milhões) e da Itaipu Binacional (R$ 15 milhões).

A notícia se soma à assinatura do contrato para execução da infraestrutura inicial – nivelamento da terra, macrodrenagem e pavimentação –, que será realizado por um consórcio liderado pela empresa RAC Engenharia e custeado com recursos próprios.  O início das obras está previsto para janeiro de 2024.

A nova estrutura faz parte da primeira etapa de execução do projeto Pequeno Príncipe Norte, no bairro Bacacheri, na Região Norte de Curitiba (PR). Com três pavimentos, a edificação, que vai ocupar 7,2 mil metros quadrados, será voltada exclusivamente para atendimento diurno. A unidade terá 36 leitos, seis salas de cirurgia, 12 leitos de terapia infusional, além de ambulatórios. A ampliação vai permitir a realização de um maior número de cirurgias eletivas de crianças e adolescentes, desafogando a realização de cirurgias complexas na sede atual do Pequeno Príncipe.

“O hospital-dia vai realizar procedimentos pequenos, permitindo a ampliação da capacidade do Hospital atual para a mais alta complexidade. Isso nos permitirá continuar obtendo ótimos resultados em áreas como a de transplantes de medula, fígado, coração e rins, e em outras cirurgias altamente complexas que envolvem mais de que uma equipe especializada. Essa é a vocação do Pequeno Príncipe”, ressaltou o diretor-corporativo do Complexo, José Álvaro Carneiro.

Para ele, a construção do Pequeno Príncipe Norte é um marco tão relevante quanto a inauguração do antigo César Pernetta e do atual Pequeno Príncipe, localizado na Silva Jardim. “E nesse momento é fundamental falar da nossa principal inspiração. As crianças sempre foram elementos de profunda motivação para nós. Nossa qualidade é proporcional ao número de crianças que atendemos e reforça o nosso compromisso de fazer mais, fazendo o melhor”, completou.

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, destacou a relevância da instituição. “O Hospital Pequeno Príncipe já é uma grande referência para o Brasil e está entre os cem melhores hospitais pediátricos do mundo. Esse novo complexo vai aumentar o atendimento de crianças não só de Curitiba, mas de todo o Paraná e de outras partes do Brasil, que precisam desse atendimento especializado”, afirmou.

O secretário de estado da Saúde, Beto Preto, lembrou a importância da expansão. “O Pequeno Príncipe é um hospital que conta com um corpo funcional com expertise médica invejável, reconhecida mundialmente, mas cuja estrutura atual estava ficando pequena. O estado, junto com as bancadas federal e estadual de deputados e o governo federal, por meio da Itaipu, deram esse salto para o futuro da saúde dentro de um planejamento macro, pensando o Paraná como um todo. Onde não é possível regionalizar o atendimento, nós fortalecemos estruturas de referência”, complementou.

Alexandre Curi, deputado estadual que representou a Alep na solenidade, falou do privilégio de participar desse momento histórico e citou a criação do Dia do Rei Pelé no estado, recentemente aprovado pela Assembleia e sancionado pelo governador. A data foi uma reivindicação do Pequeno Príncipe, que pretendia homenagear o atleta que apadrinhou o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe.

O vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, reforçou a manutenção de custeio mensal ao Hospital em 2024. “O Pequeno Príncipe é um orgulho e um exemplo, e sem dúvida vai contar com o apoio da prefeitura para que esse novo projeto saia do papel e continuar na missão que é cuidar das crianças de todo o país”, disse.

Já o deputado Toninho Wandscheer discursou em nome dos parlamentares da bancada federal que contribuíram com a emenda. “Não é dinheiro do deputado, é dinheiro do povo brasileiro e do povo paranaense que nós só direcionamos [o recurso] para o que é mais importante”, relatou.

A diretora-executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro, enfatizou o simbolismo de receber recursos estaduais e federais. “Isso mostra que todo mundo está unido pelas crianças. Isso significa mais chances de vida, mais procedimentos, mais cuidado e mais inovação. Nenhuma mãe merece a tristeza de não ter seu filho atendido com resolutividade. Nenhuma criança merece ser esquecida, e é isto que juntos vamos fazer: criar oportunidades para todas as crianças”, declarou.

Pequeno Príncipe Norte
O hospital-dia será a primeira estrutura a ser construída exclusivamente para atendimento diurno.

O projeto do Pequeno Príncipe Norte

O Pequeno Príncipe Norte alia premissas de contemporaneidade, qualidade e sustentabilidade. Ou seja, reúne em um só local, e de forma inovadora, assistência, ensino, pesquisa, cultura e conservação da natureza em favor da vida.

Além do hospital-dia, o projeto prevê ainda a construção de um hospital de alta complexidade, a transferência das sedes da Faculdades Pequeno Príncipe e do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, que atualmente funcionam em instalações alugadas; bem como um centro cultural e um jardim botânico para contemplação das espécies e enriquecimento do bosque, onde também serão realizadas ações de educação ambiental.

A área total do projeto é 20 hectares – terreno cedido pela instituição Associação Eunice Weaver do Paraná (AEW-PR). Quase metade dela é de área verde: bosque e área de preservação permanente (APP). No local há remanescentes florestais nativos caracterizados como Bosques Nativos Relevantes pela legislação municipal.

Já está em curso um grande programa de descontaminação biológica com a retirada das espécies exóticas (pinus, eucalipto, alfeneiro, pau-de-incenso). A isso se seguirá o enriquecimento biológico com espécies nativas da região. A área do bosque é contígua ao jardim botânico que será implantado no local.

Atualmente, o espaço já conta com o Jardim das Esculturas, com obras da artista Elizabeth Titton, e com o Memorial das Pioneiras, que reverencia as mulheres que marcaram a história do Pequeno Príncipe e da AEW-PR.

O coordenador técnico do projeto, o arquiteto Luiz Forte Netto, relembrou a importância dos recursos anunciados nesta segunda-feira. “Em 57 anos, nunca tivemos um aporte tão significativo para o desenvolvimento das nossas atividades de assistência, ensino e pesquisa. Batalhamos durante muito tempo por isso, que vai permitir que nosso salto para o futuro seja completo e atenda melhor as crianças e adolescentes do nosso Brasil”, finalizou.

Celebrando a vida

O Pequeno Príncipe trabalha para garantir o direito ao acesso à saúde com assistência integral e de qualidade, independentemente de onde o paciente seja ou qual a sua condição. Esse Jeito de Ser e Fazer Pequeno Príncipe, único e especial, nasceu com a chegada de Ety da Conceição Gonçalves Forte à presidência da mantenedora do Hospital em 1966.

Dona Ety, como é carinhosamente chamada, celebrou 85 anos.

À época, dona Ety tinha 28 anos, três filhas e uma disposição incansável de transformar a vida das crianças. Na última sexta-feira, dia 8, ao marcar o início das obras do Pequeno Príncipe Norte, a diretoria, os colaboradores e os médicos celebraram também o aniversário de 85 anos da mulher que transformou o Pequeno Príncipe no maior e melhor hospital exclusivamente pediátrico do país.

“Vou falar do sonho. Ninguém pode viver sem sonho. Mas quando se sonha a um, é um sonho. Quando a gente sonha num grupo enorme, como este, o sonho é uma realidade. Tenho o privilégio de ter uma equipe maravilhosa que sonha junto e ainda amplia os sonhos e os torna realidade. Lembrem-se que não é pecado sonhar. Sonhar é maravilhoso. Sonhem muito. Quando vocês pensarem ‘não vai dar certo’, pode acontecer algo inesperado no meio da história. E só tenho a agradecer porque eu combati o bom combate. Venci a batalha, e nunca perdi a fé. Muito obrigada.”

  • Confira, no vídeo a seguir, mais informações sobre essa conquista:

O Pequeno Príncipe é signatário do Pacto Global desde 2019. A iniciativa presente nesse conteúdo contribui para o alcance do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Saúde e Bem-Estar (ODS 3) e Parcerias e Meios de Implementação (ODS 17).

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – FacebookInstagramTwitterLinkedIn e YouTube.

+ Notícias

16/04/2024

COVID-19 e dengue são ameaças à saúde das crianças no Brasil

Primeiro trimestre de 2024 foi marcado pela elevação do número de casos e de mortes provocadas pelas duas doenças
11/04/2024

Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
08/04/2024

Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
07/04/2024

Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
02/04/2024

TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
30/03/2024

Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial
Ver mais