Complexo, Doe, Hospital, Instituto de Pesquisa

Pequeno Príncipe realiza atividade em alusão ao Dia da Conscientização da Cardiopatia Congênita

Para marcar a data, pacientes, pais e responsáveis confeccionaram origamis coloridos em formato de coração

A cardiologista pediátrica Cristiane Binotto interagiu com os pacientes durante a oficina de origamis em alusão ao Dia da Conscientização da Cardiopatia Congênita.

Neste 12 de junho, Dia da Conscientização da Cardiopatia Congênita, o Hospital Pequeno Príncipe promoveu – por meio do Setor de Voluntariado – uma ação especial para celebrar a data com pacientes, pais e responsáveis. Crianças, adolescentes e adultos foram sensibilizados e estimulados a confeccionar origamis coloridos em formato de coração.

Voluntários da instituição estiveram presentes na oficina e auxiliaram os participantes durante o processo de criação. Além dos origamis, bichinhos com corações também foram confeccionados pelos pacientes. “Cada atividade realizada aproxima cada vez mais nós, pais, dos nossos filhos, além de ser muito importante para o desenvolvimento deles. É uma maneira de auxiliar o tratamento que eles estão tendo aqui”, relata Tatiane Alves, mãe do paciente Davi Alves dos Santos.

Data

As cardiopatias congênitas causam uma má-formação na estrutura ou na função do coração, e estão entre as maiores causas de morte em bebês antes de completar 29 dias de vida. A cardiologista pediátrica do Pequeno Príncipe, Cristiane Binotto, reforça a importância do acompanhamento pré-natal para o diagnóstico precoce dessas doenças. “O diagnóstico pode ser feito já no período fetal e com isso é possível realizar uma programação para o nascimento dessa criança. Por isso é importante que as mães realizem o acompanhamento médico durante sua gestação”, relata a médica.

Destaque – Pioneiro no Paraná, desde 1956 o Serviço de Cardiologia do Hospital Pequeno Príncipe transforma a vida de crianças e adolescentes de todo país. É referência nacional em atendimentos a recém-nascidos com até 29 dias de vida. A área foi responsável, em 2017, por 8.932 atendimentos ambulatoriais e 484 cirurgias cardíacas.

+ Notícias

Faça sua doação