Complexo, Hospital

Curitiba recebe evento de prestação de contas do Pequeno Príncipe

Apoiadores da instituição conheceram as principais conquistas e resultados de 2018, além dos planos e desafios previstos para o ano do centenário do maior hospital pediátrico do Brasil

          No ano do centenário do Hospital Pequeno Príncipe, as notícias não poderiam ser melhores. Os números da instituição revelam avanços cada vez mais expressivos no cuidado com excelência técnico-científica, inovação e humanização. Esses resultados foram apresentados aos apoiadores do Complexo nesta quinta-feira, dia 11, durante um evento de prestação de contas.

Para o diretor corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, José Álvaro da Silva Carneiro, é gratificante ver a evolução e trajetória exemplar trilhada pela instituição. “Em 2018 tivemos muitas conquistas, ganhamos o Prêmio Latino-Americano de Higienização das Mãos e alcançamos o menor índice de mortalidade infantil. Isso é possível por meio de uma Medicina de alta qualidade, com equipamentos de ponta e profissionais qualificados, o que só é viável com o apoio de pessoas e empresas parceiras”, destacou.

A diretora executiva do Hospital, Ety Cristina Forte Carneiro, agradeceu o apoio de todos, que  reflete positivamente na promoção do direito à vida. “A cada mil nascidos vivos, 14 crianças morrem no Brasil. Em São Paulo, o índice é de 10,9. Em Curitiba, esse número é 8,7. Muito obrigada, pois são vocês que nos ajudam a promover saúde a milhares de crianças”, afirmou.

O evento ainda contou com uma surpresa muito especial para os apoiadores: o depoimento da família do paciente Daniel Borges Axiotes Aloise, de três anos. “O Dani foi diagnosticado no Pequeno Príncipe com cinco meses e precisou passar por um transplante de medula óssea que salvou a sua vida. O Hospital mudou a nossa história. No estado em que morávamos, Pernambuco, ele não teria acesso ao tratamento com excelência que recebeu aqui. Somos eternamente gratos”, contou emocionada a mãe, Rafaela Borges Axiotes.

Confira depoimentos de alguns investidores do Complexo Pequeno Príncipe que auxiliam a instituição a transformar vidas como a de Daniel.

“Participar da prestação de contas do Pequeno Príncipe é maravilhoso. Podemos ver que o nosso apoio vai além do dinheiro, reflete em humanização. Ser apresentado a tudo o Hospital é incrível e eu sei disso na prática. Meus filhos já ficaram internados na instituição. Ver o nosso futuro, que são as crianças, sendo ajudadas de uma forma tão linda, não tem preço.” – Charmoniks Heuer, gerente de recursos humanos do Instituto Joanir Zonta (Condor).

 

“Os nossos diretores veem nesta causa algo muito nobre. Então, fazem todo o possível para ajudar. Este evento é ótimo, ver o resultado em números é sempre muito importante. ” – João Marcos Flores Pereira, gerente contábil do Grupo Veper.

“Na Itambé, priorizamos apoiar projetos de saúde e educação e as duas áreas são uma realidade no Pequeno Príncipe. É muito bacana ver como o nosso dinheiro está sendo investido e, além disso, enxergar novas oportunidades de ajudar. Apoiar o Hospital nos traz muita gratidão.” –  Cecilia Hara, coordenadora de comunicação corporativa e responsabilidade social da Itambé.

 

“Vim de São Leopoldo (RS) para participar do evento. Como não estamos localizados em Curitiba, às vezes, a rotina hospitalar fica meio distante. Por isso, vir aqui na prestação de contas é tão legal e nos faz querer apoiar ainda mais o Pequeno Príncipe.” – Cristiane Mobus, gerente de contabilidade da STIHL Ferramentas Motorizadas Ltda.

 

“Apoiamos o Hospital desde 2006. Acreditamos muito nessa causa e todos os colaboradores da empresa são engajados em prol do Pequeno Príncipe. Este evento só reforça a confiança que já temos na instituição. Nós vemos propósito no Hospital. ” – Paula Conchi, coordenadora fiscal do Grupo Barigui.

+ Notícias

Faça sua doação