Volta às aulas e a imunização de crianças e adolescentes

Notícias

Volta às aulas e a imunização de crianças e adolescentes

As medidas de higiene das mãos, etiqueta ao tossir e uso de máscara também auxiliam a evitar a disseminação de doenças
01/02/2023
Volta às aulas e a imunização
Volta às aulas e a imunização: atualizar a carteira de vacinação é essencial.

Com a volta às aulas, a preocupação com a imunização de crianças e adolescentes é fundamental. Em 2022, a cobertura vacinal no Brasil foi de 65%, segundo o Ministério da Saúde, muito abaixo da taxa ideal, que é de 95%. A vacinação previne inúmeras doenças, que podem ser fatais, além disso oferece proteção individual e coletiva.

As crianças estão mais suscetíveis às doenças, pois o sistema imune delas ainda se encontra em desenvolvimento. Por isso, o retorno às escolas exige cuidados ainda maiores com a prevenção. As medidas de higiene das mãos, etiqueta ao tossir e uso de máscara também auxiliam a evitar a disseminação de viroses.

“As crianças e adolescentes devem frequentar a escola, precisam da alfabetização e socialização. Porém, os pais precisam sempre estar alerta para a imunização dos filhos, pois o ambiente escolar é um local de convívio intenso”, pontua a pediatra e coordenadora do Centro de Vacinas Pequeno Príncipe, Heloisa Ihle Garcia Giamberardino.

Surto de catapora

Além da cobertura geral de vacinas não atingir a média ideal, em 2022 a imunização contra a catapora não ultrapassou 71%, segundo o Ministério da Saúde. No último ano, o número de casos da doença foi o dobro do registrado em 2021 – saltando de 223 para 496. Com a volta às aulas, a preocupação é com novos surtos da doença entre as crianças e adolescentes, já que a procura pela vacinação também está baixa.

“A infecção é causada pelo vírus varicela-zóster e é altamente contagiosa. A doença se apresenta com pequenas manchas vermelhas por todo o corpo, que coçam e evoluem para bolhas, podendo aparecer também nas mucosas [boca e região genital]. Uma pessoa com catapora pode apresentar erupções que começam com manchas e evoluem para bolhas e crostas. Além de ter febre, mal-estar, dor no corpo e dor de cabeça”, explica a médica.

Vacinação

No momento da matrícula, as escolas, públicas e privadas, podem solicitar a apresentação da carteira de vacinação atualizada dos estudantes até 18 anos. Por isso, os responsáveis devem estar atentos ao documento da criança ou adolescente e verificar se os imunizantes estão em dia. O ideal é que as vacinas sejam atualizadas entre 15 e 30 dias antes do início das aulas, para que o organismo gere anticorpos. Caso isso não seja possível, a atualização deve ser feita o quanto antes.

Cuidados importantes, além da imunização, na volta às aulas

– Higienização frequente das mãos.

– Ao tossir ou espirrar, utilizar a parte interna do braço ou lenço para cobrir o nariz e boca.

– Não compartilhar alimentos, material escolar e objetos de uso pessoal.

– Deixar os ambientes ventilados.

– Beber água.

– Ter sono adequado.

– Manter uma rotina alimentar regular.

O Pequeno Príncipe é signatário do Pacto Global desde 2019. A iniciativa presente nesse conteúdo contribui para o alcance do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Saúde e Bem-Estar (ODS 3).

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – FacebookInstagramTwitterLinkedIn e YouTube.

+ Notícias

13/07/2024

ECA: ampliação de leis fortalece proteção contra violência

Entre as atualizações, está a inclusão de bullying e cyberbullying no Código Penal. Neste Dia do ECA, o Hospital Pequeno Príncipe chama a atenção para dados alarmantes destes tipos de violências
10/07/2024

Por que é importante não reprimir o choro?

Hospital Pequeno Príncipe dá dicas de como criar um ambiente seguro e acolhedor para crianças e adolescentes expressarem as emoções
09/07/2024

Sessão de cinema diverte pacientes da hemodiálise

Crianças e adolescentes atendidos no Hospital Pequeno Príncipe saíram do espaço com o coração aquecido e memórias inesquecíveis
08/07/2024

Nota de solidariedade ao hospital pediátrico bombardeado em Kiev

Pequeno Príncipe manifesta a dor pela violência cometida contra pessoas inocentes, dentre elas crianças doentes e hospitalizadas
04/07/2024

Tratamento de efluentes: Hospital e Sanepar assinam parceria

Iniciativa pioneira no país vai testar diferentes maneiras de reduzir antibióticos e combater o surgimento de superbactérias no esgoto hospitalar
03/07/2024

Como o celular e as redes sociais afetam os adolescentes?

Hospital Pequeno Príncipe dá dicas sobre como promover a utilização equilibrada e responsável dessas tecnologias
Ver mais