Pequeno Príncipe faz prestação de contas para investidores de São Paulo - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Pequeno Príncipe faz prestação de contas para investidores de São Paulo

Empresas paulistas já representam mais de 40% do total de recursos captados pelo Complexo; 35 parceiros, representando 20 companhias, participaram do evento
19/03/2014

prestacao_contas_sp_19_03_2014 (14)Comunicar como e onde estão sendo aplicados os recursos que são destinados ao Complexo Pequeno Príncipe. É com esse objetivo que a instituição realiza um evento que já é tradição: a prestação de contas para investidores. Um grupo de 35 parceiros de São Paulo, representando 20 empresas, esteve presente em um café da manhã nesta quarta-feira, dia 19, no Prodigy Grand Hotel, na capital paulista, para o detalhamento das atividades de 2013. As empresas com sede em São Paulo representaram mais de 40% dos recursos captados pela organização no ano passado.

“A transparência é um dos nossos valores, nosso jeito de nos relacionar com os investidores, que nos dão um apoio fundamental na construção de novas e reais oportunidades de vida para nossos meninos e meninas”, enfatizou a diretora-executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro. “Com o aporte recebido dos nossos parceiros proporcionamos medicina com excelência, atividades culturais e educacionais aos nossos pacientes, além de suporte às suas famílias”, completou.

A iniciativa é aprovada pelos apoiadores do Pequeno Príncipe. O vice-presidente da Holding da Atlas Copco Brasil, Claes Backlund, participou do evento e contou sobre a motivação para apoiar o Complexo. “Conhecemos vários projetos e nos identificamos com o do Pequeno Príncipe porque trabalha com crianças e já conta com o apoio de várias outras empresas suecas com as quais nos relacionamos. Essas empresas nos mostraram o quanto o trabalho do Hospital é sério e confiável. As contas do Pequeno Príncipe são auditadas e esse foi mais um fator importante na nossa decisão. Nos sentimos seguros em submeter essa proposta para o nosso Board na Suécia e apoiar”, declarou.

No encerramento do evento, o diretor-presidente e diretor de energia da Triunfo Participações e Investimentos, Carlo Alberto Bottarelli, compartilhou com todos a sua relação com o Pequeno Príncipe. Morador de Curitiba, ele acompanhou de perto o tratamento de leucemia do filho de uma funcionária, quando o menino tinha oito anos de idade. “Ficamos muito bem impressionados com a qualidade do tratamento e principalmente com o cuidado que tiveram com a família durante os quase dois anos de tratamento. Agora ele está com 17 anos e acabou de passar no vestibular. Vai ser engenheiro”, comemorou.

Bottarelli fez ainda mais uma reflexão. “É muito comum a gente reclamar que o governo não faz a parte dele. Reclamar é muito fácil. Mas depois dessa experiência, eu comecei a doar como pessoa física e no ano passado consegui envolver todas as empresas do grupo para doarem como pessoas jurídicas. E descobri que fazer é ainda mais fácil do que reclamar”, salientou.

Investimento = vida
Os investimentos das empresas no Complexo são de extrema importância para as atividades da instituição. Eles resultam em inovação tecnológica e insumos, pesquisa científica e diagnóstico avançado, qualificação de pessoal e produção do conhecimento em Pediatria, e humanização e atendimento integral com equidade. Uma das possibilidades é o repasse de recursos ao Pequeno Príncipe por meio de incentivos fiscais.

A renúncia fiscal – com a destinação de parte do Imposto de Renda devido – pode beneficiar a instituição por meio do Fundo da Infância e Adolescência (FIA/FMDCA), do Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon) e da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, por exemplo. Com esses aportes, são financiados programas como Avanços em Tratamento de Saúde; Pelo Direito à Vida; Família Participante; Apoio, Assistência e Proteção às Crianças e aos Adolescentes com Mielomeningocele (APPAM); Centro Oncológico Pediátrico Pequeno Príncipe, e projetos de educação e cultura.

+ Notícias

23/05/2022

Voluntários do Pequeno Príncipe retornam às atividades presenciais

A retomada foi possível com todos os cuidados que o momento de pandemia do coronavírus ainda exige
19/05/2022

Representantes do CEDCA visitam o Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe

A unidade, que foi reestruturada, atende a diferentes tipos de deficiências de forma integral e humanizada
18/05/2022

Em um ano, Hospital atende mais de 600 crianças e adolescentes vítimas de violência

Em comparação com o ano anterior, o aumento de casos foi de 11%; mais da metade das ocorrências aconteceu na residência da própria criança
17/05/2022

Pequeno Príncipe inicia campanha televisiva para captação de recursos

A iniciativa busca dar mais visibilidade para a causa da saúde infantojuvenil, além de contribuir para a sustentabilidade econômico-financeira da instituição
16/05/2022

Atualização do calendário vacinal pode prevenir casos de SRAG no público infantojuvenil

Diversas doenças respiratórias podem evoluir para a síndrome aguda grave. O Pequeno Príncipe alerta que as medidas de prevenção, como a imunização, precisam ser mantidas
15/05/2022

Sintomas da mucopolissacaridose aparecem na primeira infância

A doença rara é genética e neurodegenerativa, que evolui com sintomas multissistêmicos
Ver mais