Pequeno Príncipe alerta sobre casos de COVID-19 entre crianças e adolescentes - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Pequeno Príncipe alerta sobre casos de COVID-19 entre crianças e adolescentes

A instituição reforça algumas medidas para garantir a segurança dos meninos e meninas neste momento
09/06/2021

O Pequeno Príncipe, maior hospital exclusivamente pediátrico do Brasil, reforça a importância de as famílias redobrarem os cuidados com seus filhos e também à sociedade sobre a gravidade do cenário atual. No segundo ano de pandemia do coronavírus, a instituição constatou o aumento de casos de COVID-19 entre crianças e adolescentes. Só nos cinco primeiros meses de 2021, foram 599 casos, com 105 internações e seis óbitos. Comparado à 2020, de março a dezembro, o Hospital registrou 331 diagnósticos positivos, com 84 internações e cinco mortes.

Os dados revelam que 23% dos pacientes que chegaram com suspeita da doença ao Hospital, entre janeiro e maio de 2021, tiveram o diagnóstico positivo confirmado. No ano passado, esse índice era de 20%. Já as internações, em números absolutos, subiram de 84 em 2020 para 105 até maio de 2021.

Em junho, só nos sete primeiros dias, 20 pacientes já foram internados. Na última terça-feira, dia 8, o Pequeno Príncipe contava com 28 crianças (de 0 a 2 anos) e adolescentes hospitalizados, cinco deles na UTI; a maior parte com o diagnóstico da doença confirmado. Em sua maioria, os pacientes apresentam ao menos uma comorbidade. De acordo com relato dos responsáveis pelas crianças, elas não frequentam a escola.

“O perfil é de criança de mais baixa idade, que ainda não frequenta atividades escolares e adolescentes com comorbidades. Um dos fatores que pode estar aumentando a quantidade de casos de COVID-19 nesta faixa pode estar associado à idade dos pais, que varia de 30 a 50 anos. Hoje, esta é a faixa etária que mais desponta como principal contaminada e, também, o fato de nós começarmos a ter cepas diferentes circulando à medida que a gente demora um pouco mais para vacinar a população”, explica o vice-diretor técnico do Hospital, o infectologista pediátrico Victor Horácio de Souza Costa Junior.

Ciente de seu papel de referência em atendimento pediátrico e na proteção de crianças e adolescentes, o Pequeno Príncipe ressalta a importância de garantir a segurança dos meninos e meninas nesse momento crítico. Algumas dicas que podem ajudar: incentivar o uso de máscara e do álcool, bem como manter o distanciamento social; evitar o convívio familiar com pessoas que não residem no mesmo local; reforçar os cuidados diários de higiene e desinfecção da casa; não levar as crianças às compras, seja no supermercado, lojas de rua ou shoppings; e manter um ambiente domiciliar tranquilo e acolhedor.

Além da adoção dessas medidas preventivas, é importante que as crianças e adolescentes se imunizem contra a gripe (Influenza). O ato de de vacinar-se é um dos procedimentos mais eficazes na defesa do organismo humano contra agentes bacterianos e virais. “A vacinação contra a H1N1 protege contra as formas graves de síndrome respiratória aguda e é um fator importante para evitar que se tenha uma co-infecção da COVID-19”, completa o médico.

+ Notícias

27/06/2022

Instituto de Pesquisa contribui com projeto da OMS

O estudo busca estabelecer níveis de referência no uso da radiação em exames, para serem adotados em hospitais da América Latina e Caribe
23/06/2022

Festas juninas pedem atenção redobrada com a alimentação das crianças

Pequeno Príncipe alerta que o consumo de doces e de comidas típicas pode prejudicar condições de saúde já existentes
21/06/2022

Asma: vacinas atuam na redução de doenças que afetam o sistema respiratório

A doença não possui um imunizante específico, mas existem outras vacinas que auxiliam nas síndromes respiratórias
17/06/2022

Corpus Christi: Pequeno Príncipe recebe bênção do Santíssimo Sacramento

A ação, realizada em carro aberto, fez parte da programação especial organizada pela Arquidiocese de Curitiba
14/06/2022

Doar sangue é um ato de amor ao próximo

Neste Dia Mundial do Doador de Sangue, o Pequeno Príncipe reforça a importância desse ato de solidariedade, que pode salvar até quatro vidas
13/06/2022

Albinismo é distúrbio raro que precisa de cuidado multidisciplinar

A condição é definida pela ausência ou diminuição importante na produção de melanina – pigmento que determina a cor da pele, dos olhos e do cabelo
Ver mais