Mitos e verdades: gripe - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Mitos e verdades: gripe

A vacina gratuita está disponível nas Unidades Básicas de Saúde até o dia 1.º de junho. Crianças a partir de seis meses até cinco anos estão no grupo prioritário
24/05/2018


O Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância da prevenção e esclarece dúvidas sobre a gripe por meio de um mitos e verdades sobre o assunto. Antes de conferir, vale lembrar que a vacina gratuita está disponível nas Unidades Básicas de Saúde até o dia 1.º de junho para crianças a partir de seis meses até cinco anos, gestantes, mães que deram à luz há menos de 45 dias, idosos, profissionais de saúde, professores, povos indígenas e pessoas com doenças crônicas (diabetes, asma, artrite reumatoide, entre outras conforme recomendação médica).

– O vírus da gripe H3N2 é realmente novo?
Mito. A circulação do H3N2 no Brasil não é novidade. Acredita-se que esse vírus, derivação da influenza A, trafegue no país desde 2010. Porém, somente neste ano ficou conhecido em função de um surto nos Estados Unidos. A vacina, que é distribuída na campanha deste ano no Brasil, também garante proteção contra esse vírus, além do  H1N1 e do subtipo da influenza B – Yagamata. A vacina oferecida pelas clínicas particulares também previne contra mais um subtipo da influenza B, o Victoria.

– Manter os ambientes limpos ajuda a prevenir a gripe?
Verdade. O vírus da gripe pode ser transmitido a partir do contato entre as pessoas ou com partículas do vírus presentes nos ambientes. Por isso, é fundamental:

  • Limpar os ambientes todos os dias e evitar a poeira;
  • Trocar as roupas de cama e de banho no mínimo uma vez na semana; e
  • Em casa, no trabalho, escola, carro ou ônibus, abrir a janela para ventilar mesmo em dias mais frios.

– Aumentar o consumo de vitamina C previne a gripe?
Mito. Somente a vitamina C não previne a gripe. Além de uma alimentação saudável e diversificada em nutrientes, também é necessário fazer a vacina contra a Influenza todos os anos; intensificar a higiene das mãos; cobrir a boca e o nariz utilizando o antebraço ao tossir ou espirrar; evitar tocar a boca, o nariz e os olhos; abrir a janela para ventilar; não compartilhar copos, talheres e outros objetos pessoais; e também evitar aglomerações e contato com pessoas que apresentem problemas respiratórios. O que é importante destacar é que a vitamina C é muito importante para manter o equilíbrio da saúde. Por isso:

  • Incentive entre as crianças o consumo de alimentos ricos em vitamina C (frutas cítricas, como laranja, acerola, goiaba, entre outras) e zinco (carne vermelha, frango, peixe, aveia, grão-de-bico, gérmen de trigo, castanhas, entre outros).
  • Para garantir os benefícios das vitaminas, ofereça os alimentos para as crianças logo após o preparo.
  • Prefira produtos naturais, evite enlatados, pré-preparados e com conservantes.

– Mesmo no inverno, crianças precisam tomar água?
Verdade. Com a chegada do frio, é comum reduzirmos o consumo de água. Porém, o corpo precisa de hidratação durante todo o ano para manter o equilíbrio da saúde e evitar doenças, como a gripe. Ofereça água para os meninos e meninas várias vezes ao dia e fique atento à quantidade de líquido recomendada:

  • Bebês – leite materno à vontade
  • Crianças – de 1 litro a 1,5 litro
  • Adolescentes – 2 litros de água

O ideal é NÃO substituir essas quantidades de água por chás, sucos, água de coco e refrigerante.

– Em dias frios, é preciso evitar exercícios físicos?
Mito. As atividades físicas são fundamentais para todas as pessoas, inclusive no inverno. Em dias mais frios, exercícios como andar de bicicleta, correr, jogar capoeira, entre outros aeróbicos, precisam ser mantidos. Incentive as crianças a:

  • Fazer um aquecimento e alongamento antes do exercício.
  • Priorizar a respiração pelo nariz.
  • Proteger-se do frio com roupas adequadas, principalmente mãos, pés e rosto.
  • Ingerir água antes e após o exercício.

– Agasalhar as crianças com bastante roupa previne a gripe?
Mito. Somente agasalhar os pequenos não vai evitar doenças como a gripe. Porém, neste período de frio, o vestuário das crianças precisa de uma atenção redobrada. Confira as dicas:

  • Defina a roupa conforme a temperatura ambiente. Fique atento às variações: se esquentar, retire as peças mais pesadas; e se esfriar, acrescente mais uma roupa.
  • Em caso de frio extremo, agasalhe com no mínimo duas camadas de roupa. Utilize luvas, gorro e cachecol.
  • Quanto aos bebês, o ideal é vesti-los em camadas, com um body por baixo, uma calça e um macacão por cima. Opte por roupas de algodão para evitar alergias e lembre-se de proteger a cabeça com gorro.
Com informações de profissionais do Hospital Pequeno Príncipe: Dra. Heloisa Giamberardino, coordenadora do Serviço de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar; Dra. Silmara Possas, coordenadora da UTI Neonatal; fisioterapeuta Luciane Righetto; e nutricionista Maria Emília Suplicy.

Leia também  – Doenças respiratórias e gripe podem ser prevenidas

+ Notícias

16/04/2024

COVID-19 e dengue são ameaças à saúde das crianças no Brasil

Primeiro trimestre de 2024 foi marcado pela elevação do número de casos e de mortes provocadas pelas duas doenças
11/04/2024

Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
08/04/2024

Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
07/04/2024

Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
02/04/2024

TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
30/03/2024

Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial
Ver mais