Imposto de Renda: doação pode ajudar o Pequeno Príncipe

Notícias

Doação de Imposto de Renda pode ajudar instituições como o Pequeno Príncipe

Contribuintes que realizam declaração via formulário completo podem destinar até 3% de imposto devido ou a pagar
01/04/2022
doe imposto de renda
A doação de Imposto de Renda pode ajudar a transformar a vida de milhares de crianças, como a do Miguel.

 

O prazo para entregar a declaração de Imposto de Renda de 2022 foi prorrogado para o dia 31 de maio. Além de prestar contas ao leão, é possível contribuir com instituições filantrópicas como o Pequeno Príncipe, maior hospital exclusivamente pediátrico do Brasil. Nos últimos anos, esses valores tornaram-se uma importante fonte de recursos financeiros, inclusive mudando a realidade dessas organizações, mas as contribuições poderiam ser ainda maiores. De acordo com dados da Receita Federal, o potencial de arrecadação utilizado é de apenas 3,15%. Em 2020, o valor da renúncia fiscal ficou em R$ 256 milhões, mas as arrecadações poderiam chegar a R$ 8 bilhões.

Eleito um dos melhores hospitais pediátricos do mundo em um ranking elaborado pela revista norte-americana Newsweek, o Pequeno Príncipe recebe doações por meio da renúncia fiscal há 16 anos. Em 2020, primeiro ano de pandemia de coronavírus, a aquisição de equipamentos para o Centro Cirúrgico do Hospital foi executada com recursos oriundos das doações de Imposto de Renda.

doe imposto de renda
Ano passado, mesmo com as restrições impostas pela pandemia, 282 transplantes foram realizados

O investimento melhorou o tempo das cirurgias, o que impactou numa recuperação mais rápida dos pacientes. A agilidade dos procedimentos também contribuiu para a realização de um volume maior de cirurgias. Ano passado, mesmo com as restrições impostas pela pandemia, 14,6 mil procedimentos foram realizados, entre eles 282 transplantes, uma marca histórica para a instituição de 102 anos. Foram 43 de órgãos sólidos (coração, rim e fígado), 74 de medula óssea, 43 de válvula cardíaca e mais 122 transplantes de tecido ósseo.

Miguel Gabriel da Silva Valoroski, de 11 meses, recebeu um novo coração no último dia 15 de março. Seis meses antes, o bebê deu entrada no Pequeno Príncipe com febre alta e baixa saturação, quadro suspeito para a COVID-19. Mas ainda enquanto aguardava pelo resultado do exame, uma ecografia revelou um fibroma em seu coração, o que o levou para a UTI. A criança ficou internada durante dois meses e recebeu a alta com indicação de transplante. “O tempo que passamos com ele em casa foi agoniante, mas a ligação, às 1h20 da manhã, foi a melhor que já recebi. Não tem como explicar com somos gratos ao Pequeno Príncipe. Se não fosse pelo Hospital, poderia ter perdido meu filho sem nem saber o que ele tinha. Nos deram todo o suporte, desde que descobriram o tumor, com a realização de muitos exames, até a recuperação, com todo mundo com maior cuidado com ele. Depois do transplante ele ficou menos tempo na UTI do que na primeira internação”, conta a mãe, Beatriz Valoroski das Almas.

Toda a assistência dada a Miguel foi pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e ele não é o único. O Pequeno Príncipe atende até 60% de seus pacientes pelo SUS. A estrutura de suporte ao paciente e à família é o que coloca os serviços do Pequeno Príncipe como referência nacional. Como o Hospital oferece atendimento em 35 especialidades médicas, as equipes contam com especialistas das mais diferentes áreas para compor o grupo de atenção aos pacientes. Somam-se às equipes médicas os profissionais de enfermagem, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, farmacêuticos, psicólogos e assistentes sociais.

“O Pequeno Príncipe é um hospital único, não apenas pelo seu porte e números de atendimento, mas por todos os serviços de referência que oferece em um só lugar. Sempre tivemos a coragem de investir em conhecimento, ciência e inovação para estruturar nosso Hospital. Buscamos na nossa experiência, no amor às crianças e no reconhecimento da comunidade e dos nossos apoiadores forças para continuar. Os apoios continuados são uma demonstração de confiança e reconhecimento de nosso trabalho, que há mais de 100 anos transforma a vida de crianças e adolescentes”, considera Ety Forte Carneiro.

Além de equipar o Hospital, os recursos arrecadados via renúncia fiscal também contribuem para a manutenção das atividades, a capacitação de profissionais e o investimento em pesquisa e tecnologia, assegurando equidade a crianças e adolescentes brasileiros. Centenário, o Pequeno Príncipe é um centro de referência que alia excelência técnico-cientifica e humanização, contribuindo para a diminuição da mortalidade infantil, um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Também é um hospital que se preocupa com o paciente para além do tratamento da sua doença, garantindo direitos como educação durante o período de hospitalização de crianças ou de adolescentes.

Doação do imposto de renda transforma vidas

A legislação permite ao contribuinte pessoa física reverter 3% do Imposto de Renda (a pagar ou a restituir) diretamente na declaração em doação para projetos filantrópicos. Para isso, é preciso optar pelo modelo completo de tributação até o próximo dia 29 de abril.

A destinação é feita de forma fácil e não oferece despesas extras. No caso de quem tenha IR a pagar, o valor doado para a instituição escolhida será subtraído da quantia a ser paga. Já no caso de IR a restituir, o valor doado será somado à restituição que ele tem a receber e é corrigido pela Taxa Selic. Para tirar dúvidas sobre como doar, quem deseja contribuir com a causa da saúde infantojuvenil pode acesse o site específico sobre o assunto clicando aqui.

É importante ter em mente que para que o recurso chegue realmente à instituição, é necessário que o doador envie um e-mail para doepequenoprincipe@hpp.org.br com uma foto do comprovante de pagamento do DARF de doação, seus dados pessoais e a frase “Doação direcionada ao Hospital Pequeno Príncipe”.

Para mais informações sobre doações via restituição do Imposto de Renda, basta o contribuinte entrar em contato pelo telefone (41) 2108-3886 ou (41) 99962-4461.

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – Facebook, InstagramTwitterLinkedInYouTube

+ Notícias

08/02/2023

Gravidez na adolescência: a prevenção começa com educação e diálogo

Um ambiente acolhedor e de confiança é fundamental para o desenvolvimento saudável de meninos e meninas  
07/02/2023

Nota de pesar pelo falecimento do pediatra Danilo Cerqueira Leite Junior

O médico, com mais de 50 de formação, atuou no Pequeno Príncipe e contribuiu com cuidados a milhares de crianças e adolescentes que passaram pelo Hospital nas últimas décadas
06/02/2023

ALTA COMPLEXIDADE | Serviço de Cirurgia Vascular

O Hospital Pequeno Príncipe tem equipe especializada no tratamento de doenças do sistema circulatório em crianças e adolescentes
03/02/2023

Gravidez na adolescência: quais são os riscos?

A gestação nessa fase, que compreende dos 10 aos 19 anos, gera uma série de consequências para a vida da mãe e do bebê
01/02/2023

Volta às aulas e a imunização de crianças e adolescentes

As medidas de higiene das mãos, etiqueta ao tossir e uso de máscara também auxiliam a evitar a disseminação de doenças
27/01/2023

Hanseníase: atenção aos sinais e sintomas auxilia diagnóstico

Neste Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de se buscar os serviços de saúde logo no aparecimento dos primeiros sinais e lembra que a doença tem cura
Ver mais