Transtorno bipolar: como ajudar a criança ou o adolescente?

Notícias

Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial
30/03/2024
transtorno bipolar
O transtorno bipolar é uma doença crônica, que não tem cura. Por isso, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial.

O transtorno bipolar é uma doença mental complexa e se caracteriza por mudanças extremas de humor, com ciclos em polos depressivos e maníacos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o problema atinge cerca de 140 milhões de pessoas no mundo. Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial.

De acordo com a psiquiatra Luciana Gusmão, que atua no Hospital Pequeno Príncipe, a maioria das pessoas desenvolve os primeiros sinais do transtorno bipolar entre 15 e 30 anos. “Algumas crianças abrem o quadro de bipolaridade entre 9 e 10 anos, mas essas apresentações são mais raras”, reforça.

As causas do transtorno bipolar são desconhecidas, porém vários fatores podem contribuir, principalmente a presença da doença na família. “As pesquisas sugerem que pessoas com risco genético para o transtorno podem ter maior probabilidade de desenvolver a bipolaridade após sofrerem traumas ou eventos estressantes na vida”, pontua a psiquiatra.

Como identificar o transtorno bipolar?

O transtorno bipolar transita entre dois polos, de depressão e euforia (mania ou hipomania). De um lado, a pessoa pode sentir-se muito triste, sem motivo aparente, apática, com frequente abandono do autocuidado e até com pensamentos de morte. Do outro, o paciente pode ter muita energia, excessivamente exaltado, impulsivo e irritado, além de interesse em atividades intensas e de alto risco.

Os sintomas podem assemelhar-se com os de outros distúrbios mentais, como transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e transtorno desafiador opositivo. Além disso, as doenças mentais no público infantojuvenil podem ter uma apresentação diferente da manifestada em adultos. Devido à complexidade, o diagnóstico deve ser feito por um psiquiatra da infância e da adolescência.

Não existem exames de sangue ou tomografias cerebrais que possam diagnosticar o transtorno bipolar. No entanto, o médico pode verificar exames complementares para determinar se algo além poderia causar tais sintomas.

Tratamento

Com o diagnóstico definido, é muito importante que o paciente mantenha o acompanhamento e tratamento adequados, que costumam ser necessários ao longo da vida. Entre eles, medicamentos para estabilizar o humor e psicoterapia. Além disso, uma rotina saudável, com sono e alimentação corretos, bem como um ambiente seguro e acolhedor em casa e na escola, são fundamentais para a manutenção do quadro.

Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

– Seja paciente. Incentive-o a falar e ouça-o com atenção.
– Preste atenção ao humor e esteja atento às mudanças.
– Entenda os gatilhos e ajude-o a gerenciar emoções intensas.
– Organize uma rotina saudável, com atividades extracurriculares.
– Mantenha um ambiente saudável em casa e na escola.
– Incentive-o a ter alimentação e sono adequados.
– Cuide para que os tratamentos (medicamentoso e psicoterapia) sejam seguidos.
– Esteja sempre perto para apoiá-lo.

Serviço de Psiquiatria

O Serviço de Psiquiatria do Hospital Pequeno Príncipe atende crianças e adolescentes internados em outras especialidades pediátricas e que necessitem de avaliação e atenção psiquiátricas. Cerca de 15% da população infantojuvenil é acometida por transtornos psiquiátricos em todo o mundo. Isso exige uma abordagem terapêutica ampla, com cuidados redobrados de equipes interdisciplinares.

O Pequeno Príncipe é signatário do Pacto Global desde 2019. A iniciativa presente nesse conteúdo contribui para o alcance do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Saúde e Bem-Estar (ODS 3).

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – FacebookInstagramTwitterLinkedIn e YouTube.

+ Notícias

16/04/2024

COVID-19 e dengue são ameaças à saúde das crianças no Brasil

Primeiro trimestre de 2024 foi marcado pela elevação do número de casos e de mortes provocadas pelas duas doenças
11/04/2024

Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
08/04/2024

Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
07/04/2024

Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
02/04/2024

TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
30/03/2024

Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial
Ver mais