Brigada supera o fogo com coragem e rapidez para proteger vidas

Notícias

Brigada supera o fogo com coragem e rapidez para proteger vidas

A atuação dos profissionais, que são devidamente treinados para emergências, foi decisiva no incidente do Ambulatório de Oncologia, Hematologia e TMO do Hospital
01/11/2023
Brigada de Emergência do Hospital Pequeno Príncipe
A ação ágil, eficiente e corajosa da Brigada de Emergência do Hospital Pequeno Príncipe foi fundamental no incêndio que atingiu a instituição.

A Brigada de Emergência do Pequeno Príncipe merece reconhecimento por sua ação ágil, eficiente e corajosa no incêndio que atingiu o Ambulatório de Oncologia, Hematologia e Transplante de Medula Óssea (TMO) do Hospital. Em menos de dez minutos, a equipe se uniu e conseguiu conter as chamas e dominar a situação, evitando que o incêndio se alastrasse e se tornasse uma catástrofe. Isso demonstra a importância de equipes preparadas e treinadas para atuar de diferentes formas em situações de risco inesperado como essa vivenciada na última terça-feira, dia 31.

“Quando cheguei ao local, vi que alguns brigadistas estavam combatendo o fogo com extintores e já não eram mais suficientes. Armamos, então, duas linhas de hidrante – uma pela frente e outra aos fundos. Tenho experiência com princípios de incêndio, mas nada se compara ao que enfrentamos – ambiente escuro, paredes quentes, fumaça densa e irritante, fogo aos fundos. Mas colocamos em prática nossos conhecimentos e deu tudo certo. Não tinha como não ter perdas materiais, mas o mais importante é que não perdemos vidas”, disse José Roberto Urban Alves, técnico de segurança do trabalho que esteve à frente na linha de combate ao incêndio e é um dos instrutores do treinamento de brigadistas.

Reconhecimento aos brigadistas

Agradecimento a cada profissional que atuou nesse combate ao incêndio: Adriano Cândido do Rosário (orientador de segurança); Alessandro Martins Cordeiro (servente de lavanderia); Ângelo Zen Neto (orientador de segurança); Bruno Henrique Peres de Oliveira (orientador de segurança); Bruno Rafael do Nascimento (servente limpeza); Eduardo Mota e Silva (coordenador do SESMT); Evaldo Galvão Nunes (técnico de segurança do trabalho); Gilberto dos Santos Silva (servente de limpeza); Gildo Domingues Holouka (supervisor de segurança); Jefferson Martins de Oliveira Lima (orientador de segurança); José Roberto Urban Alves (técnico de segurança do trabalho); Odilon Gomes Nascimento (orientador de segurança) e Ricardo José Gonçalves (orientador de segurança).

Brigada de Emergência do Hospital Pequeno Príncipe
A responsabilidade com cada paciente é o que motiva a treinar incessantemente os brigadistas.

Atuação e treinamento da Brigada de Emergência

A Brigada de Emergência do Hospital Pequeno Príncipe existe desde 1996. Para integrar esse grupo, os profissionais passam por treinamentos constantes. Neles, são repassadas técnicas de combate e de abandono de instalações em caso de incêndio, uso de equipamentos de enfrentamento ao fogo e noções de primeiros socorros, bem como orientações sobre o Plano de Controle de Emergência da instituição. Somente no prédio do Hospital, são 709 brigadistas, o que representa 36% dos colaboradores.

Para Eduardo Mota e Silva, coordenador do Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), a responsabilidade com cada paciente é o que motiva a treinar incessantemente os brigadistas. “Temos profissionais preparados em todos os pavimentos da instituição, bem como em diferentes turnos. Ao observar a situação vivenciada, vemos que valeu a pena toda essa dedicação e todo esse volume de treinamentos e colaboradores preparados para agir independentemente da hora que o incidente acontecer”, destacou.

Sobre o incidente no Ambulatório de Oncologia, Hematologia e TMO

Ao chegar para um dia aparentemente normal de trabalho no Ambulatório de Oncologia, Hematologia e TMO, a enfermeira Fernanda Braga percebeu um vazamento na rede de oxigênio da unidade, pois o barulho estava muito alto. O primeiro pensamento foi impedir que pacientes e familiares entrassem no local até o problema ser resolvido pelo técnico da manutenção. Ao voltar para a unidade, a profissional se deparou com o espaço pegando fogo.

“Quando vi o local pegando fogo, tive a reação de sair correndo e gritando. Nisso, dois orientadores de segurança já estavam vindo com os extintores para tentar conter o fogo. Foi tudo muito rápido. Eu não imaginei que seria essa proporção. Mas vejo que a brigada foi essencial para conter algo muito pior. E nosso papel é sempre esse: cuidar, zelar e proteger a vida das crianças e dos adolescentes”, compartilhou a enfermeira.

O Pequeno Príncipe é signatário do Pacto Global desde 2019. A iniciativa presente nesse conteúdo contribui para o alcance do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Trabalho Descente e Crescimento Econômico (ODS 8).

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – FacebookInstagramTwitterLinkedIn e YouTube.

+ Notícias

18/04/2024

Desenvolvimento do bebê: da gestação ao parto

O vínculo formado, as relações emocionais e os estímulos durante a gravidez fazem parte da Primeiríssima Infância
16/04/2024

COVID-19 e dengue são ameaças à saúde das crianças no Brasil

Primeiro trimestre de 2024 foi marcado pela elevação do número de casos e de mortes provocadas pelas duas doenças
11/04/2024

Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
08/04/2024

Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
07/04/2024

Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
02/04/2024

TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
Ver mais