Complexo, Doe, Gols Pela Vida, Hospital, Instituto de Pesquisa

Poliomielite e sarampo: campanha nacional de vacinação quer atingir 11,5 milhões de crianças

De 6 a 31 de agosto, o Ministério da Saúde tem o objetivo de imunizar, preferencialmente, meninos e meninas de 1 a 5 anos incompletos

O Ministério da Saúde deu início nesta segunda-feira, dia 6, à Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite (paralisia infantil) e o Sarampo. Até o término da ação, em 31 de agosto, a meta é que sejam vacinadas 11,5 milhões de crianças entre 1 e 5 anos incompletos.

Além do público-alvo prioritário da campanha, adultos de até 50 anos também podem se vacinar contra o sarampo, que voltou a ser um problema no Brasil com mais de 1 mil casos de pessoas infectadas. A médica e coordenadora do Serviço de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar (SECIH) e do Serviço de Imunizações do Hospital Pequeno Príncipe, Heloisa Giamberardino, lembra que as vacinas são essenciais para garantir uma vida saudável. “Elas reduzem a mortalidade, as sequelas e evitam doenças. É uma forma de prevenção primária”, comenta.

No caso das crianças, a médica faz um alerta importante aos pais. “Muitos pais acabam se confundindo e as crianças não estão com as doses completas. Essa campanha será importante para resgatar as doses que não foram completadas”, orienta.

A partir de um ano, é fundamental que a criança já tenha sido imunizada com duas doses da tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola. “Hoje temos uma cobertura vacinal muito baixa, cerca de 80% na Região Sul. Teria que ser acima de 90% ou 95% para evitar as doenças”, reitera Heloisa Giamberardino.

Para mais informações sobre a  Campanha Nacional de Vacinação, procure a unidade de saúde mais próxima da sua casa. Não esqueça também de levar a caderneta. Acesse ainda  saude.gov.br/vacinareproteger.

LEIA TAMBÉM – Prevenção é a melhor forma de combater o sarampo

+ Notícias

Faça sua doação