Um alerta aos pais no Dia Mundial do Combate ao AVC - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Um alerta aos pais no Dia Mundial do Combate ao AVC

O problema, que também atinge crianças e adolescentes, pode estar relacionado a doenças falciformes – um tipo de anemia – e autoimunes, além das cardiopatias congênitas, infecções e traumatismo craniano
29/10/2016

dsc_0006Engana-se quem pensa que as crianças e os adolescentes não sofrem Acidente Vascular Cerebral (AVC). Apesar de ser mais comum em adultos,  os casos de derrame entre os pacientes mais novos  podem estar relacionados a doenças falciformes – um tipo de anemia – e autoimunes, além das cardiopatias congênitas, infecções e traumatismo craniano. Como forma de conscientização,  a data de 29 de outubro foi oficializada como  o Dia Mundial do Combate ao AVC.

De acordo com o neurologista do Hospital Pequeno Príncipe, Alfredo Lörh Junior, de duas a oito crianças de até 14 anos – em 100 mil – sofrem o derrame. “O número dobra no caso dos recém-nascidos, devido à prematuridade, sofrimento perinatal e problemas vasculares”, destacou. “Além disso, essa é uma das dez principais causas de óbito em crianças”, apontou o médico.

O diagnóstico imediato e o correto tratamento do AVC podem salvar vidas e evitar sequelas. “É preciso estar atento aos sinais de alerta. Fraqueza súbita em um lado do corpo, alteração na fala e na visão, tonturas e convulsões podem ser indícios de derrame. Nesses casos, é preciso buscar um médico com urgência”, explicou o profissional. O diagnóstico do AVC é realizado por meio de neuroimagem, um conjunto de procedimentos que buscam obter imagens do encéfalo por meios não invasivos.

+ Notícias

28/05/2024

Como resgatar as brincadeiras tradicionais na era digital?

Neste Dia Mundial do Brincar, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de equilibrar o tempo de tela com atividades lúdicas
26/05/2024

Centro de Vacinas Pequeno Príncipe: 25 anos de excelência em saúde

Inovação, atendimento integral, atualização contínua, compromisso e capacitação de profissionais marcam um quarto de século da unidade
22/05/2024

Qual é a importância do vínculo afetivo na Primeiríssima Infância?

A ligação entre a criança e seus cuidadores se estabelece ainda na gravidez e se estende por um longo caminho após o nascimento
18/05/2024

Aumentam registros de violência contra crianças e adolescentes

Nas últimas duas décadas, foram mais de nove mil pacientes atendidos no Hospital Pequeno Príncipe por maus-tratos; violência sexual predomina
17/05/2024

Pequeno Príncipe mobilizado pelo Rio Grande do Sul

Iniciativas vão desde teleconsultas a crianças e adolescentes em parceria com hospital gaúcho até mobilização de profissionais
15/05/2024

Como falar sobre as enchentes com as crianças?

Hospital Pequeno Príncipe destaca a importância de agir com sensibilidade e estar atento aos sinais de sofrimento manifestados pelos pequenos
Ver mais