Vacinação em recém-nascidos previne a forma grave da tuberculose

Notícias

Vacinação em recém-nascidos previne a forma grave da tuberculose

No Dia Mundial de Combate à Tuberculose, o Centro de Vacinas Pequeno Príncipe reforça a importância da imunização com a vacina BCG
24/03/2023
tuberculose
O Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância da prevenção das formas graves da tuberculose por meio da imunização.

O Dia Mundial de Combate à Tuberculose, lembrado em 24 de março, reforça o alerta para a vacinação e o diagnóstico precoce. Em 2022, segundo o Ministério da Saúde, foram registrados quase 53 mil casos da doença no Brasil. No mundo, a cada dia, mais de quatro mil pessoas morrem em decorrência da tuberculose e cerca de 30 mil adoecem, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde.

Por isso, nesta data, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância da prevenção das formas graves da doença por meio da imunização. “A vacina BCG é imprescindível para os bebês, pois previne o desenvolvimento de formas graves da doença, como a tuberculose miliar e meníngea”, explica a pediatra e coordenadora do Centro de Vacinas Pequeno Príncipe, Heloisa Ihle Garcia Giamberardino.

A tuberculose é causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, também conhecida como bacilo de Koch. A transmissão ocorre pela via respiratória, por meio de aerossóis produzidos pela tosse, fala ou espirro de uma pessoa com tuberculose ativa (bacilífera), sem tratamento, e pela inalação desses aerossóis por um organismo suscetível. Estima-se que, durante um ano, em uma comunidade, alguém com tuberculose pulmonar, sem tratamento, possa infectar, em média, de 10 a 15 pessoas. Considerada grave, a doença afeta principalmente os pulmões, mas pode atingir rins, ossos e meninges (membranas que protegem o cérebro e o sistema nervoso).

Vacina contra tuberculose

Utilizado no combate à tuberculose, o BCG (Bacilo de Calmette e Guérin) é o imunizante que previne o desenvolvimento de formas graves de tuberculose miliar e meníngea. O esquema vacinal é realizado em dose única logo após o nascimento, geralmente ainda na maternidade, e a aplicação pode ser feita até os 5 anos de idade.

Fora dessa faixa etária existem recomendações específicas, a critério médico. Em casos de histórico familiar com suspeita de imunodeficiências ou em recém-nascidos cujas mães fizeram uso de biológicos durante a gestação, a vacinação deverá ser postergada ou contraindicada.

Tipos de tuberculose

  • Tuberculose meníngea

Esse tipo de tuberculose é causado pela infecção das meninges, que são as membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Na tuberculose meníngea, a bactéria sai do pulmão e se dissemina pela corrente sanguínea, atingindo outros órgãos do corpo. E pode levar ao óbito.

Sintomas: dor muscular, sonolência, apatia, cefaleia, dor abdominal, vômitos e, em casos mais graves, lesão de nervos cranianos, provocando convulsões.

  • Tuberculose miliar

A doença ocorre quando um grande número de bactérias se desloca pela corrente linfática ou sanguínea, atingindo vários órgãos. Na tuberculose miliar, diversas lesões muito pequenas se formam nos pulmões, além de que vários órgãos podem ser infectados simultaneamente.

Sintomas: úlceras, abcessos – bolsa de pus que se acumula em tecidos, órgãos ou espaços dentro do corpo –, nódulos e hiperqueratose – engrossamento da camada externa da pele.

  • Tuberculose pulmonar

É a forma mais comum da tuberculose, pois atinge os pulmões. Não há cura para o tipo pulmonar, mas o melhor prognóstico depende do diagnóstico precoce e do início rápido do tratamento.

Sintomas: tosse seca, com sangue ou sem, dor e dificuldade de respirar.

  • Tuberculose ganglionar

Ocorre quando a bactéria se aloja nos gânglios linfáticos, áreas espalhadas pelo corpo em que estão as células de defesa do organismo, responsáveis por filtrar a linfa, recolhendo vírus, bactérias e outros organismos que provocam doenças.

Sintomas: inchaço dos gânglios, inflamação, vermelhidão e dor no local afetado.

  • Tuberculose pleural

Diferente dos outros tipos de tuberculose, a pleural atinge as membranas que envolvem o pulmão, chamadas de pleura. Não é contagiosa, mas também exige cuidado, pois é uma das principais causas do derrame pleural.

Sintomas: febre, perda ou diminuição da força física, emagrecimento, tosse e dor torácica.

  • Tuberculose óssea

Nesse tipo, a bactéria Mycobacterium tuberculosis se espalha pela corrente sanguínea, instalando-se nos ossos e articulações, principalmente coluna, quadril e joelho.

Sintomas: febre, fraqueza muscular, dor óssea, rigidez na articulação e atrofia.

Centro de Vacinas Pequeno Príncipe

O Centro de Vacinas Pequeno Príncipe, referência em imunizações há mais de 20 anos, disponibiliza os imunizantes para todas as faixas etárias – de recém-nascidos até idosos. Funciona de segunda a sexta, das 8h às 19h, e aos sábados, das 8h às 18h, sem necessidade de agendamento. Além disso, também é possível que uma equipe vá realizar a vacinação em casa, mediante agendamento por meio do telefone (41) 3310-1414 ou (41) 3310-1141.

O Pequeno Príncipe é signatário do Pacto Global desde 2019. A iniciativa presente nesse conteúdo contribui para o alcance do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Saúde e Bem-Estar (ODS 3).

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – FacebookInstagramTwitterLinkedIn e YouTube

+ Notícias

01/03/2024

Pequeno Príncipe celebra a formatura de 75 residentes

A entrega dos certificados de conclusão dos programas de residência e especialização médica reuniu 350 convidados em uma noite de comemoração
29/02/2024

Doenças raras: diagnóstico precoce é decisivo para qualidade de vida

Quando descobertas de maneira rápida, as doenças podem ser controladas com medicamentos; e algumas, curadas por meio de transplantes
28/02/2024

Prêmio Mais Saúde TOPVIEW homenageia Pequeno Príncipe

A instituição foi reconhecida em duas categorias: Melhor Hospital Filantrópico e Melhor Clínica de Pediatria
22/02/2024

O que é e como identificar o transtorno de personalidade borderline?

Conheça os sintomas, as causas e a importância da psicoterapia como forma de tratamento
20/02/2024

Crianças podem ter uma dieta vegetariana?

A prática é adequada em qualquer fase da vida, mas é preciso garantir o consumo de todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento infantil
15/02/2024

Quando levar a criança ao dermatologista?

Hospital Pequeno Príncipe destaca quais são as doenças de pele mais comuns e os cuidados desde a infância
Ver mais