Tratamento diferenciado há 45 anos para pacientes com câncer - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Tratamento diferenciado há 45 anos para pacientes com câncer

Serviço do Pequeno Príncipe é referência no Paraná e no Brasil. Em 23 de novembro é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil
22/11/2013

DSC_0062“No Pequeno Príncipe, o tratamento vai além do paciente, estende-se também à família. É um trabalho humanizado. As crianças tratadas e transplantadas no Hospital têm a bênção de estar num ambiente maravilhoso.” Esse é um trecho do depoimento emocionante de Mariana Piemonte, mãe de Guilherme, um dos milhares de pacientes que passaram pelo serviço de Oncologia e Hematologia do Hospital nesses 45 anos.

Na época do tratamento, em 2007, o Pequeno Príncipe ainda não possuía o serviço de Transplante de Medula Óssea (TMO). Mas foi no Hospital que o garoto teve diagnosticada a leucemia e também se recuperou, a pedido da mãe, após realizar o procedimento cirúrgico em outra instituição.

Em 23 de novembro é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil. Na ocasião, é reforçada a importância de ficar atento aos primeiros sintomas da doença, para garantir o diagnóstico precoce. O câncer infantojuvenil é atualmente a primeira causa de morte, por doenças, na faixa etária de 1 a 19 anos, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Cerca de 70% das crianças que têm a enfermidade podem ser curadas, o que comprova a relevância de se descobrir a doença em seu estágio inicial. De acordo com um estudo feito pelo Pequeno Príncipe e que aborda o período que vai de 1998 até 2009, 65% das crianças e adolescentes tratados no Hospital tiveram remissão completa do câncer após o primeiro tratamento.

Sobre o serviço do OHTMO
O serviço de Oncologia e Hematologia do Pequeno Príncipe é o maior em pediatria do Paraná, conforme informações da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), além de estar entre os mais importantes do Brasil. Em média, 120 novos casos oncológicos são diagnosticados por ano. Em relação aos transplantes de medula óssea, de janeiro a outubro de 2013 foram realizados 16 procedimentos.

A médica responsável pelo Serviço de Oncologia, Flora Mitie Watanabe, destaca qual é a fórmula de sucesso que faz com que o setor do Hospital seja uma referência no Brasil. “A paixão pelas crianças move o nosso trabalho. Toda a equipe atua visando o bem-estar dos pacientes e compartilha a boa vontade, a generosidade e o amor”, afirma.

+ Notícias

06/02/2023

ALTA COMPLEXIDADE | Serviço de Cirurgia Vascular

O Hospital Pequeno Príncipe tem equipe especializada no tratamento de doenças do sistema circulatório em crianças e adolescentes
03/02/2023

Gravidez na adolescência: quais são os riscos?

A gestação nessa fase, que compreende dos 10 aos 19 anos, gera uma série de consequências para a vida da mãe e do bebê
01/02/2023

Volta às aulas e a imunização de crianças e adolescentes

As medidas de higiene das mãos, etiqueta ao tossir e uso de máscara também auxiliam a evitar a disseminação de doenças
27/01/2023

Hanseníase: atenção aos sinais e sintomas auxilia diagnóstico

Neste Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de se buscar os serviços de saúde logo no aparecimento dos primeiros sinais e lembra que a doença tem cura
25/01/2023

Gastrosquise: diagnóstico é possível pelo ultrassom na gestação

O Hospital Pequeno Príncipe é referência no tratamento cirúrgico da doença, que é uma malformação rara da parede abdominal ocasionada ainda na formação do feto
23/01/2023

Saiba tudo sobre viroses em crianças

Hospital Pequeno Príncipe chama atenção de famílias para quadros virais comuns durante o verão
Ver mais