Repasse de mais de R$ 7,6 milhões, por meio de doações via Imposto de Renda, vai fortalecer as atividades do Pequeno Príncipe - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Repasse de mais de R$ 7,6 milhões, por meio de doações via Imposto de Renda, vai fortalecer as atividades do Pequeno Príncipe

Em solenidade no Palácio Iguaçu, com a presença do governador Carlos Massa Ratinho Junior, a instituição recebeu o montante destinado ao projeto Pelo Direito à Vida III, que vai beneficiar cerca de 10 mil pacientes
21/05/2021
O diretor corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, José Álvaro da Silva Carneiro, na solenidade de repasses do IR com o governador Carlos Massa Ratinho Junior: benefícios à saúde infantojuvenil.

Às vésperas do término do prazo de entrega do Imposto de Renda, prorrogado até o dia 31 de maio, uma boa notícia. O Hospital Pequeno Príncipe recebeu – no dia 12 de maio – R$ 7.694.001,21, montante que é fruto da destinação de pessoas físicas e jurídicas, no momento da declaração, em prol da instituição. Em outras palavras, o IR transforma a vida de milhares de crianças e adolescentes.

O repasse, firmado por meio de uma solenidade com o governador Carlos Massa Ratinho Junior, no Palácio Iguaçu, será destinado ao projeto Pelo Direito à Vida III, que vai beneficiar cerca de 10 mil pacientes. A iniciativa busca efetivar o direito à saúde de crianças e adolescentes mediante a promoção de assistência hospitalar e ambulatorial, a formação e educação continuada dos profissionais de saúde e o fomento à inovação e à pesquisa científica, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e a redução da mortalidade infantil.

O projeto foi aprovado pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca), vinculado à Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho, o que permitiu a captação dos recursos por parte do Pequeno Príncipe – as doações são feitas por meio da dedução do Imposto de Renda devido de pessoas físicas e jurídicas. “O atendimento dentro do Pequeno Príncipe, seja particular, convênio ou via Sistema Único de Saúde, é exatamente o mesmo. Esses projetos nos ajudam a equilibrar as contas e a manter uma performance que é referência no atendimento à criança. Captamos, no Brasil inteiro, algo em torno de R$ 25 milhões a R$ 30 milhões anualmente por meio da dedução do Imposto de Renda. Ou seja, de certa forma, ajudamos a trazer para o Paraná recursos federais”, avaliou o diretor corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, José Álvaro da Silva Carneiro.

Doações
Até o dia 31 de maio, o contribuinte que ainda não prestou contas com a Receita Federal e declara via formulário completo pode colaborar com as atividades do maior hospital pediátrico do Brasil. As pessoas físicas podem destinar até 3% do IR – a pagar ou a restituir.

Neste momento de pandemia, o apoio de toda sociedade é ainda mais essencial. Em 2020, o Pequeno Príncipe registrou uma queda de 20% na receita proveniente dos convênios, uma de suas principais fontes de recurso. Esse cenário, somado ao deficit histórico causado pela defasagem na tabela do SUS, com valor médio anual de R$ 30 milhões, pode comprometer o orçamento do Hospital, que tem 70% de sua capacidade destinada a pacientes oriundos do SUS e mesmo com a crise sanitária manteve os atendimentos de alta complexidade.

Para o contribuinte, na prática, a doação via renúncia fiscal não oferece despesa alguma. Isso porque, no caso de quem tem imposto a pagar, o valor doado é descontado da quantia devida à Receita Federal. No caso de quem tem IR a restituir, o valor doado é somado à restituição, corrigido pela Taxa Selic. Mas mesmo com condições favoráveis, apenas 2,05% do potencial de doação é alcançado todos os anos. Isso significa que mais de R$ 7,5 bilhões deixam de impactar o cenário da saúde no país. “O processo é simples e permite ao doador acompanhar como o recurso é utilizado. E, para nós, as doações pelo Imposto de Renda são de fundamental importância”, comenta a diretora-executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro.

Governador destaca atuação do Pequeno Príncipe
Durante a solenidade, o governador Carlos Massa Ratinho Junior ressaltou que o Pequeno Príncipe é um orgulho para o Paraná, pois é referência no Brasil para o atendimento à criança. “O Governo do Estado é parceiro do hospital, seja na ampliação de tratamentos ou mesmo para ajudar no custeio do dia a dia. Contribuir com o Pequeno Príncipe, e por consequência com as crianças do Paraná e do Brasil, é sempre um motivo de muita alegria”, reiterou.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior ressaltou que o Pequeno Príncipe é um orgulho para o Paraná.

+ Notícias

01/02/2023

Volta às aulas e a imunização de crianças e adolescentes

As medidas de higiene das mãos, etiqueta ao tossir e uso de máscara também auxiliam a evitar a disseminação de doenças
27/01/2023

Hanseníase: atenção aos sinais e sintomas auxilia diagnóstico

Neste Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de se buscar os serviços de saúde logo no aparecimento dos primeiros sinais e lembra que a doença tem cura
25/01/2023

Gastrosquise: diagnóstico é possível pelo ultrassom na gestação

O Hospital Pequeno Príncipe é referência no tratamento cirúrgico da doença, que é uma malformação rara da parede abdominal ocasionada ainda na formação do feto
23/01/2023

Saiba tudo sobre viroses em crianças

Hospital Pequeno Príncipe chama atenção de famílias para quadros virais comuns durante o verão
20/01/2023

Como cuidar da saúde mental na infância e adolescência?

O Hospital Pequeno Príncipe chama atenção para o tema e sugere atitudes de pais e responsáveis para contribuir com seus filhos
18/01/2023

Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe atende de forma integral crianças e adolescentes com deficiência

A unidade conta com laboratório de marcha, parque adaptado e sala de realidade virtual
Ver mais