Reconhecida marca paranaense, Café Damasco beneficia o Pequeno Príncipe com 50% dos lucros obtidos por meio de uma campanha especial - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Reconhecida marca paranaense, Café Damasco beneficia o Pequeno Príncipe com 50% dos lucros obtidos por meio de uma campanha especial

A empresa destinou metade do valor arrecadado com a venda dos produtos de toda linha de cafés torrado e moído nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, no período de 1.º de abril a 30 de junho, em prol dos trabalhos de assistência e pesquisa da instituição
24/07/2018
Representantes do Café Damasco/JDE Brasil com a diretora executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro: parceria em prol da saúde infantojuvenil.

Em uma iniciativa voltada à causa da saúde infantojuvenil, a tradicional marca paranaense Café Damasco beneficiou os trabalhos de assistência e pesquisa do Hospital Pequeno Príncipe em favor de meninos e meninas de todo Brasil. Com a campanha “A Volta”, a empresa, uma das mais tradicionais do setor no país, destinou 50% dos lucros obtidos à instituição.

Na tarde desta terça-feira, dia 24, representantes do Café Damasco/JDE Brasil estiveram no Pequeno Príncipe para fazer a entrega do cheque simbólico referente a 50% dos lucros obtidos com a ação, que previa o repasse de metade do valor obtido com a venda dos produtos de toda a linha de cafés torrado e moído nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul durante o período de 1.º de abril a 30 de junho.

Para a diretora executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro, a JDE Brasil, companhia de origem holandesa que tem a marca Damasco em seu portfólio desde 2010, reforça seu compromisso com a infância e a adolescência. “Eu quero agradecer muito. Nós ficamos muito felizes, o Café Damasco é uma marca muito consolidada no Paraná. Por um lado, foi muito legal ver o carinho da comunidade pelo Pequeno Príncipe e por outro a abertura que vocês tiveram de trazer essa oportunidade de lincar uma ação ao Hospital. A saúde é a área que menos recebe recursos das empresas, segundo uma pesquisa do GIFE”, explica.

Presente nos lares curitibanos desde os anos de 1960, o Café Damasco fez da campanha uma forma de retribuir a confiança que seus consumidores têm com a marca. “Acreditamos na força desta iniciativa que para nós representa a nossa gratidão pela cidade. O apoio ao Hospital Pequeno Príncipe traduz nossa relação com os consumidores e reforça a importância de estimular o lado humanizado das pessoas por meio de uma campanha que ajuda a levar meninos e meninas de volta ao conforto de seus lares”, afirma Débora Bertolozzi, Gerente de Categoria na JDE Brasil.

* Conheça a campanha “A Volta”, do Café Damasco, em prol do Hospital Pequeno Príncipe:

+ Notícias

25/11/2022

Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
24/11/2022

Pequeno Príncipe vence o Prêmio Líderes Regionais Paraná 2022

A instituição foi premiada na categoria ESG – Responsabilidade Social. O reconhecimento destaca empresas, organizações e empresários que contribuíram para o desenvolvimento do estado
23/11/2022

Câncer pediátrico: diagnóstico precoce pode salvar até 84% dos pacientes

Referência nacional no tratamento de doenças onco-hematológicas há meio século, Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre sintomas
21/11/2022

Pequeno Príncipe atua na prevenção da resistência aos antimicrobianos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,3 milhão de pessoas morram a cada ano devido aos efeitos dessa resistência  
20/11/2022

Dia Mundial da Criança chama atenção à defesa de direitos

Em sua trajetória centenária, o Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas  
18/11/2022

Eletrofisiologia: Pequeno Príncipe é pioneiro em pediatria e mapeamento do coração em procedimento cirúrgico

O serviço também é referência no Brasil na realização de procedimentos invasivos e colocação de dispositivos eletrônicos no público infantojuvenil
Ver mais