Notícias

Projeto “Eu vejo assim” retrata sonhos e aventuras de crianças em tratamento

O trabalho produzido pelos pacientes do Hospital Pequeno Príncipe poderá ser conferido de 05 a 29 de abril no Pátio Batel
04/04/2016

Instagram Eu vejo Assim 1
Uma imagem realmente vale mais que mil palavras no projeto “Eu vejo assim”, o qual transforma desenhos de sonhos e aventuras em fotografias a partir da percepção do universo infantil. O trabalho, produzido por crianças em tratamento no Hospital Pequeno Príncipe, poderá ser conferido de 05 a 29 de abril, na Galeria InterAtividade, no Pátio Batel.

Realizado com incentivo do Ministério da Cultura e apoio da Montenegro Produções Culturais, a iniciativa surgiu com o propósito de resgatar o lado lúdico da infância.  “Nossa proposta era transformar os desenhos das crianças e suas impressões sobre o mundo em produções fotográficas em que elas são os próprios personagens de suas criações”, explica a produtora e coordenadora geral do projeto, Carolina Montenegro.

A proposta foi inspirada no trabalho do fotógrafo canadense Shawn Van Daele, que em 2014 retratou sonhos de crianças que enfrentam doenças ou passaram por alguma tragédia familiar. “Com a utilização de fotografia, ilustração e arte digital foi possível transformar cenários de sonhos em realidade”, destaca a coordenadora.

Patrocinadores
Para viabilizar a ideia, o projeto contou com patrocínio de 22 empresas paranaenses, por meio do incentivo oferecido pela Lei Rouanet, do Ministério da Cultura. Os patrocinadores são: Electra Energy, Impextraco, Horizons Business Telecom, Potencial Petróleo, Agricola Horizonte, Ciapetro, Vaccinar, Grupo Bellinati Perez, Tratornew, Vancouros, Sapore, Slaviero Hotéis, Sul Agrícola, Schattdecor, Zen, Delta Cable, Artely Móveis, Engepeças, Fagundez Distribuição, Platinox, Rodriaço, Colatusso Supermercado e Brascabo Products e Services.

Ficha técnica
Realização: Ministério da Cultura
Coordenação do projeto: Carolina Montenegro
Coordenação de fotografia: Guilherme Zawa
Produção: Silvia Yokoyama e Odete Montenegro
Fotógrafos: Lucas Costa e Daniel Rebello
Ilustrador: Isaac Santos
Redator: André J. Gomes
Criação catálogo: André Coelho
Arte-educadora: Kátia Horn
Impressão: Gráfica Comunicare
Apoio: Montenegro Produções Culturais, Hospital Pequeno Príncipe e Pátio Batel

Serviço:
Eu Vejo Assim
Local: Pátio Batel – Galeria InterAtividade
Endereço: Avenida do Batel, 1868
Período da exposição: de 05 a 29 de abril de 2016
Horários: de segunda a sábado, das 10hs às 22hs, e aos domingos, das 14hs às 20hs
Informações: http://montenegroproducoes.com/eu-vejo-assim/
Entrada franca

+ Notícias

23/07/2021

Uso de radiologia em crianças foi tema de uma série de aulas

O assunto foi apresentado por meio do projeto Pequeno Príncipe Conhecimento, promovido pelo maior hospital exclusivamente pediátrico do Brasil
16/07/2021

Pequeno Príncipe é parceiro do projeto mundial ECHO

A iniciativa oferece a oportunidade de profissionais de saúde de todo o país adquirirem novos conhecimentos
13/07/2021

31º aniversário do ECA: em tempos de pandemia, sua importância redobrou

Nesta data, o Hospital Pequeno Príncipe reforça seu compromisso com o Estatuto da Criança e do Adolescente por meio de uma série de iniciativas em favor da proteção integral de nossos meninos e meninas
09/07/2021

Rede Solidária beneficia Hospital Pequeno Príncipe

O projeto destinou R$ 12,5 mil à instituição que será utilizado na aquisição de tablets para o Serviço de Nefrologia
08/07/2021

COVID-19 e crianças: 6 orientações que você não deve esquecer

A live com o vice-diretor técnico e infectologista pediátrico do Hospital Pequeno Príncipe, Victor Horácio de Souza Costa Júnior, trouxe várias questões importantes para alertar as famílias
30/06/2021

Apoio à NOTA DE REPÚDIO da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)

Confira o posicionamento da Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro, sediada em Curitiba/PR, mantenedora do Hospital Pequeno Príncipe (maior conglomerado de assistência, ensino e pesquisa do Brasil focado em pediatria)
Ver mais