Profissionais celebram 25 anos com plantio de árvores

Notícias

Profissionais celebram 25 anos de Pequeno Príncipe com plantio de árvores

Espécies nativas vão compor o Bosque Nossa Gente, formado pelo carinho e dedicação de colaboradores, nas futuras instalações da instituição no bairro Bacacheri
15/12/2023
profissionais celebram 25 anos
Profissionais celebram 25 anos com plantação de espécies nativas que vão compor o bosque do futuro Pequeno Príncipe Norte.

O Hospital Pequeno Príncipe acredita que importantes marcos na jornada precisem ser celebrados. Para comemorar a trajetória de profissionais que há mais de 25 anos se dedicam com excelência e amor à causa da saúde de crianças e adolescentes de todo o Brasil, a instituição promoveu uma homenagem especial no último fim de semana, dias 9 e 10.

profissionais celebram 25 anos
Hibisco brasileiro, espinheira santa e imbuia foram algumas das espécies plantadas.

Mais de 60 colaboradores e médicos de diferentes setores tiveram a oportunidade de relembrar momentos importantes da história do Hospital, refletir sobre o seu papel nessa trajetória da instituição, bem como conhecer as novidades que estão por vir. Durante o encontro, que contou com a participação de diretores do Hospital, eles puderam deixar o seu registro nas futuras instalações do Pequeno Príncipe Norte (área de preservação na Associação Eunice Weaver do Paraná), a partir do plantio de mudas de árvores.

A diretora-executiva do Hospital, Ety Cristina Forte Carneiro, destacou a alegria de estarem reunidos celebrando essa trajetória. “Vocês são a alma do Pequeno Príncipe. Todos falam que o Pequeno Príncipe tem um jeito especial de ser. Vocês que estão há mais de 25 anos sabem exatamente a dor e a delícia do que vivemos para que a instituição chegasse onde chegou”, enfatizou. “Nós somos fazedores de sonhos e de milagres. O Pequeno Príncipe é uma referência mundial. E hoje é um dia de gratidão. Muito obrigado a cada um de vocês. Nós somos o Pequeno Príncipe e um exemplo para o mundo”, acrescentou a diretora.

Sobre a celebração

A celebração, dividida em quatro momentos para que os profissionais pudessem sentir-se pertencentes, reflete também o compromisso da instituição com o futuro do planeta e com o meio ambiente que será deixado para as novas gerações. Responsabilidade essa que sempre esteve presente na trajetória centenária e que será intensificada agora com a construção do Pequeno Príncipe Norte.

O futuro Pequeno Príncipe Norte alia premissas de contemporaneidade, qualidade e sustentabilidade.

“Vocês estão em um local privilegiado onde será construído em breve nosso novo projeto. A licitação com a empresa responsável para os primeiros atos de execução foi assinada na última sexta-feira, dia 8, e as obras logo vão começar. É um espaço em que será possível oferecer mais acesso a serviços de saúde. Com o hospital-dia teremos leitos, salas cirúrgicas, ambulatórios e consultórios. O hospital de alta complexidade vai contar com apartamentos, salas cirúrgicas e UTIs. Também será um local para impulsionar as pesquisas científicas e de mais acesso a cursos de graduação e pós-graduação em saúde, com as novas sedes para o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe e Faculdades Pequeno Príncipe”, detalhou o diretor-corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, José Álvaro da Silva Carneiro.

“Neste local, vamos também ampliar o espaço para produções artísticas e culturais da cidade com a construção do nosso centro cultural, que receberá exposições e eventos. Tudo isso aliado à conservação ambiental, com espaços de lazer e convivência em um jardim botânico projetado pelo escritório do paisagista Burle Marx, com estufas e trilhas. Além do que é muito rico para nós: o enriquecimento biológico de bosque nativo com área de preservação de 88.846m²”, finalizou o diretor.

Muitos dos profissionais que participaram puderam vivenciar essa experiência ao lado de familiares.

Leia o depoimento de alguns profissionais que celebram 25 anos

“O Pequeno Príncipe representa parte da minha vida. Lembro quando comecei, e o Setor de Segurança era coordenado pelo sr. Moreira e o sr. Jacó. Muito evoluiu de lá para cá e depois de dez anos no Hospital estou há 16 na Faculdades. Na instituição, tenho a melhor experiência profissional que poderia imaginar. Aprendi muito quando estive no Hospital com as crianças e agora com os estudantes, que saem com o conhecimento perfeito para salvar vidas. Tenho orgulho de ser colaborador do Pequeno Príncipe.” – Orientador de público Ângelo Alves de Campos

“Hoje viemos celebrar a vida nessa casa. O Pequeno Príncipe me acolheu quando eu mais precisava de um trabalho. Dia 24 de abril, completo 30 anos de instituição. Tenho uma gratidão imensa por essa oportunidade. Comecei como recepcionista do Centro de Imagem, fui para sala de digitação de laudos e depois Contabilidade. Lá no meu início, os profissionais se conheciam, sabíamos a nome de todos. O Pequeno Príncipe cresceu bastante. Hoje é impossível conhecer a todos. Mas minha gratidão é imensa e fácil de reconhecer dentro de mim.” – Profissional do Setor de Contabilidade Roseli Santuci Gava

“Eu não podia ter recebido um presente maior do que esse, não é? No dia do meu aniversário, estar aqui, nessa festa maravilhosa, nesse Hospital que me acolheu desde a época da residência. Minha família teve a oportunidade de vir junto. Conhecer esse espaço que daqui a pouco vai se transformar em um hospital lindo. Um dia, meus netos, bisnetos virão aqui e eu vou dizer: ‘Olha, eu vim aqui e não tinha nada, era só mato, olha o hospital que está aí agora. E teu avô plantou uma árvore aqui. É uma história de vida com o Pequeno Príncipe, faço parte da equipe há 33 anos e somente tenho a agradecer a essa instituição maravilhosa as amizades que eu fiz e a vida que eu tive lá, que foi muito boa.” – Médico Loris Lady Janz Junior 

“Eu adoro trabalhar no Hospital. Estou há 33 anos lá. Eu entrei como secretária e ia ficar um ano só, para adquirir prática na carteira. Fiquei quatro, fiz o curso de Auxiliar de Enfermagem e depois o Técnico. E estou até hoje como técnica na neurologia. Nunca, jamais pensei em trabalhar na área da saúde, mas o convívio e as amizades com as crianças, os médicos e as enfermeiras fazem a gente crescer e querer cuidar. E a gente conhecer mais pessoas, ter esse convívio, ficar junto e plantar árvores nesse momento histórico é maravilhoso.” – Técnica de enfermagem Rose Mari Martins

“Uma amiga que estudava comigo e já trabalhava no Hospital me convidou para fazer estágio lá. Quando eu entrei, eu fiz estágio na área administrativa da Escola de Enfermagem. Na manutenção eu comecei como secretária da arquiteta até que fiz Técnico em Edificações e fiquei ali. Adoro o que eu faço. Eu gosto muito de trabalhar no Hospital, me faz bem. Pretendo me aposentar no Pequeno Príncipe, porque quando você faz o que você gosta não é uma coisa pesada. Falam: meu Deus, 30 anos no mesmo lugar, mas eu não sinto todo esse tempo. Se eu aguentar, vamos para mais 30.” – Analista de manutenção Vanessa Melo de Oliveira

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – FacebookInstagramTwitterLinkedIn e YouTube.

+ Notícias

16/04/2024

COVID-19 e dengue são ameaças à saúde das crianças no Brasil

Primeiro trimestre de 2024 foi marcado pela elevação do número de casos e de mortes provocadas pelas duas doenças
11/04/2024

Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
08/04/2024

Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
07/04/2024

Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
02/04/2024

TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
30/03/2024

Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial
Ver mais