Primeiro paciente do Pequeno Príncipe a receber transplante de medula óssea entre familiares tem alta hoje - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Primeiro paciente do Pequeno Príncipe a receber transplante de medula óssea entre familiares tem alta hoje

Aos 12 anos, T. J. B. recebeu a medula da irmã em fevereiro e cuidados intensivos permanecem pelos próximos seis meses
05/03/2013
Paciente deixa Hospital acompanhado da mãe

Teve alta no início da tarde desta terça-feira (05 de março), o primeiro paciente submetido ao Transplante Alogênico de Medula Óssea no Hospital Pequeno Príncipe. T. J. B., de 12 anos, recebeu medula óssea sadia da irmã, de 30 anos, no dia 08 de fevereiro. O paciente se recupera bem. “Já percebemos que a nova medula começa a produzir células de sangue sadias”, comemora a médica Samantha Nichele, integrante da equipe de transplante.

O Transplante Alogênico de Medula Óssea é um procedimento de alta complexidade em que as células de medula sadias são retiradas de um doador, normalmente familiar, e transferidas para o paciente por meio de transfusão de sangue. Desde 2011, o Hospital Pequeno Príncipe realiza transplante de medula óssea, porém na modalidade autólogo, quando a medula vem do próprio paciente.

Para realizar este transplante, a instituição recebeu reforço com a contratação de mais três médicos especialistas e treinamento diferenciado para a equipe de enfermagem. O sucesso deste transplante é o resultado de um trabalho multidisciplinar que envolve, desde equipe médica e profissionais de enfermagem altamente especializados até psicólogos e dentistas.

O paciente T.J.B. iniciou o tratamento no Pequeno Príncipe há um ano. Em fevereiro de 2012 recebeu o diagnóstico de leucemia aguda, um tipo grave de câncer no sangue que leva à súbita proliferação de células brancas, causando alteração em todas as outras células. O transplante foi a melhor indicação para ampliar as chances de cura da leucemia do garoto.

O teste de compatibilidade apontou tanto a irmã quanto o irmão mais velho do paciente como doadores. A irmã se dispôs a ser doadora. “Estou muito feliz com essa atitude de amor entre meus filhos. É uma grande conquista para toda a nossa família”, afirma emocionada Maria, a mãe de T. J.B.

+ Notícias

02/12/2022

Mitos e verdades sobre convulsões

Distúrbio que provoca grande apreensão nos pais, as convulsões precisam de acompanhamento médico
29/11/2022

Dia de Doar: renúncia fiscal tem potencial de arrecadar até R$ 8 bilhões

Data criada há 20 anos nos Estados Unidos pretende fortalecer cultura de doações no Brasil. Doações via Imposto de Renda podem ser feitas até dia 29 de dezembro
25/11/2022

Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
24/11/2022

Pequeno Príncipe vence o Prêmio Líderes Regionais Paraná 2022

A instituição foi premiada na categoria ESG – Responsabilidade Social. O reconhecimento destaca empresas, organizações e empresários que contribuíram para o desenvolvimento do estado
23/11/2022

Câncer pediátrico: diagnóstico precoce pode salvar até 84% dos pacientes

Referência nacional no tratamento de doenças onco-hematológicas há meio século, Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre sintomas
21/11/2022

Pequeno Príncipe atua na prevenção da resistência aos antimicrobianos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,3 milhão de pessoas morram a cada ano devido aos efeitos dessa resistência  
Ver mais