Precisamos falar sobre Primeira Infância - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Precisamos falar sobre Primeira Infância

Da gestação até os seis primeiros anos de vida, esse é um período muito importante para o desenvolvimento da criança. As experiências dessa época são relevantes para o resto da vida
07/10/2016

????????????????????????????????????
Uma nova vida chegou e, com ela, uma série de cuidados e responsabilidades. Desde a gestação até os primeiros seis anos de vida – período que compreende a Primeira Infância – ocorre uma importante etapa no desenvolvimento das crianças. Por isso, propiciar experiências pessoais positivas e significativas, bem como garantir o acesso a um ambiente de qualidade é fundamental.

Além do crescimento físico, é nessa época que a arquitetura cerebral começa a ser formada. No primeiro ano de vida, por exemplo, os neurônios fazem cerca de 700 novas conexões por segundo. Até os três anos de idade, o cérebro atinge 87% do tamanho que terá no futuro. “Essa etapa é uma grande janela para o desenvolvimento que precisa ser bem aproveitada. As experiências vivenciadas nesse período são relevantes para o resto da vida, pois refletem em quem a criança será no futuro, o seu comportamento e relações pessoais”, explica a coordenadora do Serviço de Psicologia do Hospital Pequeno Príncipe, Ângela Bley.

Trocas de carinho, conversas e convivência saudável são atitudes que também fazem a diferença no desenvolvimento dos meninos e meninas. “As crianças criam modelos de acordo com o vínculo que estabelecem com os familiares, por exemplo. Por isso, relações pessoais agradáveis e um ambiente favorável são tão importantes”, destaca a doutora em Psicologia.

Apesar disso, os estímulos devem ser equilibrados. “É preciso deixar a criança tentar e errar, só assim elas conseguem testar novas possibilidades e, por fim, aprender. Estabelecer limites e uma rotina também é essencial”, aponta Ângela.

Primeira Infância no Pequeno Príncipe
Desde sua criação, há quase cem anos, o Hospital tem lutado para garantir com equidade o cuidado integral, com excelência técnico-científica e humanizada, a crianças e adolescentes de todo o Brasil. Por meio de serviços como Assistência Social e Psicologia, de setores Educação e Cultura e Voluntariado, a instituição tem um olhar atento à Primeira Infância.

Além disso, o Pequeno Príncipe conta com programas pioneiros como o Família Participante – que garante a presença familiar durante a hospitalização – e do projeto Saber + Participar Melhor – que capacita colaboradores da instituição, por meio de palestras e outros recursos, sobre o tema Primeira Infância.

*Acompanhe a série de notícias que o Pequeno Príncipe preparou sobre Primeira Infância. A cada semana uma matéria especial no site da instituição. Na próxima terça-feira, dia 11, o tema será a violência ainda nos primeiros anos de vida.  

+ Notícias

05/10/2022

Investimento em remédios de alto custo ultrapassa R$ 2,5 milhões

Esse valor representa o custo com os dez medicamentos mais utilizados no Pequeno Príncipe e não cobertos integralmente pelo SUS
04/10/2022

Convivência com animais de estimação beneficia desenvolvimento das crianças

Ao crescer ao lado de um bichinho, os pequenos vivenciam diferentes experiências que contribuem para a saúde física e mental
03/10/2022

Rede Nacional de Doenças Raras se reúne no Pequeno Príncipe

O encontro dos centros de referência brasileiros discutiu inquérito nacional dos serviços que vai servir de base para o Ministério da Saúde
30/09/2022

Setembro Amarelo: é preciso falar sobre tentativa de suicídio na infância e adolescência

O Hospital Pequeno Príncipe, referência em atendimentos pediátricos, registrou um aumento de 95% dos casos do primeiro semestre de 2021 para 2022
29/09/2022

Coração dá sinais de que precisa de cuidado

Neste Dia Mundial do Coração, o Hospital Pequeno Príncipe alerta quando é necessário buscar um pediatra
27/09/2022

Doação de órgãos e tecidos: uma decisão que transforma vidas

O Hospital Pequeno Príncipe, que até agosto de 2022 realizou 183 transplantes de órgãos, reforça a importância do diálogo sobre o tema
Ver mais