Por meio do Escritório de Inovação, Pequeno Príncipe aposta em novas tecnologias como o TytoCare - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

    Por meio do Escritório de Inovação, Pequeno Príncipe aposta em novas tecnologias como o TytoCare

    O pequeno aparelho, em uso atualmente na instituição para pesquisas clínicas, permite medir a temperatura e aferir a frequência cardíaca do paciente, fazer ausculta do coração, pulmões e região abdominal, além de gerar imagens da garganta, do ouvido e da pele
    26/11/2020

    O Complexo Pequeno Príncipe inicia um novo século de atividades com muitas novidades. A inauguração do Escritório de Inovação, por exemplo, é uma delas. “Estamos realizando um sonho que é oficializar o nosso Escritório de Inovação, sonho este que foi compartilhado e impulsionado pelo cientista Sérgio Mascarenhas, nossa grande inspiração para mais este importante passo”, conta a diretora executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro.

    A tecnologia TytoCare está em implantação no Pequeno Príncipe.

    Um primeiro passo nesse novo momento diz respeito à implantação do TytoCare, uma tecnologia israelense que está sendo trazida ao Brasil, de forma inédita, pelo Hospital Pequeno Príncipe. As negociações tiveram início há cerca de dois anos e agora o dispositivo está prestes a entrar no mercado. “Trata-se de um equipamento que certamente vai revolucionar as práticas de telemedicina”, afirma o diretor corporativo do Complexo, José Álvaro da Silva Carneiro.

    O pequeno aparelho permite medir a temperatura e aferir a frequência cardíaca do paciente, fazer ausculta do coração, pulmões e região abdominal, além de gerar imagens da garganta, do ouvido e da pele. Tudo isso com a acurácia exigida pelos rígidos padrões da medicina. O dispositivo portátil é acompanhado de um aplicativo que orienta a realização desses exames em casa e transmite os dados em tempo real para uma central que pode ser acessada a distância pelos médicos.

    O TytoCare está sendo utilizado em pesquisas clínicas no Pequeno Príncipe.

    O equipamento já está em uso no Pequeno Príncipe para fins de pesquisa clínica e em breve deverá estar no mercado e na casa das famílias. “Com o equipamento Tyto, um profissional de saúde pode examinar, diagnosticar e tratar muitas das condições mais comuns, como infecções de ouvido, gripes e resfriados, febre, dores de cabeça, irritação ocular, congestionamento, sinusite, alergias, dor de garganta, tosse e problemas respiratórios, picadas de insetos e erupções cutâneas, constipação e dores de estômago. Além disso, também pode ser usado pelo médico para monitorar condições crônicas de saúde após uma cirurgia ou procedimento. Com essa solução, permitiremos que os pais de crianças tenham uma excelente atenção diretamente de suas casas, acompanhadas por um médico que pode estar em outro ambiente, como em seus consultórios”, ressalta Ety.

    O TytoCare traz inúmeros benefícios à assistência.

    Inovação
    O Escritório de Inovação tem o cientista Sérgio Mascarenhas como grande incentivador e inspirador. “Considero o Hospital Pequeno Príncipe um exemplo centenário para o Brasil como hospital, instituição de ensino e equipes integradas e interdisciplinares. É uma grande honra para mim colaborar com essa grande instituição”, declara.

    O responsável pelo Escritório de Inovação, Guilherme de Rosso Manços, explica que o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe e a Faculdades Pequeno Príncipe serão beneficiados de forma integrada com o Hospital. A atuação se dará em quatro frentes distintas de trabalho: cultura de inovação; inovação aberta; propriedade intelectual e transferência de tecnologia; e eventos e redes de inovação.

    O desenho dessas frentes também contou com o apoio do grupo de Negócios Tecnológicos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. “A criação do Escritório de Inovação irá potencializar nossa capacidade institucional de inovação para proteger nossas crianças, nossos adolescentes e também a vida do planeta. Fora isso, permitirá nos mantermos alinhados com as melhores práticas de inovação em relação a outras instituições pioneiras no Brasil e no exterior”, enfatiza Manços.

    + Notícias

    03/02/2023

    Gravidez na adolescência: quais são os riscos?

    A gestação nessa fase, que compreende dos 10 aos 19 anos, gera uma série de consequências para a vida da mãe e do bebê
    01/02/2023

    Volta às aulas e a imunização de crianças e adolescentes

    As medidas de higiene das mãos, etiqueta ao tossir e uso de máscara também auxiliam a evitar a disseminação de doenças
    27/01/2023

    Hanseníase: atenção aos sinais e sintomas auxilia diagnóstico

    Neste Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de se buscar os serviços de saúde logo no aparecimento dos primeiros sinais e lembra que a doença tem cura
    25/01/2023

    Gastrosquise: diagnóstico é possível pelo ultrassom na gestação

    O Hospital Pequeno Príncipe é referência no tratamento cirúrgico da doença, que é uma malformação rara da parede abdominal ocasionada ainda na formação do feto
    23/01/2023

    Saiba tudo sobre viroses em crianças

    Hospital Pequeno Príncipe chama atenção de famílias para quadros virais comuns durante o verão
    20/01/2023

    Como cuidar da saúde mental na infância e adolescência?

    O Hospital Pequeno Príncipe chama atenção para o tema e sugere atitudes de pais e responsáveis para contribuir com seus filhos
    Ver mais