Poliomielite e sarampo: campanha nacional de vacinação quer atingir 11,5 milhões de crianças - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Poliomielite e sarampo: campanha nacional de vacinação quer atingir 11,5 milhões de crianças

De 6 a 31 de agosto, o Ministério da Saúde tem o objetivo de imunizar, preferencialmente, meninos e meninas de 1 a 5 anos incompletos
06/08/2018


O Ministério da Saúde deu início nesta segunda-feira, dia 6, à Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite (paralisia infantil) e o Sarampo. Até o término da ação, em 31 de agosto, a meta é que sejam vacinadas 11,5 milhões de crianças entre 1 e 5 anos incompletos.

Além do público-alvo prioritário da campanha, adultos de até 50 anos também podem se vacinar contra o sarampo, que voltou a ser um problema no Brasil com mais de 1 mil casos de pessoas infectadas. A médica e coordenadora do Serviço de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar (SECIH) e do Serviço de Imunizações do Hospital Pequeno Príncipe, Heloisa Giamberardino, lembra que as vacinas são essenciais para garantir uma vida saudável. “Elas reduzem a mortalidade, as sequelas e evitam doenças. É uma forma de prevenção primária”, comenta.

No caso das crianças, a médica faz um alerta importante aos pais. “Muitos pais acabam se confundindo e as crianças não estão com as doses completas. Essa campanha será importante para resgatar as doses que não foram completadas”, orienta.

A partir de um ano, é fundamental que a criança já tenha sido imunizada com duas doses da tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola. “Hoje temos uma cobertura vacinal muito baixa, cerca de 80% na Região Sul. Teria que ser acima de 90% ou 95% para evitar as doenças”, reitera Heloisa Giamberardino.

Para mais informações sobre a  Campanha Nacional de Vacinação, procure a unidade de saúde mais próxima da sua casa. Não esqueça também de levar a caderneta. Acesse ainda  saude.gov.br/vacinareproteger.

LEIA TAMBÉM – Prevenção é a melhor forma de combater o sarampo

+ Notícias

02/12/2022

Mitos e verdades sobre convulsões

Distúrbio que provoca grande apreensão nos pais, as convulsões precisam de acompanhamento médico
29/11/2022

Dia de Doar: renúncia fiscal tem potencial de arrecadar até R$ 8 bilhões

Data criada há 20 anos nos Estados Unidos pretende fortalecer cultura de doações no Brasil. Doações via Imposto de Renda podem ser feitas até dia 29 de dezembro
25/11/2022

Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
24/11/2022

Pequeno Príncipe vence o Prêmio Líderes Regionais Paraná 2022

A instituição foi premiada na categoria ESG – Responsabilidade Social. O reconhecimento destaca empresas, organizações e empresários que contribuíram para o desenvolvimento do estado
23/11/2022

Câncer pediátrico: diagnóstico precoce pode salvar até 84% dos pacientes

Referência nacional no tratamento de doenças onco-hematológicas há meio século, Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre sintomas
21/11/2022

Pequeno Príncipe atua na prevenção da resistência aos antimicrobianos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,3 milhão de pessoas morram a cada ano devido aos efeitos dessa resistência  
Ver mais