Pneumonia é uma das doenças respiratórias mais comuns em crianças

Notícias

Pneumonia é uma das doenças respiratórias mais comuns em crianças

Higiene adequada, alimentação saudável e vacinação são as principais formas de prevenir a doença
28/04/2023
Pneumonia
Uma das principais formas de prevenir a pneumonia é a vacinação.

As baixas temperaturas e o tempo seco favorecem o aparecimento e a transmissão de pneumonia. A doença, que atinge o aparelho respiratório, ocorre quando há infecção nos pulmões. No Brasil, em 2022, 637 mil pessoas foram internadas por pneumonia e 66 mil foram a óbito, segundo o DATASUS, do Ministério da Saúde.

No Pequeno Príncipe, em 2022, os picos de casos de pneumonia ocorreram em abril e junho. Entre os 2.421 pacientes com diagnóstico da doença, que usaram antimicrobianos – medicamentos que matam ou inibem o desenvolvimento de bactérias, vírus, fungos ou protozoários – para tratamento, 96 evoluíram para pneumonia complicada. Entre esses meninos e meninas, 56% tinham até 5 anos de idade e 64% precisaram realizar algum procedimento cirúrgico, como colocação de dreno, videotoracoscopia (técnica cirúrgica que permite ao médico visualizar o interior da do tórax, para inspecionar pulmões e outros órgãos próximos) e toracotomia (abertura da cavidade torácica, com o objetivo de proporcionar acesso ao pulmão e uma largura suficiente para permitir um bom campo operatório, evitando a lesão de órgãos).

O Pequeno Príncipe é referência no atendimento infantojuvenil, por isso recebe pacientes com diversos sintomas e sem diagnóstico de pneumonia, como explica o médico pneumologista do Hospital Pequeno Príncipe, Paulo Kussek. “Muitas crianças e adolescentes chegam ao Hospital com sinais de doenças respiratórias, mas sem diagnóstico. O corpo clínico do Pequeno Príncipe, altamente capacitado para atender os meninos e meninas, assume a função de diagnosticar a pneumonia”, pontua ele, que é responsável pelo Serviço de Pneumologia da instituição.

Classificações e tipos de pneumonia

A doença é classificada em pneumonia adquirida na comunidade – quando a transmissão ocorre na escola, no bairro ou entre os familiares, por exemplo. Geralmente são pacientes saudáveis. E há também a pneumonia adquirida em ambiente hospitalar – na maioria dos casos são secundárias a procedimentos operatórios, internamentos em unidade de terapia intensiva (UTI) ou pacientes com comorbidades, imunossuprimidos ou com neoplasias, como câncer.

Os tipos mais comuns de pneumonia são divididos em viral – causada por vírus – e bacteriana – provocada por uma bactéria. “No Pequeno Príncipe, o principal agente causador da doença é a bactéria Streptococcus pneumoniae, que causa tosse, febre e gemência [ato de gemer devido a problemas respiratórios]. Muitas pessoas confundem a pneumonia com a asma, principalmente se o paciente apresentar febre”, destaca o médico. O pneumologista também alerta para o diagnóstico precoce e correto, por meio de especialistas de confiança, já que a pneumonia tem tratamento.

Os sinais de alerta são os mesmos para a pneumonia bacteriana e viral, e incluem tosse, febre, dor no peito, dificuldade para respirar, mal-estar generalizado e secreção de muco purulento de cor amarelada ou esverdeada.

Veja tambémQuando buscar um serviço de emergência?

Prevenção

Tanto a pneumonia viral quanto a bacteriana são transmitidas por secreções e/ou gotículas respiratórias de pessoas contaminadas e pelo ar. Uma das principais formas de prevenção é a vacinação, fundamental para evitar formas graves da doença. A vacina pneumocócica e a da gripe são os imunizantes recomendados para prevenir a pneumonia.

“É muito comum ocorrerem infecções mistas, de bactérias e vírus, por isso as vacinas são importantes, especialmente a combinação do imunizante da pneumonia e da gripe. A proteção é mais efetiva”, ressalta o especialista. Além da imunização, bons hábitos alimentares, como a ingestão de nutrientes adequados, a higiene correta das mãos e ambientes ventilados auxiliam na prevenção da doença.

  • Confira, no vídeo a seguir, tudo que você precisa saber sobre pneumonia:

O Pequeno Príncipe é signatário do Pacto Global desde 2019. A iniciativa presente nesse conteúdo contribui para o alcance do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Saúde e Bem-Estar (ODS 3). 

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – FacebookInstagramTwitterLinkedIn e YouTube.

 

 

+ Notícias

18/04/2024

Desenvolvimento do bebê: da gestação ao parto

O vínculo formado, as relações emocionais e os estímulos durante a gravidez fazem parte da Primeiríssima Infância
16/04/2024

COVID-19 e dengue são ameaças à saúde das crianças no Brasil

Primeiro trimestre de 2024 foi marcado pela elevação do número de casos e de mortes provocadas pelas duas doenças
11/04/2024

Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
08/04/2024

Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
07/04/2024

Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
02/04/2024

TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
Ver mais