Piloto visita crianças e adolescentes em tratamento no Pequeno Príncipe - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Piloto visita crianças e adolescentes em tratamento no Pequeno Príncipe

Pedro Nunes interage com pacientes e colaboradores e faz o maior sucesso trajado com uniforme de corrida
27/08/2013

O paulistano Pedro Nunes, que atualmente compete na Copa Petrobras de Marcas pela equipe Bassani Rancing, visitou crianças e adolescentes em tratamento no Hospital Pequeno Príncipe na manhã desta terça, 27 de agosto. O piloto, que desde janeiro reside em Curitiba, aproveitou a visita para conhecer as dependências do maior hospital pediátrico do país e interagir com pacientes e familiares, além de colaboradores da instituição.

Usando uniforme de prova, Pedro circulou pelo hospital e foi abordado por crianças e adolescentes curiosos sobre a sua carreira. Também posou para fotos e distribuiu autógrafos.

Além de pilotar profissionalmente, Pedro dirige o Stúdio W/Crystal, salão de beleza do pai dele, o renomado cabeleireiro paranaense Wanderley Nunes.

Sobre Pedro Nunes
Pedro Nunes é um apaixonado por velocidade. Em 2003, ele estreou no kart profissionalmente e, após apenas dois anos, já testava carros para sua entrada no automobilismo. Normalmente, um piloto corre de kart por pelo menos seis anos até avançar na carreira. Já em 2006, Pedro foi promovido às categorias superiores de formação de pilotos – como a Fórmula 3 e a Fórmula Renault –, devido a sua grande atuação nos circuitos europeus. Neste ano, Pedro foi selecionado para integrar a equipe ART Grand Prix, uma das principais equipes do mundo, na categoria GP3. A ART já formou pilotos como Lewis Hamilton, Nico Rosberg, Adrian Sutil e Nico Hukemberg, que hoje estão na Fórmula 1.

Carreira
Em qualquer esporte, se há algo especial com um atleta, essa qualidade é identificada rapidamente pelo especialistas. Foi assim com Pedro Nunes. Ninguém menos que Emerson Fittipaldi passou a seguir seus passos, apostando abertamente no futuro do piloto. Em 2008, Pedro disputou o Campeonato Sul-Americano de Fórmula 3, o último estágio dos brasileiros que pretendem seguir para a Europa visando a Fórmula 1. Novamente competindo contra adversários muito mais experientes, Pedro deixou sua marca: 3 pole positions, 11 pódios e 5 vitórias, em uma campanha que lhe rendeu o vice-campeonato daquela temporada. Ainda naquele ano, John Booth, proprietário da equipe Manor Motorsport – que em 2010 é a estrutura por trás da equipe Virgin de Fórmula 1 – contratou Pedro para uma temporada de experiência no Campeonato Europeu de Fórmula 3. Desse contrato ficou a certeza de que o Brasil poderá, em breve, contar com outra estrela no esporte a motor internacional. Depois de dois anos competindo na GP3, Pedro voltou sua atenção para o automobilismo brasileiro. E estreou em 2012 pelo Brasileiro de Marcas. Na temporada de 2013, ele passou a competir pela equipe Bassani Racing.

+ Notícias

30/09/2022

Setembro Amarelo: é preciso falar sobre tentativa de suicídio na infância e adolescência

O Hospital Pequeno Príncipe, referência em atendimentos pediátricos, registrou um aumento de 95% dos casos do primeiro semestre de 2021 para 2022
29/09/2022

Coração dá sinais de que precisa de cuidado

Neste Dia Mundial do Coração, o Hospital Pequeno Príncipe alerta quando é necessário buscar um pediatra
27/09/2022

Doação de órgãos e tecidos: uma decisão que transforma vidas

O Hospital Pequeno Príncipe, que até agosto de 2022 realizou 183 transplantes de órgãos, reforça a importância do diálogo sobre o tema
26/09/2022

Voluntários celebram o brincar em retorno ao Pequeno Príncipe

Neste ano, o Dia do Voluntário Paranaense é cercado de ainda mais emoção, devido à retomada das atividades presenciais
23/09/2022

Setembro Amarelo: saiba como agir caso alguém busque apoio

Ser empático com os sentimentos da criança e do adolescente é muito importante, além de necessário encorajar a buscar um profissional especializado em saúde mental
22/09/2022

Acompanhamento médico é fundamental para saúde de adolescentes e jovens

De acordo com especialista, a assistência é importante nessa fase, pois facilita o acesso a informações corretas, incluindo a vacinação
Ver mais