Sipat 2017 reforça a importância da prevenção de acidentes de trabalho - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Sipat 2017 reforça a importância da prevenção de acidentes de trabalho

Atividades lúdicas, paródias e palestras foram utilizadas para sensibilizar os profissionais do Hospital durante a Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho
23/10/2017

O Pequeno Príncipe preza pela segurança do paciente e de todos os seus profissionais. Para reforçar a importância da prevenção de acidentes de trabalho, o Hospital promoveu a tradicional semana de sensibilização interna. Neste ano, os colaboradores tiveram a oportunidade de participar de palestras e atividades bastante lúdicas sobre diferentes assuntos, desde dicas para evitar tabagismo, doenças sexualmente transmissíveis, câncer de mama e do colo de útero até  cuidados diários para prevenir acidentes e contaminação biológica.

Durante a programação desta edição da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT) os profissionais do Hospital foram surpreendidos com a visita do Sr. Corcunda Semancol Neles e do Sr. Abordagem Paracalmanois Ubicatex. Os personagens foram criados pelo Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho da instituição (SESMT) para chamar a atenção a cuidados simples, porém imprescindíveis para garantir a segurança dos profissionais de saúde. Dentre eles, destaque para:

–  Nunca reencapar a agulha utilizada nos procedimentos;
– Descartar corretamente os materiais perfurocortantes;
– Não usar adornos; e
– Sempre utilizar os equipamentos de proteção individual (EPIs).

Sr. Corcunda Semancol Neles, Sr. Abordagem Paracalmanois Ubicatex e o educador Paulo Monteiro animaram as sensibilizações

Além da irreverência dos personagens com vestimentas chamativas, as paródias ao som de violão criadas especialmente para a Sipat 2017 animaram os profissionais. Confira:

“Buscamos fazer algo descontraído para um assunto sério. Acidentes com profissionais na área de saúde podem transmitir doenças infecciosas como hepatite ou HIV, por exemplo. No Pequeno Príncipe, com a cultura de segurança implantada conseguimos reduzir o número de acidentes de trabalho ano após ano. Mas, não é por termos esse dado positivo que podemos descuidar. Precisamos estar sempre alertas e sensibilizando os profissionais a se cuidarem”, comenta o coordenador do SESMT, Eduardo Mota e Silva.

Colaboradores aprovaram as performances
“Como trabalhamos em um Hospital infantojuvenil, a ludicidade faz parte do nosso dia a dia. Essa performance nos ajuda a lembrar de uma maneira diferente a necessidade dos equipamentos de proteção individual para o nosso trabalho. Iniciativa aprovada. Gostei bastante”.  – Enfermeira Luciana Almeida.

“Achei essa atividade bem instrutiva. Essas músicas fixam na nossa mente e nos ajudam a lembrar cuidados que precisamos sempre estar alertas”. – Técnica de enfermagem, Valéria Cristina Assunção Ferreira.

“Esse envolvimento lúdico com os colaboradores é muito interessante porque, ao mesmo tempo que distrai, nos lembra de cuidados que precisam ser adotados todos os dias e em todos os momentos”.  – Enfermeira Marília do Vale.

+ Notícias

23/05/2022

Voluntários do Pequeno Príncipe retornam às atividades presenciais

A retomada foi possível com todos os cuidados que o momento de pandemia do coronavírus ainda exige
19/05/2022

Representantes do CEDCA visitam o Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe

A unidade, que foi reestruturada, atende a diferentes tipos de deficiências de forma integral e humanizada
18/05/2022

Em um ano, Hospital atende mais de 600 crianças e adolescentes vítimas de violência

Em comparação com o ano anterior, o aumento de casos foi de 11%; mais da metade das ocorrências aconteceu na residência da própria criança
17/05/2022

Pequeno Príncipe inicia campanha televisiva para captação de recursos

A iniciativa busca dar mais visibilidade para a causa da saúde infantojuvenil, além de contribuir para a sustentabilidade econômico-financeira da instituição
16/05/2022

Atualização do calendário vacinal pode prevenir casos de SRAG no público infantojuvenil

Diversas doenças respiratórias podem evoluir para a síndrome aguda grave. O Pequeno Príncipe alerta que as medidas de prevenção, como a imunização, precisam ser mantidas
15/05/2022

Sintomas da mucopolissacaridose aparecem na primeira infância

A doença rara é genética e neurodegenerativa, que evolui com sintomas multissistêmicos
Ver mais