Monge fala sobre compaixão para colaboradores do Pequeno Príncipe - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Monge fala sobre compaixão para colaboradores do Pequeno Príncipe

Durante a palestra, o Lama Rinchen Khyenrab destacou a importância de estar bem consigo mesmo para poder cuidar do outro
27/07/2017

O Complexo Pequeno Príncipe é formado por muitas mãos, que juntas transformam a vida de milhares de crianças e adolescentes de todo o Brasil. Pensando no cuidado como um todo e na participação de cada colaborador nessa missão, a instituição promoveu nessa quarta-feira, dia 26, uma palestra com o tema “Compaixão no Cuidado Hospitalar”. O monge Lama Rinchen Khyenrab (Carlos Henrique Amaral de Souza), que tem mestrado em Psicologia Institucional, foi o responsável por trazer essa mensagem.

Compaixão significa aliviar o sofrimento do outro e promover o bem-estar. “Tem a ver com empatia. Precisamos nos sintonizar na dor do outro, com amor e gentileza”, explicou o monge. Ele também deu um exemplo prático de como o sentimento pode ser aplicado em um hospital. “A compaixão começa quando um médico usa palavras fáceis, por exemplo, para dar um diagnóstico difícil”, disse.

Vivemos em uma sociedade na qual todos são interdependentes. “Somos corresponsáveis uns pelos outros. Ninguém faz nada sozinho. Precisamos entender isso para compreender que a responsabilidade por um paciente é de todos nós. Alguém precisa dar o medicamento, outros preparar a alimentação. Enfim, ninguém está aqui por acaso”, destacou o religioso.

Cada pessoa tem um propósito. “Quando acordamos pela manhã e vemos que estamos bem, devemos pensar no que fazer com esse presente. Que tal nos dedicarmos a algo ou alguém? Em um hospital, os pacientes não precisam apenas de conforto físico, mas também emocional, e isso faz toda diferença”, afirmou Rinchen.

Autocompaixão
Para cuidar do outro, é preciso estar bem. “Em primeiro lugar, temos que ser gentis e atenciosos conosco, para depois podermos prezar pela vida de alguém”, apontou o monge. De acordo com ele, a atenção com quem cuida é fundamental. “As pessoas que estão na linha de frente, com os pacientes, precisam de zelo constante. Para serem bem-sucedidas, elas devem estar bem”, contou.

+ Notícias

11/04/2024

Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
08/04/2024

Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
07/04/2024

Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
02/04/2024

TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
30/03/2024

Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial
25/03/2024

Sociedade Paranaense de Pediatria: 90 anos em prol da saúde infantojuvenil

Berço da pediatria no Paraná, o Pequeno Príncipe se orgulha da semente plantada naquele 25 de março de 1934
Ver mais