Pequeno Príncipe deslumbra Nova York - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Pequeno Príncipe deslumbra Nova York

Noite de gala arrecadou fundos para pesquisa na área de saúde infantojuvenil
09/05/2013

O Complexo Pequeno Príncipe – que inclui o maior hospital pediátrico do Brasil, uma faculdade e o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe – tem ultrapassado as fronteiras do Brasil para divulgar a causa da saúde infantojuvenil e buscar recursos para sua manutenção. A noite de ontem reuniu 350 apoiadores no Gotham Hall para a quarta edição da Copa Gastronômica Gols pela Vida. O evento foi uma realização da empresa de marketing cultural e social CGC-CSA.

A Copa é um projeto apadrinhado pelo chef francês Claude Troisgros. Antes de Nova York, a Copa Gastronômica Gols pela Vida já havia passado por Curitiba, São Paulo e Paris. Em 2014, uma quinta edição está marcada para o Rio de Janeiro, celebrando o clima de Copa do Mundo que tomará conta do país.

Ontem, Troisgros convocou para o evento um dream team de chefs que contou com os brasileiros Alex Atala, Roberta Sudbrack e Thomas Troisgros (filho de Claude), além do francês Daniel Boulud e o franco-suíço Daniel Humm. Eles foram responsáveis não só pelo menu exclusivo da noite mas também por demonstrações ao vivo de como preparar os pratos.

Outra estrela da noite foi Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, padrinho do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, que faz parte do Complexo Pequeno Príncipe e é o grande beneficiado deste evento, com toda a renda revertida para suas pesquisas na área de saúde infantojuvenil. Pelé e os chefs se uniram a diretores do Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro e José Álvaro Carneiro, para apresentar para o público americano a causa do maior complexo pediátrico do Brasil.

Uma das grandes presenças foi a da homenageada da noite, Daniele Behring. Graças a seu apoio e comprometimento em mobilizar sua rede de contatos, 350 convidados e apoiadores lotaram os salões do Gotham Hall, um dos mais exclusivos e sofisticados espaços de Manhattan.

Além do jantar, a noite contou várias outras atrações, como o leilão de peças de arte doadas para o Pequeno Príncipe – que foi realizado pelo vice-presidente da Sotheby’s, C. Hugh Hildesley e apresentações musicais de artistas líricos brasileiros.

Uma causa nobre
No jantar, o Pequeno Príncipe deu o ponta-pé inicial para arrecadar recursos para construir uma sede própria para o Instituto. Essa deve ser a primeira construção do terreno no Bacacheri, em Curitiba, de propriedade da Associação Eunice Weaver, que foi cedido em comodato ao Complexo.

A área, de aproximadamente 165 mil m2, passou a ser administrada pelo Pequeno Príncipe em 2012. A instituição pretende instalar no local um grande centro integrado de saúde – um hospital e um pronto-socorro para atender a zona norte da capital paranaense, uma unidade ambulatorial, além de unidades de ensino, pesquisa e cultura. Para viabilizar o projeto, a instituição firmou, ainda no ano passado, um protocolo de intenções com os governos municipal e estadual. Para a construção da sede do Instituto, a diretoria do Complexo Pequeno Príncipe estima que serão necessários arrecadar R$ 6 milhões em 2 anos. Por ano, o custo para manutenção do Instituto é de cerca de R$ 2 milhões, valor arrecadado por meio de captação de recursos dentro do Projeto Gols pela Vida.

A edição de Nova York da Copa Gastronômica foi a primeira iniciativa do Complexo para a busca de recursos nos Estados Unidos, onde culturalmente as famílias destinam parte dos seus impostos às causas sociais. Além da arrecadação de fundos com a comercialização das cotas para o jantar, o Complexo pretende criar e manter uma rede que possa contribuir permanentemente com a Instituição.

Sobre a CGC-CSA
A empresa de marketing cultural e social CGC-CSA tem como foco projetos de arte, com destaque para acessibilidade. Ela abre novos espaços de atuação, promove e incentiva o acesso à cultura, valoriza artistas nacionais e contribui para a formação de plateia, levando a arte para toda a comunidade, especialmente crianças, adolescentes e familiares do Hospital Pequeno Príncipe, de Curitiba (PR). A empresa desenvolve seus projetos culturais partindo da certeza de que a arte inclui e transforma.

Os diretores do Pequeno Príncipe: Ety e José Álvaro Carneiro.

+ Notícias

02/12/2022

Mitos e verdades sobre convulsões

Distúrbio que provoca grande apreensão nos pais, as convulsões precisam de acompanhamento médico
29/11/2022

Dia de Doar: renúncia fiscal tem potencial de arrecadar até R$ 8 bilhões

Data criada há 20 anos nos Estados Unidos pretende fortalecer cultura de doações no Brasil. Doações via Imposto de Renda podem ser feitas até dia 29 de dezembro
25/11/2022

Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
24/11/2022

Pequeno Príncipe vence o Prêmio Líderes Regionais Paraná 2022

A instituição foi premiada na categoria ESG – Responsabilidade Social. O reconhecimento destaca empresas, organizações e empresários que contribuíram para o desenvolvimento do estado
23/11/2022

Câncer pediátrico: diagnóstico precoce pode salvar até 84% dos pacientes

Referência nacional no tratamento de doenças onco-hematológicas há meio século, Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre sintomas
21/11/2022

Pequeno Príncipe atua na prevenção da resistência aos antimicrobianos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,3 milhão de pessoas morram a cada ano devido aos efeitos dessa resistência  
Ver mais