Pequeno Príncipe conquista Residência Multiprofissional - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

    Pequeno Príncipe conquista Residência Multiprofissional

    Credenciamento de 33 vagas em quatro áreas amplia formação de profissionais de Saúde na instituição
    12/12/2012

    Após rigoroso processo de análise por parte dos ministérios da Saúde e da Educação, o Complexo Pequeno Príncipe obteve credenciamento e vai oferecer 33 vagas de Residência Multiprofissional em 2013, para estudantes formados nas áreas Enfermagem, Farmácia, Biomedicina e Psicologia.

    “A autorização torna o Pequeno Príncipe um centro ainda mais completo de formação de profissionais de Saúde”, afirma Izabel Meister Coelho, coordenadora Comissão de Residência Multiprofissional.

    Referência em saúde infantojuvenil, o Pequeno Príncipe oferece há 35 anos residência em áreas médicas (são 14 no total, entre elas pediatria, cardiologia e UTI). O Complexo atua em três eixos: assistência (com o Hospital), ensino (Faculdades) e Pesquisa (Instituto). “A residência é o que mais aproxima a assistência do ensino”, resume Izabel.

    A maior parte (24) das novas vagas será oferecida para Enfermagem. O processo seletivo dos estudantes deverá ser aberto em janeiro. Os selecionados começarão as atividades em março do ano que vem.

    Os cursos têm nível de especialização e duração de dois anos, ao longo dos quais haverá cerca de cinco mil horas de formação. Os residentes do programa receberão bolsas de estudo, pagas pelo Ministério da Educação, no valor de R$ 2.338,00 por mês.
    Até conceder o credenciamento os ministérios fazem um pente-fino na instituição, analisando infraestrutura, corpo docente e condições de ensino. Muitas escolas não conseguem atender as exigências.

    Um dos principais itens apurados pelo MEC é que os profissionais atuem em toda a rede de Saúde – e não apenas dentro do hospital. “Eles irão passar pelas Unidades de Saúde de Curitiba e de São José dos Pinhais [parceiro no projeto], pela rede hospitalar e pelos ambulatórios”, diz Izabel. “O objetivo é formar profissional para trabalhar com crianças e adolescentes em toda rede de atenção, promoção, prevenção, assistência e reabilitação.”
    Izabel acredita que haverá intensa disputa pelas vagas de Residência Multiprofissional. Além da bolsa atraente durante o curso, há uma grande demanda de profissionais que se formam nas quatro áreas – só em Curitiba são 13 escolas de nível superior em Enfermagem.

    “Nossa intenção é ampliar cada mais mais, e com muita qualidade, o cuidado e proteção à criança e ao adolescente”, afirma Ety Cristina Forte Carneiro, diretora-executiva do Hospital Pequeno Príncipe.

    + Notícias

    07/12/2022

    5 dicas para manter uma alimentação saudável nas férias

    O Hospital Pequeno Príncipe relembra a importância de cuidar de alguns hábitos nesta época do ano
    06/12/2022

    Espetáculo de Natal vai alterar o trânsito no entorno do Hospital

    As apresentações do “Papai Noel na Sumiçolândia” acontecerão nos dias 9, 10 e 11 de dezembro, às 21h, na fachada histórica da instituição
    05/12/2022

    Serviço de Ortopedia do Pequeno Príncipe é referência em tratamento de doenças e síndromes complexas

    Em 2021, o serviço realizou 17.249 procedimentos cirúrgicos, além de 13.040 consultas ambulatoriais
    02/12/2022

    Mitos e verdades sobre convulsões

    Distúrbio que provoca grande apreensão nos pais, as convulsões precisam de acompanhamento médico
    29/11/2022

    Dia de Doar: renúncia fiscal tem potencial de arrecadar até R$ 8 bilhões

    Data criada há 20 anos nos Estados Unidos pretende fortalecer cultura de doações no Brasil. Doações via Imposto de Renda podem ser feitas até dia 29 de dezembro
    25/11/2022

    Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

    O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
    Ver mais