Pequeno Príncipe assina pacto contra a violência sexual - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Pequeno Príncipe assina pacto contra a violência sexual

Hospital integra a Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente em Situação de Risco para a Violência
17/05/2013

A diretora-executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro, participou nesta sexta-feira do Seminário Municipal de Enfrentamento da Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes e da assinatura do Pacto de Defesa dos Direitos de Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência Sexual – uma promoção da Fundação de Ação Social (FAS). No seminário, a diretora apresentou a Cartilha de Enfrentamento Contra a Violência Sexual de Crianças e Adolescentes do Hospital.

O pacto inclui ações integradas nos eixos da defesa, da promoção e do controle e efetivação dos direitos da criança e do adolescente. “Teremos tolerância zero em relação à violência contra crianças e adolescentes”, definiu o prefeito Gustavo Fruet, na abertura do Seminário, na Universidade Positivo. A inicitaiva reuniu representantes do poder público municipal e estadual, Tribunal de Justiça do Paraná, Ministério Público do Paraná, Conselho Tutelar e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comtiba) e outras organizações, como o Complexo Pequeno Príncipe.

“A união de esforços entre os diferentes setores, com a FAS propondo essa discução junto com diferentes instituições, organizações e os cidadãos torna a atuação eficaz. Nós somos agentes dessa mudança de realidade de maus-tratos. Somos nós quem devemos mudar as estatísticas. Precisamos discutir o que vamos fazer para a criança ter na escola um canal facilitador de denúncias a maus-tratos”, disse Ety.

De acordo com a presidente da FAS, Marcia Oleskovicz Fruet, o documento ratifica a união de esforços para fortalecer a rede de proteção à criança. “Precisamos fortalecer redes locais, aprimorar ações e diminuir as fragilidades institucionais. A FAS está ao lado de seus parceiros em ações integradas e continuadas neste pacto pela defesa dos direitos das crianças  dos adolescentes.”

A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comtiba), e coordenadora de Relações Institucionais do Hospital, Paula Baena, ressaltou a importância de se discutir o tema. “A violência contra a criança não tem classe econômica, social ou fronteiras, por isso as ações precisam ser sempre fortalecidas e renovadas. O pacto que assinamos hoje é uma renovação de compromisso, uma oportunidade de reavaliação”, afirmou.

+ Notícias

22/02/2024

O que é e como identificar o transtorno de personalidade borderline?

Conheça os sintomas, as causas e a importância da psicoterapia como forma de tratamento
20/02/2024

Crianças podem ter uma dieta vegetariana?

A prática é adequada em qualquer fase da vida, mas é preciso garantir o consumo de todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento infantil
15/02/2024

Quando levar a criança ao dermatologista?

Hospital Pequeno Príncipe destaca quais são as doenças de pele mais comuns e os cuidados desde a infância
08/02/2024

Serviço de Gastroenterologia do Pequeno Príncipe completa 30 anos

A especialidade da instituição é considerada a mais importante do Paraná e uma das principais do país na área da pediatria
07/02/2024

Dicas para facilitar a mudança de escola de crianças e adolescentes

Ao seguir estas estratégias, os pais podem desempenhar um papel crucial no apoio emocional e na facilitação da adaptação de seus filhos
01/02/2024

Presidente da Representação Central Ucraniano-Brasileira visita Pequeno Príncipe

Vitório Sorotiuk agradeceu as ações humanitárias realizadas pelo Hospital
Ver mais