Pequeno Príncipe assegura o direito à educação e à cultura na pandemia - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

    Pequeno Príncipe assegura o direito à educação e à cultura na pandemia

    Com muita dedicação e criatividade, o Setor de Educação e Cultura da instituição garante o acompanhamento escolar e o incentivo à leitura nesta fase de cuidados e prevenção
    02/10/2020
    O acompanhamento escolar é um dos diferenciais do Pequeno Príncipe.

    A pandemia trouxe inúmeros desafios às rotinas de todos. No Hospital Pequeno Príncipe, por exemplo, além dos esforços voltados à saúde, destacam-se ainda as ações e iniciativas para garantir direitos fundamentais de crianças e adolescentes também no ambiente hospitalar – como o acesso à educação e à cultura.

    Com quase duas décadas de história, o Setor de Educação e Cultura (Educ) da instituição tem adaptado os trabalhos de seus profissionais para assegurar o acompanhamento escolar, incentivo à leitura e a disseminação do conhecimento. “Prover acompanhamento escolar a pacientes em tratamento é um grande desafio mesmo em tempos ‘normais’. Com a pandemia e com o isolamento, nossa equipe tem se desdobrado para manter o contato com os pacientes contando com a mediação dos familiares. Além do atendimento remoto realizado pelas professoras via celular, estamos iniciando atividades coletivas de jogos e iniciação musical utilizando plataformas de videoconferência. No contexto desse atendimento virtual, o maior desafio que enfrentamos é ajudar os pacientes e familiares a conseguir sinal de wi-fi para poder acessar os conteúdos que produzimos, pois em boa parte dos ambientes do Hospital não se consegue sinal”, falou o educador e coordenador da área, Claudio Teixeira.

    Até agosto, o Educ fez 752 atendimentos educacionais, que beneficiaram mais de 300 pacientes. Em relação ao estímulo à leitura, por meio do WhatsApp, foram disponibilizadas – em pdf – várias obras. “Continuamos fazendo a ‘busca ativa’, levantamento semanal de pacientes em idade escolar, detectando as necessidades educacionais e de apoio escolar, bem como oferecendo as atividades culturais remotas”, reiterou Teixeira.

    “Prover acompanhamento escolar a pacientes em tratamento é um grande desafio mesmo em tempos ‘normais’. Com a pandemia e com o isolamento, nossa equipe tem se desdobrado para manter o contato com os pacientes contando com a mediação dos familiares”, fala o educador e coordenador do Educ, Claudio Teixeira

    Pioneiro
    O Pequeno Príncipe é pioneiro e disponibiliza, desde 1987, atendimento educacional aos pacientes internados. Em 1988, foi o primeiro hospital do Paraná a assinar um convênio com a Secretaria de Estado da Educação (Seed), que passou a ceder professores da rede de ensino para atender os meninos e meninas em tratamento na instituição.

    Até agosto, o Educ fez 752 atendimentos educacionais, que beneficiaram mais de 300 pacientes.

    Com a ampliação das ações, em março de 2002 foi criado o Setor de Educação e Cultura. Além das atividades de escolarização, o Educ promove uma intensa programação cultural, que está suspensa temporariamente por conta dos cuidados e prevenção contra o coronavírus. Somente em 2019, foi responsável por mais de 7,4 mil atendimentos para acompanhamento escolar e 7,9 mil atendimentos culturais e educacionais.

    Biblioteca O Pequeno Príncipe – As atividades no espaço estão paralisadas desde o início da pandemia, seguindo orientação do Serviço de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar do Pequeno Príncipe (SECIH). Para garantir o acesso às obras, desde julho o Educ mantém uma biblioteca virtual distribuindo livros em PDF para os pacientes. Os participantes são divididos em 3 grupos: 4 a 8 anos; 9 a 12 anos; e maiores de 12 anos. De julho a setembro, foram disponibilizados 94 títulos para um total de 256 participantes. Para receber os títulos, basta entrar em contato pelo telefone 3310-1320.

    + Notícias

    16/04/2024

    COVID-19 e dengue são ameaças à saúde das crianças no Brasil

    Primeiro trimestre de 2024 foi marcado pela elevação do número de casos e de mortes provocadas pelas duas doenças
    11/04/2024

    Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

    Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
    08/04/2024

    Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

    Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
    07/04/2024

    Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

    O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
    02/04/2024

    TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

    A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
    30/03/2024

    Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

    Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial
    Ver mais