Peça “Caixa de Brinquedos” anima crianças no Hospital Joana de Gusmão, em Florianópolis - Complexo Pequeno Príncipe

Complexo, Hospital

Peça “Caixa de Brinquedos” anima crianças no Hospital Joana de Gusmão, em Florianópolis

Iniciativa faz parte do projeto Ciranda das Artes, que teve início no Pequeno Príncipe e foi levado a outras capitais brasileiras

IMG_4215Crianças internadas no Hospital Infantil Joana de Gusmão, de Florianópolis, Santa Catarina, tiveram a oportunidade de assistir, na semana passada, a peça de teatro “Caixa de Brinquedos”, do Grupo Malasartes, de Curitiba. Na encenação, dois amigos descobrem que da imaginação da plateia brotam brinquedos sem fim. Pião, bilboquê, mané-gostoso, escada de Jacó e caleidoscópio são itens que fazem parte da apresentação-oficina e os pequenos presentes participaram ativamente das brincadeiras propostas, muitas vezes como protagonistas da história.

A apresentação faz parte do projeto Ciranda das Artes, que desde o início do ano levou a hospitais de diversas capitais brasileiras atividades culturais com o objetivo de discutir a importância da humanização do atendimento hospitalar. Viabilizado pela Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, realizado pelo Ministério da Cultura e apresentado pela empresa de marketing cultural e social CGC-CSA, o projeto teve início no Hospital Pequeno Príncipe e também passou por capitais como São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. É a primeira vez que um projeto cultural realizado no Pequeno Príncipe foi itinerante.

O coordenador do Setor de Educação e Cultura do Hospital Pequeno Príncipe, Claudio Teixeira, diz que o estímulo para torná-lo itinerante é uma tentativa de transformar o acesso à cultura em uma política pública. “Acreditamos que os hospitais precisam acolher seus pacientes de forma integral e não tratar apenasa doença que traz a criança para a internação”, explica. “Por isso, no Pequeno Príncipe investimos muito em projetos de educação e cultura. Nosso modelo de atuação acaba de ser reconhecido pelo governo federal, por meio do Prêmio ODM Brasil”, acrescenta.

Segundo Teixeira, a intenção é “estimular outros hospitais a também firmarem parcerias que permitam desenvolver projetos nessa linha e contribuir para que os governos pensem na cultura dentro dos hospitais como um direito de todas as crianças”. O Grupo Malasartes, parceiro do projeto, proporciona a crianças e adolescentes vivências que valorizam suas origens culturais, criam um canal de diálogo e favorecem o acesso a diferentes manifestações artísticas.

Patrocínio
O projeto Ciranda das Artes é patrocinado pelas empresas ExxonMobil Business Support Center Brasil Ltda., ExxonMobil Química Ltda. e Raia Drogasil S/A.

Sobre a CGC-CSA
A empresa de marketing cultural e social CGC-CSA tem como foco projetos de arte, com destaque para acessibilidade. Ela abre novos espaços de atuação, promove e incentiva o acesso à cultura, valoriza artistas nacionais e contribui para a formação de plateia, levando a arte para toda a comunidade, especialmente crianças, adolescentes e familiares do Hospital Pequeno Príncipe, de Curitiba (PR). A empresa desenvolve seus projetos culturais partindo da certeza de que a arte inclui e transforma.

+ Notícias

Faça sua doação