Pacientes do Hospital Pequeno Príncipe participam de oficina de escultura - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Pacientes do Hospital Pequeno Príncipe participam de oficina de escultura

O projeto Ciranda das Artes busca democratizar o acesso à arte com oficinas semanais realizadas na instituição
23/09/2014

As crianças do Hospital Pequeno Príncipe puderam exercer toda a sua criatividade e imaginação na tarde de segunda-feira, 22, durante uma oficina de escultura que faz parte do projeto Ciranda das Artes. Viabilizado pela Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, o projeto traz atividades culturais e artísticas, aos pacientes internados, em oficinas semanais que ajudam a despertar o interesse pela arte desde a infância.

Misturando a contação de histórias com artes plásticas, a artista Elizabeth Titton leu trechos de O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, e convidou os participantes a criarem obras inspiradas no livro. Após aprenderem a criar caixas de origami, fizeram flores utilizando materiais recicláveis e começaram a pintar globos que serão usados para a construção de móbiles. As pacientes Maysa Correia, de 9 anos, e Kimberly Rudek, de 13 anos, contaram que a pintura foi a parte que mais gostaram da atividade. “Adoro mexer com tinta, é muito gostoso pintar”, afirmou Kimberly.

Não são só as crianças que se divertem. Josuel Brasil Costa, pai do Miguel, de 7 anos, participou da oficina não só ajudando o filho, mas também criando suas próprias obras. “O Miguel já participou de outras oficinas aqui, mas essa foi a primeira vez que eu o acompanhei; como adoro Saint-Exupéry, achei muito legal. Atividades como essa são importantíssimas para as crianças”, disse.

Ao usarem materiais recicláveis para criar suas esculturas durante a oficina, os participantes aprendem a soltar a imaginação para fazer obras de arte com materiais que conseguem achar em casa com facilidade.

“Gosto muito de trabalhar com crianças porque elas vão inventando novas formas de fazer arte. É sempre surpreendente, elas têm umas ideias novas, têm a cuca fresca, né?”, brincou Elizabeth.

As oficinas do Ciranda das Artes são algumas das muitas atividades de inclusão social realizadas no Hospital Pequeno Príncipe. “Trazer atividades como essa para o Hospital é valorizar a importância do momento. As crianças se envolvem na sua arte e esquecem dos medicamentos e do tratamento médico”, complementou a artista.

O projeto Ciranda das Artes é viabilizado por meio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura e patrocinado pelas empresas ExxonMobil Business Support Centre Brasil Ltda., ExxonMobil Química Ltda. e Raia Drogasil S/A.

+ Notícias

28/05/2024

Como resgatar as brincadeiras tradicionais na era digital?

Neste Dia Mundial do Brincar, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de equilibrar o tempo de tela com atividades lúdicas
26/05/2024

Centro de Vacinas Pequeno Príncipe: 25 anos de excelência em saúde

Inovação, atendimento integral, atualização contínua, compromisso e capacitação de profissionais marcam um quarto de século da unidade
22/05/2024

Qual é a importância do vínculo afetivo na Primeiríssima Infância?

A ligação entre a criança e seus cuidadores se estabelece ainda na gravidez e se estende por um longo caminho após o nascimento
18/05/2024

Aumentam registros de violência contra crianças e adolescentes

Nas últimas duas décadas, foram mais de nove mil pacientes atendidos no Hospital Pequeno Príncipe por maus-tratos; violência sexual predomina
17/05/2024

Pequeno Príncipe mobilizado pelo Rio Grande do Sul

Iniciativas vão desde teleconsultas a crianças e adolescentes em parceria com hospital gaúcho até mobilização de profissionais
15/05/2024

Como falar sobre as enchentes com as crianças?

Hospital Pequeno Príncipe destaca a importância de agir com sensibilidade e estar atento aos sinais de sofrimento manifestados pelos pequenos
Ver mais