Paciente do Pequeno Príncipe é medalhista nos Jogos Paralímpicos - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

    Paciente do Pequeno Príncipe é medalhista nos Jogos Paralímpicos

    Danielle Rauen ganhou o bronze na modalidade tênis de mesa ao lado das colegas de equipe Bruna Alexandre e Jennyfer Parinos
    19/09/2016

    2016-09-17-photo-00004604No início dos Jogos Paralímpicos Rio-2016, pacientes, familiares e colaboradores do Hospital Pequeno Príncipe estavam na expectativa pela mesatenista Danielle Rauen, paciente da instituição há 13 anos. A atleta conquistou a medalha de bronze no tênis de mesa, nesse sábado, dia 17, e encheu de orgulho a todos que torceram por sua vitória na instituição.

    Ao lado das colegas de equipe Bruna Alexandre e Jennyfer Parinos – sendo que esta completou o time, mas não chegou a jogar –, Danielle brilhou na disputa por equipes classes 6-10 diante da Austrália, fechando o placar em 2 a 0.

    O bronze nos jogos paraolímpicos não foi a primeira conquista da atleta em grandes competições. Além de garantir mais uma medalha para o Brasil na Paralimpíada, a paciente conquistou a prata nos Jogos Parapan Juvenis de 2013, evento realizado em Buenos Aires e o ouro no Parapan-Americano de Toronto, no Canadá.

    Com sua história de superação, Danielle pretende incentivar outros pacientes. “Vários dias serão difíceis na vida, mas para todos existe um amanhã melhor e cheio de positividade. Não desistam dos seus sonhos. Se vocês se doarem inteiramente para isso, essa dedicação voltará em forma de conquistas”, afirmou antes dos jogos.

    Danielle Rauen e o esporte
    A mesatenista, de 18 anos, é natural de São Bento do Sul, cidade catarinense localizada a cerca de 100 quilômetros de Curitiba. Aos cinco anos, Danielle foi diagnosticada com artrite idiopática juvenil, doença inflamatória crônica que geralmente afeta as pequenas articulações das mãos e dos pés. Desde então, já passou por uma série de internações no Hospital. Ainda na escola, em 2010, a atleta começou a praticar o tênis de mesa, e o gosto pela prática do esporte fez com que ela se profissionalizasse.

    + Notícias

    02/12/2022

    Mitos e verdades sobre convulsões

    Distúrbio que provoca grande apreensão nos pais, as convulsões precisam de acompanhamento médico
    29/11/2022

    Dia de Doar: renúncia fiscal tem potencial de arrecadar até R$ 8 bilhões

    Data criada há 20 anos nos Estados Unidos pretende fortalecer cultura de doações no Brasil. Doações via Imposto de Renda podem ser feitas até dia 29 de dezembro
    25/11/2022

    Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

    O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
    24/11/2022

    Pequeno Príncipe vence o Prêmio Líderes Regionais Paraná 2022

    A instituição foi premiada na categoria ESG – Responsabilidade Social. O reconhecimento destaca empresas, organizações e empresários que contribuíram para o desenvolvimento do estado
    23/11/2022

    Câncer pediátrico: diagnóstico precoce pode salvar até 84% dos pacientes

    Referência nacional no tratamento de doenças onco-hematológicas há meio século, Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre sintomas
    21/11/2022

    Pequeno Príncipe atua na prevenção da resistência aos antimicrobianos

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,3 milhão de pessoas morram a cada ano devido aos efeitos dessa resistência  
    Ver mais