Mitos e Verdades: amamentação - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Mitos e Verdades: amamentação

Esclareça suas dúvidas sobre o tema
03/08/2017

Na Semana Mundial do Aleitamento Materno, lembrada entre 1.º e 7 de agosto, o Hospital Pequeno príncipe reforça a importância desse ato para a nutrição dos bebês e seu papel no fortalecimento de vínculos entre mãe e filho. Para esclarecer algumas dúvidas, a instituição preparou um mitos e verdades sobre o tema. Confira:



– O leite materno é sempre a melhor opção para os bebês?

Verdade. Ele é nutricionalmente bom e sua capacidade de digestão é perfeita. Além disso, é gratuito e prático, pois está sempre pronto. A amamentação no peito também é acompanhada de um intenso vínculo entre a mãe e o bebê, que auxilia no desenvolvimento dos pequenos.

– Existe leite materno fraco?
Mito. Todo leite materno é rico em proteínas, gorduras e vitaminas. A boa saúde da mãe e uma alimentação saudável, no entanto, contribuem para que o leite seja ainda melhor. Além disso, existem inúmeras fórmulas infantis que auxiliam na complementação nutricional dos pequenos.

– Nem sempre as mães podem amamentar?
Verdade. E elas não devem se sentir culpadas por isso. Às vezes, muitas mulheres simplesmente não conseguem amamentar e, com a devida indicação médica, precisam optar pelo uso das fórmulas infantis. Outras mães, por exemplo, têm doenças infecciosas e não podem amamentar para não transmiti-las aos bebês.

– O tamanho dos seios influencia na capacidade de amamentação?
Mito. A fartura do leite não tem nada a ver com o tamanho dos seios. O que os diferencia é a quantidade de gordura de cada mama e não células produtoras (glândulas mamárias) e os ductos de leite.

– Bebês que se alimentam de leite materno têm uma curva de peso mais equilibrada?
Verdade. A composição do leite materno é perfeita. Não há sobra e nem falta de nutrientes para os bebês. Por isso, essa é a melhor opção para que os pequenos apresentem uma curva de peso mais equilibrada e se desenvolvam melhor.

Com informações: Dr. Luiz Renato Valértio, neonatologista do Hospital Pequeno Príncipe.

+ Notícias

11/04/2024

Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
08/04/2024

Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
07/04/2024

Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
02/04/2024

TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
30/03/2024

Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial
25/03/2024

Sociedade Paranaense de Pediatria: 90 anos em prol da saúde infantojuvenil

Berço da pediatria no Paraná, o Pequeno Príncipe se orgulha da semente plantada naquele 25 de março de 1934
Ver mais