Lives destacam o Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Lives destacam o Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação

A programação ofereceu uma ampla troca de conhecimentos sobre os temas, que foram discutidos em diversas frentes
22/10/2021

Em outubro, o Complexo Pequeno Príncipe promoveu uma série de lives para celebrar o Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação. Essa iniciativa valoriza a criatividade, o desenvolvimento científico e a inovação, em especial na assistência de crianças e adolescentes. A programação ofereceu uma ampla troca de conhecimentos sobre os temas, que foram discutidos em diversas frentes.

A live de abertura teve como convidado o diretor do Miami Transplant Institute (MTI), Rodrigo Vianna, que falou sobre inovação e novas práticas para transplante de órgãos. “Para que um projeto ou um procedimento complexo continue evoluindo, é fundamental ter o recurso humano certo e compaixão pelo que se faz, mas também é necessário ter ousadia, apoio institucional e o controle de qualidade. Nada cresce se não colocar tudo isso junto, a chave é nunca perder o entusiasmo”, enfatizou Vianna.

 

Já o webinar com o diretor do Centro de Inovação e Ensaios Pré-Clínicos (CIEnP), João Batista Calixto, enfatizou a importância da pesquisa e da inovação para o desenvolvimento de novos fármacos. “O grande pilar da inovação são as pessoas e a mente delas. Chegou a hora dos jovens colocarem em prática a criatividade, porque é isso que vai salvar o mundo, tudo vai sair da ciência”, afirmou o professor.

 

Educação e futuro também foram grandes destaques nas transmissões com o presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e ex-ministro da Educação do Brasil, Renato Janine Ribeiro, e com a pesquisadora de futuros e fundadora do Voicers, Lígia Zotini.

Janine enfatizou a importância da cooperação em sociedade para se pensar no futuro do país. “Qual é a colaboração que pode haver entre uma sociedade, complexo de saúde, entre tantas outras entidades para o progresso da ciência e para fazer o Brasil melhor? Nosso país precisa recuperar esperança, afeto e o que chamamos de paixões positivas, que são a amizade, o amor e solidariedade”, pontuou.

A fundadora do Voicers levantou a reflexão de que no setor de educação, os professores, no passado, tinham foco apenas em conteúdo. Hoje, esses profissionais já são mais pesquisadores e científicos. No futuro, eles serão arquitetos de jornadas imersivas para que as pessoas possam adquirir as suas memórias.

“As realidades imersivas vão se tornar um novo lugar de experiência e o futuro vai ser de experiências que transformam o ser humano. Então tudo o que fizermos, tanto nas memórias biológicas do mundo físico quanto nas memórias digitais, a imersão vai ser sobre experiência. E experiência é quando as memórias são geradas e co-criamos memórias educacionais através dessas experiências”, completou.

Importância da iniciativa

“Oportunidades como essa, de trocar com pessoas, nos traz esperança, coragem e mais ousadia. Precisamos muito desse exercício e troca. A pandemia nos trouxe uma nova forma de ser, fazer e nos relacionarmos e eu espero que traga profundamente uma nova forma de consumir, produzir e que tenhamos atitudes cada vez mais coletivas. Nós temos que fazer um futuro bonito para todos os cidadãos.”

Ety Cristina Forte Carneiro, diretora-executiva do Hospital Pequeno Príncipe

 

“O futuro é hoje e nosso grande problema é a realidade. Como fazemos o uso da tecnologia para ajudar nessa realidade? E não se referindo apenas para nós humanos, mas para a biosfera também? Nesse momento de pandemia devemos rever tudo o que fazemos, assim como nossas relações. A tecnologia, inovação e ciência vão ter um papel fundamental nisso, desde que o pensamento ético e as condições morais do uso dessa tecnologia sejam muito presentes. Como podemos fazer isso? Nos tornarmos melhores em um planeta sustentável? Este é o grande desafio.”

José Álvaro da Silva Carneiro, diretor corporativo do Complexo Pequeno Príncipe

 

“Essa iniciativa da instituição é muito importante e reforça nossa missão. Todas as reflexões nos ajudam a nos tornarmos uma instituição do futuro, de um futuro inovador, mas principalmente do futuro mais justo e transformador.”

Patricia Forte Rauli, diretora-geral da Faculdades Pequeno Príncipe

 

“A medicina sempre é baseada na ciência e temos que estar abertos para mudanças. E para essas mudanças serem responsáveis, precisamos ter muita racionalidade, sistematização e cautela ao mesmo tempo, junto com a ousadia.”

Donizetti Dimmer Giamberardino Filho, diretor-técnico do Hospital Pequeno Príncipe

 

“Temos assistência, pesquisa e ensino, assim coisas a serem resolvidas e agora, com o Escritório de Inovação e todas as transformações que temos passado, temos que refletir e colocar em prática para alcançar ainda mais um ambiente criativo e de inovação. E para isso, precisamos da participação de todos os profissionais para poder transferir tudo o que acumulamos de conhecimento e melhorar cada vez mais a saúde das crianças que atendemos e para a sociedade em geral.”

Elizabeth Fernandes, pesquisadora do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe

Escritório de Inovação do Pequeno Príncipe

A inovação está no DNA centenário do Pequeno Príncipe, maior hospital exclusivamente pediátrico do Brasil, que junto com as Faculdades e o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, formam o Complexo Pequeno Príncipe. Em 2020, a instituição iniciou um novo século e com ele, a formalização e inauguração do Escritório de Inovação que potencializa a capacidade do Complexo em lançar novos olhares sobre a prática da assistência infantojuvenil.

Entre as iniciativas em implantação estão a tecnologia TytoCare que é utilizada para telemedicina conectando médicos e pacientes, e a solução brain4care que monitora a pressão intracraniana de forma totalmente não invasiva. Também estão em andamento a parceria da Faculdades Pequeno Príncipe com o Google for Education; o Centro de Simulação Realística para educação continuada; o estudo em cavalos do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe no desenvolvimento de anticorpos contra o coronavírus; além do Centro de Diagnóstico Avançado Pequeno Príncipe – Laboratório Genômico.

+ Notícias

17/05/2022

Pequeno Príncipe inicia campanha televisiva para captação de recursos

A iniciativa busca dar mais visibilidade para a causa da saúde infantojuvenil, além de contribuir para a sustentabilidade econômico-financeira da instituição
16/05/2022

Atualização do calendário vacinal pode prevenir casos de SRAG no público infantojuvenil

Diversas doenças respiratórias podem evoluir para a síndrome aguda grave. O Pequeno Príncipe alerta que as medidas de prevenção, como a imunização, precisam ser mantidas
15/05/2022

Sintomas da mucopolissacaridose aparecem na primeira infância

A doença rara é genética e neurodegenerativa, que evolui com sintomas multissistêmicos
12/05/2022

Semana de Enfermagem aborda tecnologias e inovações em benefício da saúde

Neste ano, além de homenagear os profissionais de enfermagem do Pequeno Príncipe e ampliar os conhecimentos, a iniciativa apresentou as novidades do ramo
11/05/2022

Faculdades Pequeno Príncipe inaugura escritório que facilita oportunidade de estudos nos EUA

A iniciativa coloca a unidade de educação em um seleto de grupo de 43 instituições brasileiras que integram o programa global
10/05/2022

Lúpus: conscientização garante diagnóstico e tratamento corretos

O Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância da atenção à doença, que não tem cura, mas permite, com os cuidados necessários, ao paciente ter mais qualidade de vida
Ver mais