Lives destacam o Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação - Hospital Pequeno Principe

Notícias

Lives destacam o Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação

A programação ofereceu uma ampla troca de conhecimentos sobre os temas, que foram discutidos em diversas frentes
22/10/2021

Em outubro, o Complexo Pequeno Príncipe promoveu uma série de lives para celebrar o Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação. Essa iniciativa valoriza a criatividade, o desenvolvimento científico e a inovação, em especial na assistência de crianças e adolescentes. A programação ofereceu uma ampla troca de conhecimentos sobre os temas, que foram discutidos em diversas frentes.

A live de abertura teve como convidado o diretor do Miami Transplant Institute (MTI), Rodrigo Vianna, que falou sobre inovação e novas práticas para transplante de órgãos. “Para que um projeto ou um procedimento complexo continue evoluindo, é fundamental ter o recurso humano certo e compaixão pelo que se faz, mas também é necessário ter ousadia, apoio institucional e o controle de qualidade. Nada cresce se não colocar tudo isso junto, a chave é nunca perder o entusiasmo”, enfatizou Vianna.

 

Já o webinar com o diretor do Centro de Inovação e Ensaios Pré-Clínicos (CIEnP), João Batista Calixto, enfatizou a importância da pesquisa e da inovação para o desenvolvimento de novos fármacos. “O grande pilar da inovação são as pessoas e a mente delas. Chegou a hora dos jovens colocarem em prática a criatividade, porque é isso que vai salvar o mundo, tudo vai sair da ciência”, afirmou o professor.

 

Educação e futuro também foram grandes destaques nas transmissões com o presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e ex-ministro da Educação do Brasil, Renato Janine Ribeiro, e com a pesquisadora de futuros e fundadora do Voicers, Lígia Zotini.

Janine enfatizou a importância da cooperação em sociedade para se pensar no futuro do país. “Qual é a colaboração que pode haver entre uma sociedade, complexo de saúde, entre tantas outras entidades para o progresso da ciência e para fazer o Brasil melhor? Nosso país precisa recuperar esperança, afeto e o que chamamos de paixões positivas, que são a amizade, o amor e solidariedade”, pontuou.

A fundadora do Voicers levantou a reflexão de que no setor de educação, os professores, no passado, tinham foco apenas em conteúdo. Hoje, esses profissionais já são mais pesquisadores e científicos. No futuro, eles serão arquitetos de jornadas imersivas para que as pessoas possam adquirir as suas memórias.

“As realidades imersivas vão se tornar um novo lugar de experiência e o futuro vai ser de experiências que transformam o ser humano. Então tudo o que fizermos, tanto nas memórias biológicas do mundo físico quanto nas memórias digitais, a imersão vai ser sobre experiência. E experiência é quando as memórias são geradas e co-criamos memórias educacionais através dessas experiências”, completou.

Importância da iniciativa

“Oportunidades como essa, de trocar com pessoas, nos traz esperança, coragem e mais ousadia. Precisamos muito desse exercício e troca. A pandemia nos trouxe uma nova forma de ser, fazer e nos relacionarmos e eu espero que traga profundamente uma nova forma de consumir, produzir e que tenhamos atitudes cada vez mais coletivas. Nós temos que fazer um futuro bonito para todos os cidadãos.”

Ety Cristina Forte Carneiro, diretora-executiva do Hospital Pequeno Príncipe

 

“O futuro é hoje e nosso grande problema é a realidade. Como fazemos o uso da tecnologia para ajudar nessa realidade? E não se referindo apenas para nós humanos, mas para a biosfera também? Nesse momento de pandemia devemos rever tudo o que fazemos, assim como nossas relações. A tecnologia, inovação e ciência vão ter um papel fundamental nisso, desde que o pensamento ético e as condições morais do uso dessa tecnologia sejam muito presentes. Como podemos fazer isso? Nos tornarmos melhores em um planeta sustentável? Este é o grande desafio.”

José Álvaro da Silva Carneiro, diretor corporativo do Complexo Pequeno Príncipe

 

“Essa iniciativa da instituição é muito importante e reforça nossa missão. Todas as reflexões nos ajudam a nos tornarmos uma instituição do futuro, de um futuro inovador, mas principalmente do futuro mais justo e transformador.”

Patricia Forte Rauli, diretora-geral da Faculdades Pequeno Príncipe

 

“A medicina sempre é baseada na ciência e temos que estar abertos para mudanças. E para essas mudanças serem responsáveis, precisamos ter muita racionalidade, sistematização e cautela ao mesmo tempo, junto com a ousadia.”

Donizetti Dimmer Giamberardino Filho, diretor-técnico do Hospital Pequeno Príncipe

 

“Temos assistência, pesquisa e ensino, assim coisas a serem resolvidas e agora, com o Escritório de Inovação e todas as transformações que temos passado, temos que refletir e colocar em prática para alcançar ainda mais um ambiente criativo e de inovação. E para isso, precisamos da participação de todos os profissionais para poder transferir tudo o que acumulamos de conhecimento e melhorar cada vez mais a saúde das crianças que atendemos e para a sociedade em geral.”

Elizabeth Fernandes, pesquisadora do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe

Escritório de Inovação do Pequeno Príncipe

A inovação está no DNA centenário do Pequeno Príncipe, maior hospital exclusivamente pediátrico do Brasil, que junto com as Faculdades e o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, formam o Complexo Pequeno Príncipe. Em 2020, a instituição iniciou um novo século e com ele, a formalização e inauguração do Escritório de Inovação que potencializa a capacidade do Complexo em lançar novos olhares sobre a prática da assistência infantojuvenil.

Entre as iniciativas em implantação estão a tecnologia TytoCare que é utilizada para telemedicina conectando médicos e pacientes, e a solução brain4care que monitora a pressão intracraniana de forma totalmente não invasiva. Também estão em andamento a parceria da Faculdades Pequeno Príncipe com o Google for Education; o Centro de Simulação Realística para educação continuada; o estudo em cavalos do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe no desenvolvimento de anticorpos contra o coronavírus; além do Centro de Diagnóstico Avançado Pequeno Príncipe – Laboratório Genômico.

+ Notícias

29/11/2021

Nutrição pediátrica em consultório é destaque do Pequeno Príncipe Conhecimento

O assunto foi apresentado em cinco aulas com renomados especialistas na área
26/11/2021

Pequeno Príncipe vai auxiliar em ações estratégicas no Paraná na área de biotecnologia em saúde

Profissional da instituição foi convidada para integrar equipe que vai coordenar iniciativas para os próximos dez anos
26/11/2021

UTI Neonatal completa 30 anos salvando a vida de recém-nascidos complexos

Mais de oito mil bebês de todo o país já foram atendidos pela unidade que é referência para pacientes que precisam de tratamentos intensivos com equipamentos de ponta
23/11/2021

Câncer infantil: apenas 8,8% das crianças têm diagnóstico precoce da doença

Pioneiro no tratamento oncológico infantojuvenil no Paraná, Pequeno Príncipe realizou levantamento com seus pacientes entre 1998 e 2017. Neste Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, o Hospital reforça a importância do diagnóstico precoce
19/11/2021

Representantes da Embaixada e do Consulado-Geral dos EUA conhecem o Complexo Pequeno Príncipe

Visita faz parte de ação de relacionamento entre a Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro, mantenedora do Pequeno Príncipe, e o Centro Cultural Brasil-Estados Unidos de Curitiba – Inter Americano
19/11/2021

Excesso de telas na infância prejudica desenvolvimento saudável

Especialista do Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre os riscos da intoxicação digital infantil e aponta estratégias de prevenção e proteção
Ver mais