Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe receberá Prêmio Orgulho Paranaense - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

    Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe receberá Prêmio Orgulho Paranaense

    Premiação será concedida pela relevância dos trabalhos desenvolvidos pela instituição e pela contribuição para a melhoria da sociedade. Noite de gala do esporte paranaense acontece hoje, dia 09.
    09/12/2014

    O esporte é um verdadeiro agente de transformação social e as atividades do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe comprovam essa afirmação. A unidade de investigação científica do Complexo Pequeno Príncipe – que é uma instituição filantrópica – conta com o apoio especial de diversas personalidades esportivas, o que atrai visibilidade e recursos para o desenvolvimento de seus estudos, que visam dar esperança de melhores condições de saúde a meninos e meninas. E esse trabalho será reconhecido por meio do Prêmio Orgulho Paranaense em cerimônia que será realizada hoje, às 20h, no Centro de Convenções de Curitiba.

    A premiação – já tradicional no calendário esportivo – é uma promoção da Secretaria de Estado do Esporte e do Turismo e é conferida aos destaques do esporte paranaense. Neste ano, pela primeira vez a honraria será entregue a uma instituição que presta serviços e contribui para a melhoria da sociedade do Paraná. E o Instituto de Pesquisa foi escolhido para inaugurar essa categoria, por sua atuação na área da saúde e sua ligação com o esporte.

    “Para nós é uma honra receber esse prêmio”, afirma o diretor-corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, José Álvaro da Silva Carneiro. “Somos um instituto de saúde e com um trabalho que conta com o apoio de vários atletas, temos conseguido comprovar o poder do esporte também fora dos gramados e das quadras. É a ciência, o esporte e a saúde unidos pelo bem-estar de milhares de meninos e meninas”, completa.

    Visita_2_HPP_2005Durante a premiação, também haverá homenagens em outras categorias: Produção Literária (livros); Produção Científica (artigos); Federação Esportiva; Jogos Oficiais (atletas masculino e feminino de diversas competições); Revelação Esportiva (atletas masculino e feminino); Paradesporto de Rendimento (paraatletas masculino e feminino, e técnico paradesporto); Mérito Esportivo; Desporto de Rendimento (atletas masculino e feminino, e técnico); e Atleta Votação Popular (para atletas que obtiveram importantes marcas individuais durante o ano e conquistaram bons resultados tanto em competições nacionais como internacionais).

     Pequeno Príncipe e o esporte
    O Complexo Pequeno Príncipe é formado pelo Hospital Pequeno Príncipe, pela Faculdades Pequeno Príncipe e pelo Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe. Para viabilizar os atendimentos – consultas, cirurgias e transplantes, por exemplo – de crianças e adolescentes vindos de todas as regiões do Brasil e desenvolver pesquisas, o Complexo necessita captar recursos, por ser uma instituição filantrópica.
    Uma das ferramentas desenvolvidas para angariar verbas destinadas à realização de pesquisas científicas foi o Programa Gols pela Vida, uma plataforma de mobilização de recursos e pessoas em prol da saúde infantojuvenil. A iniciativa conta com o apoio de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé – que também é padrinho do Instituto –, e de diversos jogadores de futebol – que são seus embaixadores –, além de atletas de outras modalidades esportivas. Cidadãos e empresas podem contribuir ao participar de projetos como o Projeto Medalhas, Seleção Gols pela Vida, Copa Gastronômica e Torneio Gols pela Vida.

    “Com o Programa Gols pela Vida, o Pequeno Príncipe capta recursos para pesquisas que buscam novos métodos de diagnóstico e de tratamento para doenças da infância e da adolescência. Articulamos parcerias que utilizam a energia do futebol e de outros esportes, e incentivamos o protagonismo fora de campo. A visibilidade proporcionada pelos atletas que nos apoiam é enorme. Assim, eles contribuem de forma muito expressiva com a causa da saúde infantojuvenil encampada pela nossa instituição”, ressalta Carneiro, que também é o coordenador do programa.

    Sobre as unidades do Complexo Pequeno Príncipe
    O Hospital Pequeno Príncipe é o maior hospital exclusivamente pediátrico do Brasil. Oferece tratamento em 32 especialidades e destina cerca de 70% da sua capacidade de atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Somente em 2013, a instituição realizou mais de 342 mil atendimentos ambulatoriais, 24 mil internações e 19 mil cirurgias, além de 29 transplantes de órgãos, 111 de tecido ósseo e 19 transplantes de medula óssea.

    Na Faculdades Pequeno Príncipe, são ofertados cursos de graduação (Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Medicina e Psicologia), de especialização (em vários segmentos de atuação na área da saúde, como auditoria, psicologia da saúde e hospitalar, farmácia clínica e gestão em saúde), de mestrado e doutorado em Biotecnologia Aplicada à Saúde da Criança e do Adolescente, e de mestrado em Ensino nas Ciências da Saúde.

    Já o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe tem como missão “aumentar o percentual de cura de doenças complexas da criança e do adolescente”. Conta com 15 cientistas, sete linhas de pesquisa e 54 estudos em andamento. Um exemplo do que é realizado na unidade é um trabalho sobre o câncer do córtex adrenal. Nele foi feita a triagem das crianças que nasceram no Paraná nos últimos três anos com uma alteração genética que predispõe a um tipo de câncer pediátrico.

    + Notícias

    23/06/2022

    Festas juninas pedem atenção redobrada com a alimentação das crianças

    Pequeno Príncipe alerta que o consumo de doces e de comidas típicas pode prejudicar condições de saúde já existentes
    21/06/2022

    Asma: vacinas atuam na redução de doenças que afetam o sistema respiratório

    A doença não possui um imunizante específico, mas existem outras vacinas que auxiliam nas síndromes respiratórias
    17/06/2022

    Corpus Christi: Pequeno Príncipe recebe bênção do Santíssimo Sacramento

    A ação, realizada em carro aberto, fez parte da programação especial organizada pela Arquidiocese de Curitiba
    14/06/2022

    Doar sangue é um ato de amor ao próximo

    Neste Dia Mundial do Doador de Sangue, o Pequeno Príncipe reforça a importância desse ato de solidariedade, que pode salvar até quatro vidas
    13/06/2022

    Albinismo é distúrbio raro que precisa de cuidado multidisciplinar

    A condição é definida pela ausência ou diminuição importante na produção de melanina – pigmento que determina a cor da pele, dos olhos e do cabelo
    12/06/2022

    Cardiopatias congênitas: diagnóstico precoce é fundamental para tratamento assertivo

    O conjunto de doenças pode ser descoberto ainda na gravidez, com o ecocardiograma fetal, ou nos primeiros dias após o nascimento, por meio do teste do coraçãozinho
    Ver mais