Pequeno Príncipe promove mais uma grande festa para pacientes transplantados - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Pequeno Príncipe promove mais uma grande festa para pacientes transplantados

Familiares, equipes médicas e colaboradores também participaram do evento anual
10/12/2014

Uma manhã mais que especial e repleta de esperança, sorrisos e muita alegria. Foi esse o resumo do clima que tomou conta do Hospital Pequeno Príncipe nesta quarta-feira, dia 10, durante a Festa de Natal dos Transplantados. O evento anual reúne pacientes da instituição que fizeram transplantes cardíacos, renais e hepáticos. A confraternização contou ainda com a presença de familiares, equipes médicas e colaboradores dos serviços de transplante do Hospital para encerrar o ano de atividades e celebrar a saúde dos pacientes.

Aproximadamente 250 pessoas participaram da festa promovida no Colégio Barão do Rio Branco, em Curitiba. Desse total, 130 eram pacientes transplantados do Pequeno Príncipe. Um show da dupla Álvaro e Daniel animou os convidados, que deixaram a timidez de lado para dançar sem parar.

Durante o evento, também foram prestados homenagens e agradecimentos para a equipe médica pelo importante trabalho que faz pela promoção da saúde infantojuvenil. O frei Moacir, que também é transplantadado, fez uma oração pedindo a proteção da saúde de todos. Após o show, os pacientes receberam uma surpresa: a visita do Papai Noel, que deixou um presente para cada criança.

O chefe da equipe de Transplante de Fígado do Pequeno Príncipe, Júlio César Widerker, ressaltou a importância do evento. “Queremos mostrar para as crianças que, apesar de terem feito transplantes e muitas vezes ainda dependerem de remédios, todas elas podem levar uma vida saudável e normal. Isso sem falar na oportunidade de conhecerem outras crianças e adolescentes que passaram pela mesma experiência”, falou.

Widerker acrescentou que o evento é de suma importância para a equipe que participa dos cuidados dos pacientes transplantados. “Desde o internamento até a recuperação na UTI, sabemos que é um trabalho difícil para as equipes, mas em eventos assim conseguimos ver os resultados positivos e que nossos esforços valem a pena”, diz. Outro objetivo da Festa de Natal dos Transplantados é conscientizar o público e fazer campanha sobre a importância da doação de órgãos.

Gisela Carolina Vieira, 16 anos, era a paciente da festa que tinha feito o transplante há mais tempo, em 2001. “Antes do transplante de fígado, a Gisela estava com 30% do funcionamento apenas. Se fosse em outro hospital, talvez ela não tivesse sobrevivido. O Pequeno Príncipe foi uma benção. A qualidade dos médicos, da equipe de enfermagem, é incrível”, afirmou o pai da jovem, Edson Luiz Vieira. A garota comenta que nunca mais teve complicações e que leva uma vida normal. “Quando eu fizer 18 anos, vou fazer trabalho voluntário no Pequeno Príncipe”, garantiu.

Maria Isabella de Castro Cordeiro, 9 anos, fez um transplante cardíaco em junho. A menina demonstrou seu bom momento durante a festa dançando no palco e cantando junto com a dupla sertaneja. “A Isabella ganhou uma vida nova. É muito bom estar aqui hoje comemorando a saúde dela e de outros pacientes participando de uma festa”, disse a mãe da garota, Niziane Ribeiro de Castro.

Isabella ainda agradeceu aos médicos da instituição e contou o que ela mais gostou da festa. “Nunca tinha conhecido tantas crianças que também fizeram transplante. Foi muito legal brincar com elas. Um ajuda o outro, isso que é legal”, afirmou.

Transplantes no Hospital Pequeno Príncipe
O Hospital Pequeno Príncipe faz transplantes renais, hepáticos e cardíacos. Ao todo, foram feitos:
293 transplantes de rim, desde 1989
279 transplantes de fígado, desde 2000
17 transplantes de coração, desde 2004

+ Notícias

08/02/2023

Gravidez na adolescência: a prevenção começa com educação e diálogo

Um ambiente acolhedor e de confiança é fundamental para o desenvolvimento saudável de meninos e meninas  
07/02/2023

Nota de pesar pelo falecimento do pediatra Danilo Cerqueira Leite Junior

O médico, com mais de 50 de formação, atuou no Pequeno Príncipe e contribuiu com cuidados a milhares de crianças e adolescentes que passaram pelo Hospital nas últimas décadas
06/02/2023

ALTA COMPLEXIDADE | Serviço de Cirurgia Vascular

O Hospital Pequeno Príncipe tem equipe especializada no tratamento de doenças do sistema circulatório em crianças e adolescentes
03/02/2023

Gravidez na adolescência: quais são os riscos?

A gestação nessa fase, que compreende dos 10 aos 19 anos, gera uma série de consequências para a vida da mãe e do bebê
01/02/2023

Volta às aulas e a imunização de crianças e adolescentes

As medidas de higiene das mãos, etiqueta ao tossir e uso de máscara também auxiliam a evitar a disseminação de doenças
27/01/2023

Hanseníase: atenção aos sinais e sintomas auxilia diagnóstico

Neste Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de se buscar os serviços de saúde logo no aparecimento dos primeiros sinais e lembra que a doença tem cura
Ver mais