Homenagem à Irmã Lourdes e sua trajetória no Pequeno Príncipe é cercada de muita emoção - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Homenagem à Irmã Lourdes e sua trajetória no Pequeno Príncipe é cercada de muita emoção

O momento marcou sua despedida do maior hospital pediátrico do Brasil, pois em 2022 ela assumirá uma nova missão atendendo ao chamado da Congregação das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus
23/12/2021
O momento marca a despedida da irmã, pois em 2022 a religiosa assumirá uma nova missão atendendo ao chamado da Congregação das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus.

 

Carinhosamente apelidada de “Irmã Sorriso”, a Irmã Lourdes Nogueira da Silva iniciou sua trajetória no Pequeno Príncipe em 2000, quando começou a atuar como religiosa e profissional de enfermagem na instituição. Nesta quinta-feira, dia 23, o Hospital Pequeno Príncipe realizou uma homenagem que marcou seus 21 anos de atuação e sua despedida do maior hospital pediátrico do Brasil, pois em 2022 a religiosa assumirá uma nova missão atendendo ao chamado da Congregação das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus.

Contando com a presença de colaboradores, pacientes e familiares, a cerimônia uniu um público que tinha uma motivação em comum: retribuir todo o amor e carinho para uma figura tão especial e humana quanto a Irmã Lourdes. Durante sua história no Pequeno Príncipe, ela assumiu diferentes papéis entre os setores do Hospital, tocando todas as pessoas por quem passava com muita empatia, carinho e ternura. Sua jornada percorreu lugares como o Setor de Nefrologia, a enfermagem do Centro Cirúrgico e a coordenação da Pastoral da Espiritualidade. A palavra que definiu seu percurso, em cada uma das funções que desempenhou, foi dedicação.

Irmã Lourdes sempre foi além, buscando proporcionar momentos únicos e cheios de emoção ao atender a pedidos de pacientes do Hospital e seus familiares. Humanização é palavra-chave ao descrever as ações proporcionadas às crianças e aos adolescentes internados na instituição. A paciente Tainara Cunha, que realizou tratamento no Serviço de Oncologia do Hospital, é uma das lindas histórias que envolvem a atuação dedicada da “Irmã Sorriso”. Com sua ajuda, Tainara conheceu o Padre Fábio de Melo, comemorou seu aniversário, assim como o Dia das Mães, e também realizou sua primeira comunhão.

Com tantas boas memórias e vidas transformadas para sempre, o que permanece é o carinho, junto das lições e virtudes que a Irmã Lourdes tanto pregou em seu tempo no Pequeno Príncipe. Representantes de diversos setores do Hospital compartilharam suas histórias e agradeceram o legado deixado pela religiosa não somente ao Hospital, mas para a vida pessoal e profissional de cada pessoa com quem conviveu.

“A minha mãe começou no Hospital em 1966 e ela encontrou nas irmãs uma família. Foi com as irmãs que ela começou um enorme processo de revolução aqui no Pequeno Príncipe, abrindo relacionamentos com os médicos, com as famílias e com as crianças. E ter você aqui também foi um belo presente para mim. O Antoine de Saint-Exupéry tem uma fala sobre as pessoas especiais: ‘Aqueles que passam por nós não vão sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós’. A sua marca está aqui e vai ser multiplicada todos os dias com essa boa energia que você trouxe”, agradeceu a diretora-executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro.

“Uma qualidade muito importante é a alegria, acompanhada de resiliência. Eu acompanhei alguns episódios muito difíceis que exigiram muita resiliência para a manutenção da alegria, porque é difícil manter esse sentimento num ambiente tão adverso. Nas crianças, vemos uma condição essencial, que é essa persistência da alegria. E nisso o exemplo da Irmã Lourdes é formidável. Da lembrança, como diz Saint-Exupéry, de que todo adulto foi criança um dia. Sua dedicação aqui é um exemplo para ser lembrando por muito tempo, por todos nós e todos que não estão aqui”, afirmou o diretor-corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, José Álvaro da Silva Carneiro.

Para o diretor-técnico do Hospital Pequeno Príncipe, Donizetti Giamberardino Filho, a presença da irmã encantou e estimulou os profissionais da instituição. “A participação e semeadura da Irmã Lourdes aqui no Pequeno Príncipe são de um simbolismo muito maior do que se imagina. Com todas as atitudes e exemplos, mais do que palavras, ela dá de presente para nós algo muito valioso, que é a luz que a irmã tem. Minhas palavras são de respeito, reconhecimento e agradecimentos por todo o trabalho que está e estará presente aqui”, concluiu.

+ Notícias

18/05/2024

Aumentam registros de violência contra crianças e adolescentes

Nas últimas duas décadas, foram mais de nove mil pacientes atendidos no Hospital Pequeno Príncipe por maus-tratos; violência sexual predomina
17/05/2024

Pequeno Príncipe mobilizado pelo Rio Grande do Sul

Iniciativas vão desde teleconsultas a crianças e adolescentes em parceria com hospital gaúcho até mobilização de profissionais
15/05/2024

Como falar sobre as enchentes com as crianças?

Hospital Pequeno Príncipe destaca a importância de agir com sensibilidade e estar atento aos sinais de sofrimento manifestados pelos pequenos
13/05/2024

É normal a criança ter amigos imaginários?

A criação desses personagens é comum no desenvolvimento infantil, mas veja alguns sinais que indicam atenção a essa prática
09/05/2024

Ministra da Saúde visita área onde será o Pequeno Príncipe Norte

Nísia Trindade de Lima destacou a importância do projeto e da instituição para a saúde infantil do país
07/05/2024

Hospital se destaca em encontro internacional por ações ambientais

Instituição é a única entre as organizações de 12 países a ter um indicador em saúde ambiental 
Ver mais