Hipertensão arterial pode afetar crianças e adolescentes

Notícias

Hipertensão arterial pode afetar crianças e adolescentes

A doença é silenciosa, por isso é importante medir a pressão arterial das crianças, a partir de 3 anos de idade, pelo menos uma vez ao ano
25/04/2022
hipertensão
A pressão alta pode ser primária, quando está associada a hábitos de vida, ou secundária, quando advém de outros problemas de saúde

Um mal silencioso, que normalmente afeta adultos, está cada vez mais presente na vida de crianças e adolescentes: é a hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta. Um levantamento feito recentemente no Brasil com mais de 70 mil adolescentes apontou que cerca de 10% deles apresentam o problema.

Segundo a nefrologista pediátrica Lucimary Sylvestre, que coordena o Ambulatório de Hipertensão Arterial do Hospital Pequeno Príncipe, a pressão alta em crianças e adolescentes pode ser primária, quando está associada a hábitos de vida, alimentação e sobrepeso, ou secundária, quando advém de outros problemas de saúde, normalmente cardíacos, renais ou endócrinos.

No caso da hipertensão primária, o aumento da obesidade em todo o mundo é um dos fatores que aumentam o risco, sobretudo em adolescentes. Nesse caso, é necessário promover mudanças nos hábitos de vida para controlar a doença. Ingestão de alimentos mais saudáveis e prática de exercícios físicos estão entre as principais recomendações. Além disso, o tratamento com medicamentos pode ser indicado.

Já a hipertensão secundária pode afetar crianças que têm alguma condição associada, como as doenças cardíacas congênitas, os problemas renais, o uso de medicamentos que podem aumentar a pressão arterial, a exemplo de corticoides, entre outras.

De acordo com a médica, uma das principais dúvidas dos pais é saber se a pressão alta na infância se estenderá por toda a vida adulta. “Muitas vezes, a gente não tem como determinar isso. Há situações em que a criança pode apresentar uma melhora com o tratamento. Mas há situações em que o tratamento terá que durar a vida toda. Independentemente disso, o que é fundamental é fazer o acompanhamento médico regular e o tratamento adequado”, ressalta.

Medição da pressão

Sendo uma doença silenciosa, dificilmente a criança ou o adolescente com pressão alta apresenta sintomas. Por isso, é fundamental que o pediatra meça a pressão arterial do paciente, a partir de 3 anos de idade, pelo menos uma vez ao ano. Já para as crianças que apresentam algum outro problema de saúde, especialmente cardíaco ou renal, ou que estão acima do peso, a medição deve ser feita em todas as consultas. “Há algumas crianças que apresentam sintomas como agitação no sono ou mesmo dor de cabeça, mas é a minoria”, esclarece a médica.

hipertensão
A pressão arterial do paciente deve ser medida pelo pediatra a partir de 3 anos de idade, pelo menos uma vez ao ano.

A aferição da pressão arterial na criança é diferente da realizada no adulto. “É preciso medir a circunferência do braço da criança para usar o manguito [equipamento que envolve o braço] adequado. Os resultados devem ser analisados observando uma tabela que leva em conta a idade, a altura e o sexo da criança”, explica a endocrinologista Gabriela Kraemer, do Hospital Pequeno Príncipe.

+ Notícias

18/05/2024

Aumentam registros de violência contra crianças e adolescentes

Nas últimas duas décadas, foram mais de nove mil pacientes atendidos no Hospital Pequeno Príncipe por maus-tratos; violência sexual predomina
17/05/2024

Pequeno Príncipe mobilizado pelo Rio Grande do Sul

Iniciativas vão desde teleconsultas a crianças e adolescentes em parceria com hospital gaúcho até mobilização de profissionais
15/05/2024

Como falar sobre as enchentes com as crianças?

Hospital Pequeno Príncipe destaca a importância de agir com sensibilidade e estar atento aos sinais de sofrimento manifestados pelos pequenos
13/05/2024

É normal a criança ter amigos imaginários?

A criação desses personagens é comum no desenvolvimento infantil, mas veja alguns sinais que indicam atenção a essa prática
09/05/2024

Ministra da Saúde visita área onde será o Pequeno Príncipe Norte

Nísia Trindade de Lima destacou a importância do projeto e da instituição para a saúde infantil do país
07/05/2024

Hospital se destaca em encontro internacional por ações ambientais

Instituição é a única entre as organizações de 12 países a ter um indicador em saúde ambiental 
Ver mais