FPP divulga resultado do vestibular 2015 - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

FPP divulga resultado do vestibular 2015

Inscrições dos novos calouros começa nesta terça, 2/12
01/12/2014

fpp_vestiba
A Faculdades Pequeno Príncipe divulgou no fim da manhã desta segunda-feira (30/11) o resultado do vestibular de verão 2015. Foram mais de 2,3 mil inscritos para Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Medicina e Psicologia.

No hotsite oficial do processo seletivo, os candidatos conferem as listas por ordem alfabética e de classificação. Os desempenhos individuais também estão disponíveis, assim como a lista de espera.

Os candidatos deverão se apresentar na instituição na seguinte ordem:
• primeira chamada: matrícula de 02 a 05/12/2014;
• segunda chamada: matrícula de 08 a 10/12/2014;
• terceira chamada: matrícula de 11 e 12/12/2014;
• quarta chamada em diante, matrícula a partir de 15/12/2014.
Informações sobre documentação e outras questões estão respondidas no Edital do resultado do concurso vestibular. Parabéns aos novos calouros!

+ Notícias

16/04/2024

COVID-19 e dengue são ameaças à saúde das crianças no Brasil

Primeiro trimestre de 2024 foi marcado pela elevação do número de casos e de mortes provocadas pelas duas doenças
11/04/2024

Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
08/04/2024

Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
07/04/2024

Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
02/04/2024

TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
30/03/2024

Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial
Ver mais