Festa de Natal para as crianças com mucopolissacaridose - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

    Festa de Natal para as crianças com mucopolissacaridose

    Mediada pelo Serviço de Neurologia do Hospital, a confraternização reuniu pacientes e familiares em uma bela celebração pela vida
    23/12/2016

    ????????????????????????????????????
    Nessa quarta-feira, dia 22, ocorreu a prestigiada festa de Natal dos pacientes com mucopolissacaridose  – uma doença rara que  atinge as células. Mediada pelo Serviço de Neurologia do Hospital Pequeno Príncipe, a confraternização contou com o tradicional amigo secreto entre familiares e pacientes, além da ilustre presença do Papai Noel. Presentes não faltaram para deixar o momento ainda mais especial.

    A festa é promovida para os pacientes que realizam o tratamento na Instituição e também aos que recebem o medicamento em casa. Eliana Soares, mãe do paciente João Amilton Neto, de 11 anos, contou que participa da celebração desde 2011. A festa é especial para a família, que veio de Guarapuava especialmente para a confraternização. “É bom, pois a gente não se vê sempre, muitas famílias moram longe e aqui preservamos as amizades”, declarou.

    Conhecida como MPS, a doença ainda não tem cura, mas por meio da medicação adequada é possível garantir a melhor qualidade de vida dos portadores. Descoberto em 2005 e implantado em 2007 no Pequeno Príncipe, o tratamento utiliza de enzimas que são responsáveis pela reposição das deficiências metabólicas, evitando que a doença avance.

    O diagnóstico precoce é essencial, por isso, é importante ficar atento aos sintomas. A neurologista Mara Lucia Schmitz Ferreira Santos afirma que o diagnóstico precoce pode amenizar em quase 100% as complicações da doença. “Já teve casos em que a mãe diagnosticou que o filho é portador. É importante estar sempre atenta para garantir um melhor tratamento”, afirmou.

    Conheça  a Mucopolissacaridose
    As mucopolissacaridoses são doenças raras causadas por erros inatos no metabolismo das células e que levam ao mau do funcionamento de determinadas enzimas. Conhecida como Doenças de Depósito Lisossomal, a MPS atinge o lisossomo – uma organela que está presente em todas as células do corpo humano.

    O diagnóstico da mucopolissacaridose é feito, normalmente, por um geneticista após o encaminhamento por outro médico. Para confirmar a doença, é realizado um exame de sangue para identificar a falta ou diminuição das enzimas.

    O tratamento é feito principalmente à base de fármacos, na tentativa de realizar as funções deficientes das enzimas que faltam. Além de medicamentos, é essencial que o paciente faça o acompanhamento com profissionais da saúde de diferentes especialidades, na medida em que a doença pode afetar diversos órgãos.

    + Notícias

    11/04/2024

    Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

    Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
    08/04/2024

    Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

    Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
    07/04/2024

    Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

    O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
    02/04/2024

    TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

    A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
    30/03/2024

    Como ajudar a criança ou o adolescente com transtorno bipolar?

    Por ser uma doença crônica, que não tem cura, o apoio dos pais, familiares e amigos é essencial
    25/03/2024

    Sociedade Paranaense de Pediatria: 90 anos em prol da saúde infantojuvenil

    Berço da pediatria no Paraná, o Pequeno Príncipe se orgulha da semente plantada naquele 25 de março de 1934
    Ver mais