“Eles estão em primeiro lugar em nossos corações” - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

“Eles estão em primeiro lugar em nossos corações”

Conheça a história de uma família que tem muitos motivos para agradecer
24/08/2018

Era um dia comum para a família do Guilherme Vilela, de 14 anos. Ele saiu para almoçar com a mãe e se queixou de dor no corpo. Em menos de 24 horas, perdeu a fala e todos os movimentos. A história que parecia trágica, no entanto, tornou-se superação.

Depois de passar 13 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Pequeno Príncipe, entre junho e julho deste ano, Guilherme retornou à instituição para agradecer aos profissionais que o cuidaram. De quebra, ainda trouxe medalhas para presenteá-los, que carregam um significado muito especial: “eles estão em primeiro lugar em nossos corações”, disse a mãe, Ana Lúcia Vosgerau.

Guilherme foi diagnosticado no Pequeno Príncipe com a Síndrome De Guillain-Barré, uma doença autoimune que afeta o sistema nervoso. “Nós já tínhamos frequentado o Hospital, pois sabemos do bom atendimento, mas nunca para algo tão sério. Como sempre, os profissionais foram maravilhosos. Quem olha hoje para o Gui, nem imagina pelo que passamos. Por isso, retornamos à instituição para agradecer”, contou Ana.

Uma das colaboradoras que recebeu o presente foi Claudia Moreira, que trabalha no Setor de Higienização do Hospital. “Ela foi fundamental para o tratamento”, relatou a mãe. Claudia ficou muito emocionada. “Eu tinha o costume de cantar para o Gui na beira do leito e tentava sempre trazer palavras amigas. Confortá-los, também alegrava a minha alma”, disse a profissional.

São atitudes como a de Claudia, que transcendem a função desempenhada por cada colaborador, que fizeram com que a família do Guilherme tivesse tantos motivos para agradecer. O amor às crianças é um princípio adotado pelo Pequeno Príncipe desde o começo de sua história, hoje, quase centenária.

+ Notícias

02/12/2022

Mitos e verdades sobre convulsões

Distúrbio que provoca grande apreensão nos pais, as convulsões precisam de acompanhamento médico
29/11/2022

Dia de Doar: renúncia fiscal tem potencial de arrecadar até R$ 8 bilhões

Data criada há 20 anos nos Estados Unidos pretende fortalecer cultura de doações no Brasil. Doações via Imposto de Renda podem ser feitas até dia 29 de dezembro
25/11/2022

Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
24/11/2022

Pequeno Príncipe vence o Prêmio Líderes Regionais Paraná 2022

A instituição foi premiada na categoria ESG – Responsabilidade Social. O reconhecimento destaca empresas, organizações e empresários que contribuíram para o desenvolvimento do estado
23/11/2022

Câncer pediátrico: diagnóstico precoce pode salvar até 84% dos pacientes

Referência nacional no tratamento de doenças onco-hematológicas há meio século, Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre sintomas
21/11/2022

Pequeno Príncipe atua na prevenção da resistência aos antimicrobianos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,3 milhão de pessoas morram a cada ano devido aos efeitos dessa resistência  
Ver mais